Pesquisar este blog

Carregando...

24 de março de 2015

Atualizações do @indicamusica

falei do @indicamusica por aqui e aproveito para dar uma atualizada com alguns dos últimos discos enviados por lá. Siga a gente no Instagram!
 

Keep Razors Sharp (2014)
@KeepRazorsSharp é uma das melhores surpresas a surgir de #Portugal nos últimos tempos. O homônimo disco de estreia da banda foi lançado em #2014 e a coloca próxima de bandas como #TheeOhSees, revisitando o #shoegaze com influências de #rockpsicodélico e #grunge. Quem gosta de #SonicYouth e dos trabalhos solo do #ThurstonMoore pode ouvir sem medo.

(Por Flora Pinheiro)
Ava Rocha _ Ava Patrya Yndia Yracema (2015)
Em tempos de avanços tecnológicos e a facilidade de se disponibilizar o próprio disco na web é impossível conseguir ouvir tudo que é lançado. Assim, pode acontecer de alguns trabalhos interessantes se perderem na imensidão de links. Foi o que aconteceu com @avarocha. Eu já até tinha ouvido falar da moça há alguns anos, mas como todo dia sai álbum novo, nunca havia parado pra ouvi-la. Eis que nesta semana pulou na minha tela o link para o segundo disco da carioca, lançado agora em março. Já na primeira música fiquei encantada com o timbre grave da moça (de longe me lembrou a mineira @julianaperdigao mas as duas têm propostas diferentes). Em outras músicas chega a ser doce (como na canção “Transeunte Coração” que me lembrou @barbaraeu. Cada faixa é uma viagem sonora completa: mexe com suas emoções e te leva pra outro patamar. A minha preferida foi “Mar ao fundo”: no começo é leve e com poder de calmaria. Da metade em diante, aquele pacote com guitarras distorcidas . O disco homônimo “ Ava Patrya Yndia Yracema” (nome completo da cantora) desenhado, experimental, belo e transcendental. Em um ano que está no terceiro mês e que já tivemos vários novos trabalhos, o novo de Ava está em primeiro lugar no meu ranking pessoal. (E se o sobrenome “Rocha” te fez lembrar Glauber, sim ela é filha do homem).

E um gringo:



Goat _ Commune (2014)
A ausência deste #Commune na maioria das listas de melhores do ano de #2014 reforça a irrelevância das mesmas e a necessidade de se buscar novos artistas por outros meios. Segundo álbum de estúdio da banda sueca #Goat, Commune é #rock psicodélico com percussão africana e influências de música indiana, a trilha sonora pra rituais de #hippies modernos que amam #fuzz e tambor. É o #TheDoors tentando tocar#afrobeat junto do #APlacetoBuryStrangers#RaviShankar colando com o #TheGoTeam. Poucas vezes nos deparamos com um disco tão bom e diferente quanto esse. Todas as músicas são boas, mas "Goatslaves", "Hide from the sun", "Goatchild" e "The light within" sintetizam bem a sonoridade da banda. Quem se interessar também deve ouvir o primeiro disco deles, #WorldMusic, que tem o hit "Run to your mama".

Nenhum comentário :