28 de novembro de 2015

Os novos festivais de BH que se destacaram em 2015

Em um ano em que a recessão econômica foi um dos assuntos mais comentados, ao menos sete novos festivais dedicados à música alternativa surgiram em BH. Enquanto alguns tradicionais eventos não tiveram edições realizadas em BH neste ano (caso do Natura Musical e do Conexão), outros tiveram edições reduzidas ou pouco inspiradas, o que abriu espaço para novas iniciativas se destacarem.

Abaixo, uma breve lista dos novos festivais belorizontinos que chamaram mais atenção em 2015.

festival Furor

Furor
O Furor, na verdade, começou em dezembro de 2014 e se estendeu até o fim de janeiro de 2015 promovendo uma série de shows às terças e sábados no Mercado Distrital do Cruzeiro, um espaço até então distante da música independente. Apesar do nome um pouco bobo (Furor é acrônimo de "Férias Urbanas Repletas de Ótimos Rolês"), o evento ocupou um período do ano geralmente carente de shows e incluiu alguns bons nomes na programação, como O Terno, Thiago Pethit, Pequeno Céu e Renato Godá. Outro diferencial foi a venda de ingressos no esquema "pague o quanto quiser" (em cotas limitadas) e a opção de comprar o ingresso junto de produtos de bandas locais.


festival Viva

Viva
Além de uma boa programação com algumas das principais bandas indie de BH (e com produção artística da Quente) se apresentando em diferentes casas de shows, o Viva teve como grande diferencial utilizar o Parque da Serra Curral para a realização do seu último dia de programação. Desconhecido da maior parte do público, o parque contribuiu com o clima descontraído de piquenique e ainda permitiu que o público tivesse uma das melhores vistas da cidade, de seu mirante. Na programação, Boogarins, Dibigode, Câmera, Young Lights, Pequeno Céu, The Junkie Dogs e Valv, além de vários DJs.


Sonâncias

Sonâncias
Esse entra na lista de forma especial, já que sou um dos idealizadores e produtores, através da Quente. O Sonâncias é uma mistura de festival, seminário e rodada de negócios. Fizemos quatro noites de debates e em todas elas estavam presentes cerca de 70 pessoas, algo que até então eu nunca tinha visto em ações do tipo. Buscamos experimentar formatos diferentes para as conversas de forma a integrar mais os participantes e (parece que) funcionou bem. Além de reunir nomes representativos do mercado musical nacional, rolaram showcases de novas bandas autorais de BH (reallejo, Douglas Din, Young Lights e Mordomo) e quatro shows principais encerrando cada noite (Baleia, Câmera, Pequeno Céu e Banda Gentileza).

___________________________________________________

Outros festivais iniciantes que merecem ser citados são o La Femme Qui Roule (também produção da Quente, vale dizer), o Chacoalha (que vem na onda do Viva de ocupar diferentes casas), Musa e
Shake Shake (que na verdade é mais uma festa itinerante, mas que surgiu esse ano vale ser comentada por aqui).

25 de novembro de 2015

Quais os melhores horários para postar nas redes sociais?

Estar presente nas redes sociais é algo que praticamente toda banda faz para ampliar seu público e manter contato com sua base de fãs. Apesar de a atualização constante dessas redes não ser necessariamente obrigatória, é natural que, uma vez que um perfil em uma rede foi criado, se queira obter o máximo possível dele. Pensando nisso, quais seriam os melhores horários para publicar no Instagram, Facebook e Twitter? Algumas pesquisas divergem entre os melhores dias e horários, o que reforça o fato de que tudo varia de acordo com o perfil e a cultura do seu público. No entanto, é possível observar alguns horários com maior propensão a interações e de presença dos usuários.

Instagram
Um amigo disse que a melhor hora para postar no Instagram é durante o cocô matinal. Ele está certo: segundo o Web Trends, o período entre 7h e 9h está entre os mais ativos, quando as pessoas acordam e querem se atualizar do que está acontecendo. Outros bons horários seriam entre 11h e 14h (horário de almoço) e entre 17h e 19h (enquanto as pessoas voltam do trabalho).
O dia com maior possibilidade de interações é o domingo (reforçando a fama do Instagram de ser uma rede social ligada ao lazer) e, no caso dos vídeos, as interações são maiores durante a noite ou pela manhã (o que é explicado em pesquisa da TrackMaven pelo fato de o áudio dos vídeos poder chamar muita atenção durante o horário de trabalho).
Já o Huffington Post, em parceria com o Latergramme, publicou que os melhores horários seriam às 2h da madrugada e às 17h, por serem horários com menos publicações e, portanto, mais fácil atingir os usuários ativos no momento.


Facebook
Uma boa ferramenta para analisar o resultado das suas ações no Facebook é a Fanpage Karma. Através dela você pode ver os horários e dias em que suas publicações têm obtido mais curtidas e compartilhamentos, assim como outras variáveis.
Segundo o Hubspot, os melhores horários para publicação seriam às 13h (para obter mais compartilhamentos) e 15h (para ter mais likes) durante os dias de semana. Usando o Fanpage Karma, no entanto, o melhor horário para publicação na página do Meio Desligado, por exemplo, seria entre 10h e 12h.


Twitter
No caso do Twitter, as mesmas fontes citadas anteriormente apontam que os horários de destaque seriam 12h e 18h (para mais cliques) e 17h (para mais retweets). Assim como no caso do Facebook, o melhor é utilizar ferramentas que analisem sua atividade na rede social, como o Follower Wonk (e vários outros semelhantes) e os próprios dados estatísticos do Twitter.

* Infográficos sobre Twitter e Facebook extraídos de arquivo do Hubspot; infográfico do Facebook produzido pela Microsoft.

16 de novembro de 2015

Bonifrate na Music Alliance Pact de novembro

O Meio Desligado é o representante exclusivo do Brasil no Music Alliance Pact, projeto global que envolve cerca de 30 blogs especializados em música, de diferentes países, que mensalmente realiza uma coletânea com bandas independentes/alternativas. Todo dia 15 é publicada a coletânea com uma música escolhida pelo representante de seu respectivo país de origem.

Faça o download da coletânea completa ou escute cada uma das músicas clicando em cima do nome da faixa.
ARGENTINA: Zonaindie
El Violinista Del Amor & Los Pibes Que Miraban - Inofensivos
El Ruido y La Culpa: Una Opereta Lastimera is the band's fourth album in more than six years on the road. It's a crazy journey through an eclectic salad of genres, something we're quite used to with them. Their music overcomes drama, bad mood and guilt with humor, irony and abandon.

AUSTRALIA: Who The Bloody Hell Are They?
Spookyland - Bulimic
Forget wearing your heart on your sleeve. This track stabs it profusely, draws a stake through the middle and stands over watching as your arteries bleed out in 4/4 time. Sorry for the emotional terrorism, but hear this track from Sydney outfit Spookyland and you'll probably agree it warrants the description. Marcus Gordon's prose is stark, its delivery brutal at times - but you get the feeling there's something important to be said beyond the rhetoric. It's a stoic, turbulent six-minute epic - and the ending is worth the wait.


BRASIL: Meio Desligado
Bonifrate - Museu De Arte Moderna
"Museu De Arte Moderna" is the title song from Bonifrate's new album. It has the psychedelic vibe of the whole record, plus some Beck influence that makes it more contemporary. His album is one of the jewels of the contemporary Brazilian indie scene.

CANADA: Ride The Tempo
Pony Girl - Candy
Ottawa's Pony Girl creatively blends acoustic elements such as guitars and wind instruments with electronic samples for the delicate harmonies of their single Candy. Who knew two singers in unison could be so beautiful?

CHILE: Super 45
Niños Del Cerro - Nonato Coo
Niños Del Cerro had already displayed their fresh sound with La Pajarería, a single that didn't go unnoticed among the ears of the independent music press. Now they're back with their first album, Nonato Coo, which continues its path of Latin rhythms and ethereal textures and confirms the return of pop guitars in the sound of Santiago.

COLOMBIA: El Parlante Amarillo
Montaña - En Bicicleta
Bogotá quartet Montaña has been experimenting in the fields of instrumental post/math-rock for more than three years. Pending the release of their first album we can enjoy En Bicicleta, a track that is gaining a lot of attention in the independent scenes of the Colombian capital.

DENMARK: All Scandinavian
HÔN - Vulture
He's the frontman of lauded nordicana outfit The Rumour Said Fire, but two weeks ago Jesper Lidang debuted as HÔN with the album White Lion. On it he mixes indie, R&B, dance and the 1980s to a compelling alternative pop cocktail. Here's Vulture as a MAP exclusive download.

ECUADOR: Plan Arteria
Los Detectives Helados - En El Camino
Los Detectives Helados formed in the small town of Piñas in 2012. The band, whose name was inspired by a poem by renowned Chilean writer Roberto Bolaño, have just released their debut album which mixes indie-rock, pop, experimental sounds and blues. Here is first single En El Camino featuring Ricardo Pita.

IRELAND: Hendicott Writing
Joseph Panama - Side 2
This 22-minute ambient track might be one of the more unusual and slow-gestating songs ever to have been included in the MAP project, but it's also a great example of Ireland's modern-day musical diversity: deceptively intense as it flits on, yet still walking a fine line between background music and inventive modern electronica. One for a long, thoughtful walk, it's a far cry from its creator's rocky day-to-day project Overhead, The Albatross.

ITALY: Polaroid
Dumbo Gets Mad - Misanthropulsar
Psychedelic duo Dumbo Gets Mad's new album is called Thank You Neil, named after the astrophysicist Neil deGrasse Tyson. In fact, the whole album is inspired by the TV show Cosmos: A Spacetime Odyssey and the sound draws from classic Seventies soundtrack composers such as Piero Umiliani and Bruno Nicolai, but also from the American experimental soul of Shuggie Otis and the contemporary works of Connan Mockasin. The vibe is super relaxed overall, but Dumbo Gets Mad know full well how to make you dance as well.

JAPAN: Make Believe Melodies
Shigge - Tiny Block
Over the past two years, the city of Fukuoka on the western side of Japan has been home to Yesterday Once More, an electronic label promoting some of the most thrilling young talent domestically and abroad. Label head Shigge has made some of the finest cuts from the collective, and the title track from his latest EP highlights the dancefloor energy the burgeoning imprint is capable of.

MALTA: Stagedive Malta
Brodu - Ic-Cimiterju
Brodu, formed in 2011, sing in Maltese and play rock music with influences from various genres. The band was set up to record an album of songs written by Mark Abela and the late Darren Gatt. Brodu's debut album Ħabullabullojb, released in 2014, is a diverse collection of tracks featuring many guest artists from Malta.

MEXICO: RBMA Radio Panamérika
G-Flux - Cocaína (feat. Afrodita & Borchi)
G-Flux is the alias of Gustavo Naranjo, a Mexican producer and DJ settled in Washington D.C. Even though he's far away from his homeland, G-Flux remains ever present and relevant in Mexico City through his music and collaborations. As one of the strongest advocates of cumbia, G-Flux is never afraid to explore all of this genre's diversifications, like pitched down cumbias. Cocaína, featuring delicious vocals from Afrodita and Borchi, is a hip-swaying track for anyone who's ready to be part of a simmering dancefloor.

PERU: SoTB
Ale Hop - Hey Girl
Ale Hop is an experimental Peruvian musician with a base in Berlin, and also the songwriter and producer of the band Las Amigas De Nadie. She just released Pangea, an experimental music-video album full of roaring guitars and expansive electronic sound layers which create a very characteristic kind of music. Pangea comes with a music film featuring 10 audiovisual pieces made by several directors and is one of the most ambitious works to emerge from Peru this year.

PORTUGAL: Posso Ouvir Um Disco?
The Weatherman - Ice II
The Portuguese contribution to MAP has been long enough to almost follow the complete the career of The Weatherman, the alter-ego of Oporto multi-instrumentalist and songwriter Alexandre Monteiro. Ice II is the first known song from The Weatherman's fourth album. It's a sweet, sticky pop single that will have you whistling all day. You can watch its video here.

SCOTLAND: The Pop Cop
Armstrong - Thursday Night Club
It's hard not to succumb to the youthful enthusiasm of alt-rock quartet Armstrong. Singer Nicole Mason has energy to burn and oozes star potential with an appealing mixture of confidence and glam. As a reference point, you wouldn't be a million miles off with early Paramore. Here is an exclusive free download of the exuberant Thursday Night Club (with an ace video to boot), which can also be found on Armstrong's self-titled debut EP, released in September and available to buy on iTunes.

SOUTH KOREA: Indieful ROK
Gus Benevolent - I Was Right
Operating under the name Hyun Lee Yang when he was last featured as a MAP artist (in June 2014), Gus Benevolent has released two albums in 2015. His most recent effort, Alexandria, came out in late October and offers almost a full hour of emotional vocals and classic guitar, including a couple of acoustic versions of songs crafted and first released during his days in emo band 99anger. I Was Right features a well-balanced combination of easily relatable lyrics and beautiful guitar play.