Pesquisar este blog

Carregando...

30 de maio de 2013

Hospedagem durante turnês: Airbnb e Housetrip

Na hora de planejar uma turnê, principalmente no exterior, um dos grandes problemas é a questão da hospedagem. Hoteis geralmente são caros e albergues não costumam ter espaço para guardar os equipamentos e instrumentos com segurança. Uma boa alternativa é utilizar sites como o Airbnb e Housetrip (disponíveis em português), que possibilitam o aluguel temporário de quartos ou imóveis inteiros. O mais comum são pessoas que têm quartos livres em casa ou que vão passar temporadas em outras cidades (ou países) e colocam esses imóveis à disposição dos interessados, utilizando esses sites para alcançar mais pessoas com segurança.

Ambos os sites são extremamente fáceis de usar: você pode buscar o local de sua hospedagem através de parâmetros como data, localização, número de quartos, valor, tipo de imóvel, línguas faladas pelo anfitrião e comodidades disponíveis (internet, piscina, ar condicionado etc), entre outros. O pagamento é feito com cartão de crédito e só é debitado após a estadia no local contratado.

Antes de fazer a reserva, o ideal é ler os comentários deixados por quem já se hospedou no local, ver a avaliação do proprietário pelos usuários e pesquisar sobre o bairro do imóvel na internet. Com essas pequenas precauções, a probabilidade de ter problemas com sua hospedagem diminui bastante.


24 de maio de 2013

Dibigode divulga turnê norte-americana e lança projeto de financiamento coletivo

Prestes a iniciar a gravação de seu segundo CD, a banda instrumental Dibigode fará sua primeira turnê nos Estados Unidos e conta com o apoio do público para viabilizar a viagem. Através de um divertido vídeo, os integrantes da banda mineira explicam a campanha de crowdfunding que está sendo realizada através do site Catarse e que busca captar R$ 6.000 para bancar parte dos custos da turnê, que já conta com mais de 10 shows marcados no país, durante o mês de Julho. 


Os interessados em ajudar podem participar com quantias entre R$ 10 e até R$ 5.000, recebendo em troca do apoio material exclusivo e personalizado da banda, como adesivos, camisetas, pen drives, vales para fazer a barba, bigode e cabelo e até shows da banda na casa do apoiador.

22 de maio de 2013

Novo clipe do ruído/mm

Sensacional o novo vídeo do ruído/mm, lançado hoje, feito para a música "Petit pavé".

 

Abaixo, comentários do firetor Felipe Allon sobre o vídeo.
 "Último clipe do projeto “Radar Curitiba – Imagens e Sons”, realizado com recursos do Fundo Municipal de Cultura de Curitiba, o videoclipe de Petit Pavé partiu do conceito de videodança e do uso de algum tipo de tecnologia que nos desafiasse enquanto técnicos criadores. Desde o início buscávamos algo que dialogasse com a música num sentido mais atmosférico. Identificamos uma vontade comum de trabalhar as imagens num sentido sensorial, ora mais cerebral, ora mais catártico, seguindo as linhas e camadas instrumentais que vão se revelando e se sobrepondo durante sua duração. Nossa gama de referências pesquisadas foi bem ampla (desde vídeos de terror, imagens do espaço sideral captadas pela Nasa, testes de escanerização tridimensional de objetos, imagens de campos eletromagnéticos e semicondutores, etc), até que aos poucos fomos sintetizando essas ideias para resolvê-las enquanto proposta de videoclipe.
A partir destas pesquisas, nos dedicamos então a encontrar uma forma de casar nossa proposta “temática” - a videodança - e nossas referências estéticas selecionadas - formas mais abstratas. Decidimos assumir o risco de mergulhar numa tecnologia até então não dominada por nenhum de nós: a captação de imagens via kinect (aquela câmera do videogame X-Box que, através de um sensor infravermelho faz uma varredura tridimensional do espaço e capta os movimentos do jogador).
Usando um software livre desenvolvido por pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology), captamos imagens de uma dançarina num ferro-velho e posteriormente as manipulamos num ambiente tridimensional, decompondo suas formas até que restassem apenas vestígios de sua presença. Num desdobramento de “Ponto e Linha sobre o Plano”, do russo Wassily Kandinsky, investimos numa forma de abrir uma veia de comunicação direta com o espectador através de um universo minimalista formado apenas de linhas e pontos oriundos de suas intersecções. Este conceito estético bem simples do clipe estabeleceu suas bases temáticas na luta deste corpo para ganhar forma em meio às amarras de linhas das quais surge, nas quais se debate para ter seus momentos de respiro e liberdade e para as quais forçadamente acaba sendo tragado de volta.
Neste sentido, o clipe foi trabalhado ao longo da música em momentos distintos, criando-se seções com agrupamentos de informações, com um começo mais enxuto, mais mântrico mesmo, em que o espectador é levado de maneira mais cerebral a desvendar este emaranhado de linhas que se apresenta. Cada paisagem é explorada por mais tempo, numa busca de ordem no caos para que este mundo abstrato vá aos poucos ganhando forma e o ritmo passe a dominar, até que irrompam momentos mais catárticos de iluminação nas partes mais distorcidas da música, onde se criam paisagens mais sensoriais e onde nossa dançarina resplandece e seu corpo toma forma em sua plenitude, marcando assim divisões de forma incisiva.
Entre estas partes, no que chamamos de mundo transitório da música, trabalhamos bastante com o conceito de mixagem e sobreposição de canais, com um nível de ruído ocupando mais ou menos o espaço de diagramação da tela e isolando grupos de informação estética, criando uma identidade distinta das outras partes, permitindo uma conexão mais sinestésica em vários pontos e inclusive aumentando o ritmo de cortes de forma à imprimir, pela velocidade, uma percepção mais direta mesmo, bem como aumentando as sobreposições no crescente, saturando a tela de informação até ela ficar muito clara/branca e desembocar no trecho final.
Paralelamente, o nível de excitação das linhas em determinados momentos é trabalhado para que entre em vibração com a música. Ao final o mundo abstrato toma as rédeas e o corpo se dissolve novamente em linhas... Pelo uso de uma tecnologia de captação e manipulação de imagens ainda não muito explorado pelas bandas de cá, o resultado visual do clipe acaba sendo bem peculiar se distanciando um pouco do que estamos habitualmente acostumados a ver em termos de videoclipes nacionais."

18 de maio de 2013

Downloads em troca de divulgação online


Disponibilizar conteúdo online gratuitamente é praticamente uma regra para bandas atualmente, mas existem opções para potencializar a divulgação online do seu trabalho. Uma delas, interligada ao Facebook, é o Dropify. O uso do serviço é simples: você escolhe o arquivo que deseja colocar para download (uma música, um livro, um vídeo, um CD inteiro etc) e em troca do download o usuário precisa curtir sua página no Facebook. Funciona de forma semelhante ao que o Pay With a Tweet faz no Twitter, mas no Facebook.

Não deve ser usado como regra (afinal, obrigar o seu potencial fã a fazer algo pode não ser uma boa maneira de começar uma relação), mas sim como uma alternativa para tentar divulgar determinado conteúdo na rede social e reforçar sua presença online.

15 de maio de 2013

Música independente global na Music Alliance Pact de Maio

O Meio Desligado é o representante exclusivo do Brasil no Music Alliance Pact, projeto global que envolve cerca de 40 blogs especializados em música, de diferentes países, que mensalmente realiza uma coletânea com bandas independentes/alternativas desses países. Todo dia 15 é publicada a coletânea com uma música escolhida pelo representante de seu respectivo país de origem. No Brasil, essa função é exercida pelo Meio Desligado, que neste mês enviou o Faroff. Você pode fazer o download desta edição da coletânea ou ouvir as músicas abaixo, individualmente.

 BRAZILMeio Desligado FAROFF - Brazilian Star Wars
Can you imagine the Star Wars troopers having fun in a slum in Rio de Janeiro, listening to funk carioca in the summer and surrounded by girls? This is not a new track, but Brazilian Star Wars shows one of the best moments of DJ FAROFF, the name used by Leo Bursztyn, PHD in economics and former guitarist of Brazilian band Móveis Coloniais de Acaju. 

Paula y Los Besos is the new musical adventure of singer, songwriter and poet Paula Trama. The band just released eight songs in the form of two EPs that range from acoustic-punk upbeat tunes to tender folk ballads. Bailar is a cover of T. Rex's Cosmic Dancer, with Spanish lyrics adapted by Paula herself. You can hear and download both EPs from their Bandcamp page. 

Adelaide's Swimming are sisters Katie and Angie Schilling and friend Sam Reynolds. Triplebrie is the first single from their new record Yes, Tonight. There are plenty of layered vocals and looped sounds on the album, but Swimming's simple outlook on a capella really does its best in an acoustic setting. The trio also sell tea towels as merchandise, so we can't really say anything bad about this band right now. 

First a drum machine, then a Billie Jean-style bassline and finally synthscapes that embed the voice of Fijuka's Ankathie singing one of the weirdest declarations of love we have ever heard. Fijuka stands for DIY pop with an art school touch. Watch the music video for some Rhönrad wheel action. 

Program's wall of sound is not insurmountable but it's far from an easy climb. It will challenge you to find a familiar foothold (Is it shoegaze? Is it drone-rock? Is it disco or dance?) but ultimately leaves you breathless with its brilliant audacity. It is a mountain you'll climb over and over again, never once following the same sonic route to its summit. 

Lainus is the solo project of Alfredo Ibarra who, after returning from New Zealand, has devoted himself to writing music and rediscovering his country. The Andes is the source of inspiration for his single Montañitas ("Little Mountains"), a catchy electronic pop breeze that links him telepathically to the new pop wave (Passion Pit, Phoenix), the Chilean psychedelic tradition and the now very trendy world music. It's a taster of his next album, due for release in the second half of the year. 

With roots in classical singing, Lina Patiño has been experimenting with jazz, ballads, R&B and classical music. Proof of this is the endless number of projects of different genres she has participated in. But now, in her solo guise, her range takes her a step further than usual. We invite you to listen to Plena Luz ("Full Light"), produced by Eblis Alvarez (Meridian Brothers), in which Lina's vocals are confused and intermingled between bambuco and dark experimental pop. 

This month we cover the association of two young artists: Adrián Berazaín and Mauricio Figueiral. Por Una Camarera ("For A Waitress") is a song in which Cuban rhythms are fused with extraordinary results and will be included in the upcoming releases of both artists separately. Follow these two songwriters closely as they are sure to surprise us with their future output. 

Five years on from their awesome debut Bless You, electronica legends Lulu Rouge (aka DJs and producers Buda and T.O.M.) released their second full-length, The Song Is In The Drum, at the end of April. If you're into deep, dark and excellently melancholic dub this is one not to miss. Grey Heron Man, one of three instrumentals, is a MAP exclusive download. 

DOMINICAN REPUBLIC: La Casetera Nelson García - La Bomba 
Veteran singer-songwriter Nelson García (formerly known as Nelson Poket) went solo and is now making music under his real name. La Bomba is a rock song with a classic attitude that ticks with new energy and prepares us for his new album release on June 15. 

After 15 years on the road, Guanaco, one of the most important independent music icons in Ecuador, presents his most ambitious and mature album, Raíz. The record has 16 versatile tracks that blend hip hop with a wide range of urban and Latin sounds. The lyrics of Crónico provide a deep reflection on the use of drugs. 

Ghosting Season are a techno-loving duo from northern England. Until recently, their music was a marriage of glacial post-rock and warm late-night electronica as Worriedaboutsatan. Under their new guise, Gavin Miller and Tom Ragsdale are already readying a second LP of brooding bloops that spiral into something you could call evil party music. This track was featured on our DiS community podcast.  

Kannabinõid are a deafening stoner/doom band from Tallinn. Obviously there are plenty of (Nordic) metal/rock bands but these guys are particularly good. They just received some really good feedback from the international music industry delegates of showcase festival Tallinn Music Week. 

Phenomenal Creature play (mostly) acoustic folk with an intense bluesy feeling, creating songs that are beautifully arranged and decorated with a myriad of little instruments and harmonies. Perfect Impression is the opener of the band's recently released debut album. 

FAUVE appeared from nowhere in the French music scene at the end of 2011, and after only a few months and four songs, offered for free, they became what many French critics called "the voice of our generation". With beautifully crafted instrumentals, marvellous choirs and words that touch and speak to our feelings and soul directly - putting a finger on our many life problems and crises - they deserve to be known all over the world, even if only using spoken word in Molière's language. Their first EP, Blizzard, is released on May 20. 

GERMANY: Coltran HELMUT - The Tribe 
Voice, guitar, loops. More and more artists focus on these instruments to make versatile songs to dream, cry or dance to. HELMUT has the talent to build up a song layer by layer, motif by motif, and then slowly start to variate and deconstruct everything. The live experience of this guy is simply amazing. 

14 de maio de 2013

Projeto Música Independente fomenta a nova cena musical de Minas

Após receber mais de 280 inscritos em seu edital de seleção artística o projeto Música Independente começa, no próximo dia 16, a realizar os shows dos 20 artistas selecionados. Realizado pela SIM – Sociedade Independente da Música e atualmente em sua 4ª edição, o Música Independente faz um recorte da cena musical contemporânea de Minas Gerais e reforça sua diversidade, além de se constituir como uma opção cultural de qualidade em BH. Da tradição melódica da música mineira aos experimentalismos sonoros, passando pela rebeldia do hip hop, influências da cultura regional, pop e até heavy metal, o Música Independente sintetiza em sua programação parte do que há de mais interessante na música mineira atual. 

Os artistas selecionados se apresentam sempre às quintas, de Maio a Setembro na casa de shows Granfinos, em Belo Horizonte, e terão suas apresentações transmitidas na rádio Inconfidência e na TV através da Rede Minas. 


Quem abre a programação são as bandas Bona Fortuna e ICONILI, destaques da novíssima cena independente do Estado. Formada na cidade histórica de Mariana em 2010 e com dois discos na bagagem, a Bona Fortuna tem angariado fãs com seu indie folk rock, resultando em matérias nos principais blogs especializados do país e shows ao lado de artistas como Zé Ramalho e Sambô. Já a big band ICONILI, formada por 11 integrantes, colhe os frutos de seu elogiado EP “Tupi Novo Mundo”, lançado em Janeiro de 2013. Sua música instrumental marcada pelo afrobeat e psicodelia tem levado a banda a se apresentar em importantes festivais brasileiros e a chamar a atenção da imprensa nacional e internacional. 

No Música Independente, os shows das duas bandas acontecem na quinta-feira, dia 16, a partir das 21h. Os ingressos custam R$ 10 (meia), R$ 15 (lista amiga) e R$ 20 (inteira), à venda na bilheteria do Granfinos e online através do site sympla.com.br. A discotecagem da noite fica por conta do DJ Fita K7, autor do blog de mesmo nome e que, assim como as bandas, foi selecionado em edital para cuidar da música ambiente da noite. 

Confira a programação completa do Música Independente 2013: 
16/5 – Bona Fortuna e ICONILI + Dj FitaK7 
30/5 – Dibigode e Irene Bertachini + Dj Alexandre de Sena 
13/6 – Gustavito e Zé Guela + Dj Luiz Valente 
27/6 – Felipe Fantoni e Laura Lopes + Dj Carimboi 
11/7 – Julgamento e Aneurose + Dj Enne Maia 
25/7 – Chico Almeida e Camila Ávila + Dj Braz Mitchel 
8/8 – Luiz Rocha e Lucas Telles + Dj Felipe Reis 
29/8 – Túlio Araujo e Wilson Dias + Dj Pátrida 
12/9 – O Berço e Francesco Napoli + Dj MV 
26/9 – Preto Massa e Dokttor Bhu e Shabê + Dj Black Josie

12 de maio de 2013

Coletânea Cena Independente de Abril

A Cena Independente é uma coletânea mensal, inspirada no Music Alliance Pact, que busca apresentar aquilo que há de mais novo e relevante na música nacional através da curadoria de blogs especializados, cada um responsável por um Estado brasileiro. A mixtape é organizada pelo FUGA Underground e publicada a cada mês pelos blogs participantes. Faça o download da edição deste mês ou a escute no player mais abaixo.

BLOGS CURADORES
Atualmente o projeto conta com 16 blogs de todas as regiões do país, mas ainda há bastante espaço para novos parceiros, principalmente da região norte. Caso seu estado não apareça na lista, entre em contato conosco e ajude a disseminar a boa música nacional transformando o seu blog em mais um curador da coletânea.

norte

nordeste
ALAGOAS: Sirva-se BAHIA: El Cabong CEARÁ: Implosão Sonora MARANHÃO: Shock Review PARAÍBA: Atividade FM PERNAMBUCO: AltNewspapper PIAUÍ: UpTune RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground

centro-oeste
GOIÁS: Alice Ilícita MATO GROSSO: Factóide

sudeste
MINAS GERAIS: Meio Desligado 
RIO DE JANEIRO: RockInPress 
SÃO PAULO: Move That Jukebox

sul
RIO GRANDE DO SUL: Ignes Elevanium


TRACKLIST
1 Talma&Gadelha – Em Nome do Amor [RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground]
2 Nathalia Ferro – Instante [MARANHÃO: Shock Review]
3 Babi Jaques & Os Sicilianos – Hino a Ninkasi [PERNAMBUCO: AltNewspapper]
4 Astronauta Marinho – Fátima Raptada [CEARÁ: Implosão Sonora]
5 Baztian – Bright Nights [ALAGOAS: Sirva-se]
6 Esmalthes – Onde Esta o Lobo [MATO GROSSO: Factóide]
7 The Tamerlanes – Choke Up On Words [GOIÁS: Alice Ilícita]
8 The Gins - Revolution 9 (A.M.) [BAHIA: El Cabong]
9 Burro Morto – Baptista, O Maquinista [PARAÍBA: Atividade FM]
10 I N C A – Neblina [SÃO PAULO: Move That Jukebox]
11 Apollo – Taste Of Your Lips [RIO DE JANEIRO: RockInPress]


RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground
Talma&Gadelha – Em Nome do Amor
rock
Depois do excelente “Matando o Amor” (2011), a banda mais querida por público e crítica no RN volta agora com material inédito. “Em Nome do Amor” é o primeiro single de “Maiô”, álbum que deve ser lançado no início de maio. Com letra de Luiz Gadelha e Andrea Martins, vocalista do Canto dos Malditos na Terra do Nunca, a música não deve decepcionar os fãs das boas letras e melodias do pop maduro do grupo. Ainda trilhando pelos mesmos caminhos do álbum anterior, “Em Nome do Amor” só aumenta a expectativa e a promessa por um dos bons álbuns nacionais do ano.
Para quem gosta de: Lulu Santos, Pato Fu, Ludov

MARANHÃO: Shock Review
Nathalia Ferro – Instante
alternativo/brega/rock/música latina
Após se consolidar no cenário musical maranhense, a cantora e compositora Nathalia Ferro, conhecida primeiramente por seu trabalho voltado ao reggae, inicia uma nova fase musical em sua carreira, com uma abordagem mais versátil, passeando desde o blues, brega, até o pop e o rock alternativo. Para pontuar com ênfase essa nova fase, surge o primeiro disco da cantora, intitulado “Instante”, registro o qual contém cinco faixas, gravadas no estúdio Andar de cima, sob a produção musical de Memel Nogueira e de Nathalia Ferro e banda. Instante é um apanhado de composições da cantora e de parcerias com outros compositores e interpretação de canções de outros compositores maranhenses. Contando com o trabalho dos músicos que formam a banda da cantora, João Simas (guitarra),
Marlon Silva (baixo), André Grolli (bateria), e com a participação de Dney Justino (teclados), o EP instante foi lançado recentemente em março de 2012, e é uma amostra do primeiro disco da cantora, previsto para ser lançado ainda esse ano.
Para quem gosta de: Otto, CEU, Tulipa Ruiz

PERNAMBUCO: AltNewspapper
Babi Jaques & Os Sicilianos – Hino a Ninkasi
rock/pop/blues
A banda pernambucana Babi Jaques & Os Sicilianos se autodenominam um grupo de mafiosos sicilianos que vivem em Nostrife, uma ilha fantástica no meio do rio Capibaribe. Além dessa historieta, o grupo também investe em vestimentas que condizem com tal realidade e nos remetem a personagens tirados de filmes do Don Corleone. O quarteto foi formado em 2009 e desde então já participou de diversos festivais e concursos pelo Brasil e agora se preparam para lançar o primeiro disco cheio, chamado “Coisa Nostra”. Em Hino a Ninkasi, toda e mistura adquirida pelo grupo em suas experiências pelo Brasil são refletidas em pouco menos que quatro minutos, bem como toda a teatralidade para formação do grupo. Bateria quebrada e bem amarrada, guitarras bem trabalhadas, baixo segurando a onda, teclados divertidos e a potente voz da Babi Jaques, que vez por outra também aparece fazendo percussões.
Para quem gosta de: Los Hermanos, Pato Fu e pop bem feito.

Astronauta Marinho – Fátima Raptada
rock experimental/instrumental
Astronauta Marinho já apareceu na Cena #8, mas o segundo e mais recente EP da banda - o “Fartozalê” - tá bonitão. O grupo aproveita das cores da cidade de Fortaleza, dos sons das ruas e dos botecos para construir a identidade sonora da banda.
Para quem gosta de: experimentações sonoras, Pata de Elefante

ALAGOAS: Sirva-se
Baztian – Bright Nights
indie/grunge/emo
Power trio maceioense influenciadíssimo pelo rock dos anos 90 passando pelo indie rock, os primórdios do emo e pegando umas pitadas de grunge. Lançaram recentemente seu primeiro EP “You Lovely Giant” e saíram em turnê por várias cidades do nordeste. Som coeso e muito bem encontrado, canções
em inglês ganham um tom mais emotivo na voz rouca de Caíque Guimarães que também toca guitarra, a bateria de Rodolfo Lima dita o ritmo e o baixo pesadão de Alcyr Vergetti preenche qualquer espaço que pudesse estar faltando na sonoridade dos caras. A resposta alagoana as várias bandas da SubPop e Dischord Records. A música escolhida pra coletânea é “Bright Nights”, a mesma do primeiro vídeo clipe da banda que você deve assistir porque ficou de primeira!
Para quem gosta de: Dinosaur Jr, Sunny Day Real Estate, Built to Spill

MATO GROSSO: Factóide
Esmalthes – Onde Esta o Lobo
rock/blues
As meninas de Cuiabá já tocam há algum tempo juntas, mas 2013 parece ser o ano em que elas fincam de vez sua bandeira na cena local. Acabaram de participar do festival Março Grosso e lançaram seu EP, que foi batizado com o nome da banda.
Para quem gosta de The Donnas, Sahara Hotnights, Concrete Blonde

GOIÁS: Alice Ilícita
The Tamerlanes – Choke Up on Words
rock
The Tamerlanes é uma banda Goiana que surgiu em 2011, o som dos caras é caracterizado por guitarras limpas, rápidas e com um baixo bem marcante. A musicalidade é influenciada pelo rock inglês bem como pelo indie e alternativo americano. Influenciados por de bandas como The Strokes, Arctic Monkeys, The Beatles, Oasis e Red Hot Chili Peppers. Particularmente acho que eles tem uma pegada bem post-punk.
Para quem gosta de: The Strokes, Arctic Monkeys, Oasis

BAHIA: El Cabong
The Gins - Revolution 9 (A.M.)
art rock/indie/garage rock/brit pop
Em seu primeiro EP, a banda The Gins, da cidade de Cruz das Almas, apresenta um trabalho já maduro, com diversas qualidades, mas com produção ainda com ajustes a serem feitos. Compreensível para uma primeira gravação de uma banda de pouco mais de 1 ano de formada. O resultado é, no entanto, animador. Com fortes influências do Beach Boys, com canções doces, corinhos, falsetes, cuidado com a harmonia e arranjos bem feitos, o grupo mostra um aperitivo do álbum que devem lançar ainda este ano. Em alguns trechos, e especialmente nos shows, aparece também uma forte referência do brit pop e dos sons garageiros dos anos 60. O grande mérito do grupo é fazer um rock com as doses certas de pop, com melodias doces, pegajosas, mas que guardam às vezes um certo tom melancólico. Cantado em inglês e com excelentes referências (note o sugestivo nome da música escolhida), é uma das boas novidades já surgidas em 2013 na Bahia.
Para quem gosta de: Beach Boys, Beatles, Kinks, Phil Spector, The Zombies, Oasis

PARAÍBA: Atividade FM
Burro Morto – Baptista, O Maquinista
rock-psicodélico/afrobeat
Criar, gerar novas experiências sonoras e sensoriais. Esse foi o objetivo de uma reunião com músicos paraibanos, que gerou a formação da Burro Morto. Com groove, funk, jazz e tropicália envoltos de uma atmosfera psicodélica, a banda já lançou dois EPs e o incrível disco Baptista Virou Máquina, que teve uma trilha visual homônima feita por Carlos Dowling para a narrativa que as composições formam.
Para quem gosta de: Macaco Bong e Hurtmold
Mais de Burro Morto no Myspace

SÃO PAULO: Move That Jukebox
I N C A – Neblina
future bass/ambient/trap
Esqueça, pelo menos por quatro minutos, guitarras, baixo, bateria e a métrica característica do rock e do pop. Com o I N C A, você não tem nada disso. Inclusive, não poderia ser mais diferente. Mas não saia correndo. Dê uma chance ao mundo de Danilo Soares, repleto de texturas frias e ambientações que evocam calmaria e um certo futurismo, com batidas sexy que ecoam pelo espaço e rápidas intervenções de recortes vocais indefinidos. O projeto soltou seu primeiro respiro no começo do ano. E em meados de abril, foi lançado o segundo single, chamado de “Neblina”. Mais apropriado, impossível.
Para quem gosta de: Flying Lotus, SANTS, Lakim

RIO DE JANEIRO: RockInPress
Apollo – Taste Of Your Lips
chill/deep/minimal
Apollo é uma dessas novidades inesperadas que, do nada, alcançam 60 mil views no Youtube (assista aqui). Julio Secchin dirige o clipe e a música tem produção de Leo Justi, juntando várias pontas de uma mesma cena numa só produção. Ainda não há informações sobre EP ou lançamentos posteriores, mas é ficar de olho neste trabalho tão interessante e tão contemporâneo à movimentação musical do estado atualmente.
Para quem gosta de: Secchin, People I Know, Opalla

baixe outras edições da coletânea

Meio Desligado indicado ao Prêmio Dynamite 2013


Descobri por acaso, outro dia, que o Meio Desligado está indicado ao Prêmio Dynamite na categoria "Melhor site, blog, coluna ou fanzine". Fico feliz por ser indicado e concorrer com sites como Catarse, Trama Virtual e Toque no Brasil. Se você quiser votar, vai lá: premiodynamite.com.br

Em outras categorias o prêmio destaca selos, eventos, casas de shows, CDs em diferentes gêneros musicais e outros recortes temáticos. Uma iniciativa boa, apesar de não demonstrar muito critério na seleção dos indicados e priorizar a quantidade de indicações.

8 de maio de 2013

Violins encerra atividades com show e lançamento de livro em BH



O dia 11 de Maio será marcado por encontros e despedidas no Granfinos. A banda goiana Violins, depois de 8 discos lançados, shows nos principais festivais independentes do Brasil e de ser apontada como uma das 10 apostas do MySpace, fará seu último show antes do encerramento de suas atividades por tempo indeterminado. Além de ser a despedida da banda, a noite celebra o lançamento oficial do disco mais recente da banda, homônimo, em Minas Gerais. O disco, que tem formato apenas virtual e foi liberado gratuitamente para download (assim como todos os outros CDs da banda), foi lançado no final de 2012 e traz a tradicional orientação melódica, distorções e letras bem elaboradas.

Última oportunidade para os fãs ouvirem ao vivo as músicas que os emocionam desde 2001, data de surgimento da banda, e para quem ainda não a conhece bem conferir de perto o motivo da Violins ter se tornado uma das principais bandas de rock independente do país.

A abertura da noite será feita pelos mineiros do Câmera, banda que recentemente abriu o show do ícone indie Stephen Malkmus (Pavement) em BH, levando ao público o indie e folk rock do repertório dos seus dois EPs (“Invisible Houses” e “Not Tourist”). Após shows em festivais como Planeta Brasil, Transborda e participações em programas do Multishow e Oi Novo Som, a banda prepara seu primeiro CD “cheio” para o segundo semestre de 2013.

Compositor e vocalista lança primeiro livro
A noite será ainda mais especial para Beto Cupertino, vocalista, guitarrista e compositor do Violins. Ele lança oficialmente seu primeiro livro, “Os Espetáculos da Desrazão” (2013), pela editora mineira Ius. 

Para os fãs da banda, não será uma novidade se deparar com uma ficção instigante e de bom gosto, já refletida em várias letras do grupo. Para os novatos, será a chance de descobrir um novo e promissor escritor. O livro estará à venda e o autor estará disponível para um bate-papo com o público.

Serviço
Violins, Câmera e lançamento do livro “Os Espetáculos das desrazões”, de Beto Cupertino
Sábado, 11 de maio, 22h
Granfinos (Avenida Brasil, nº 326, Santa Efigênia, BH)
Ingressos a R$20,00 (meia), R$25,00 (lista amiga), R$40,00 (inteira)

6 de maio de 2013

Um site para calcular a melhor hora de dormir

Uma dica especialmente útil pra quem trabalha na noite ou tem o costume de se jogar na balada e tem que acordar cedo no dia seguinte é o sleepyti.me, site que calcula o melhor horário para você dormir de acordo com a hora em que precisa estar acordado. 

O site baseia seu cálculo sobre os ciclos de sono de 90 minutos, mostrando os melhores horários para dormir e acordar no fim de um ciclo e, assim, sentir-se melhor ao levantar da cama.


4 de maio de 2013

Jam no navegador


Ferramentas online para criação de música geralmente são um pouco complicadas de usar mas são garantia de bons momentos de diversão, principalmente quando possibilitam experiências colaborativas, como no caso do Jam with Chrome. Criado para divulgar o potencial do navegador do Google, o site disponibiliza simuladores de diferentes modelos de guitarras, baixos, teclados e baterias para serem executados por até quatro pessoas simultaneamente. Usando um MacBook Pro e uma conexão de internet de 10MB, funcionou extremamente bem.

Cada "instrumento" pode ser tocado usando as teclas do teclado (no modo "pro") ou com o mouse (no modo "easy", que também vem com programações pré-gravadas, para facilitar), além de parâmetros como efeitos, tempo e afinação que podem ser alterados.


Dá para saber mais sobre a tecnologia usada para construir o Jam with Chrome e também se aprofundar na linguagem de programação envolvida. Se você não for tão nerd, talvez valha a pena ao menos ver essa tentativa tosca de fazer "Iron man" do Black Sabbath usando somente o Jam with Chrome.

3 de maio de 2013

Um aplicativo para letras de músicas

Com mais de 10 milhões de downloads, o aplicativo musiXmatch é genial pela simplicidade. Com ele, você acessa as letras das músicas gravadas em seu celular ou tablet (Android, Windows Phone ou iOS), visualizadas no formato karaokê (as frases são apresentadas de acordo com o momento em que são cantadas). Assim como aplicativos como Shazam e Soundhoud, o musiXmatch também pode identificar as músicas que estão tocando no ambiente em que você estiver (eu, por exemplo, costumo usar para descobrir alguma música interessante que escuto em festas ou até mesmo quando estou no táxi).

O musiXmatch ainda não consegue encontrar a maioria das letras de bandas independentes brasileiras, mas funciona muito bem com artistas internacionais ou nacionais um pouco mais conhecidos. Também é bom para quando você sabe apenas uma frase ou outra de uma música e quer saber seu nome sem ter que pesquisar na internet. Nesses casos, é só digitar o trecho que sabe e o aplicativo lhe apresenta as possíveis opções de música.

Se ficou alguma dúvida sobre o funcionamento (ou se você quer rir um pouco), basta assistir ao vídeo de divulgação do app.

2 de maio de 2013

Rapbox

Recentemente conheci o projeto Rapbox e achei interessante. São vídeos publicados periodicamente com artistas da cena hip hop (principalmente paulistas) em estúdio, ao vivo, como esses abaixo. A página no Youtube da produtora responsável pelo projeto, a Casa 1, reúne todos os vídeos feitos até agora (com nomes como Rael, Dexter, Max B.O e Rapadura).