Instagram

27 de fevereiro de 2013

Seminário sobre produção musical marca lançamento do projeto Música Independente em BH

Criado em 2005 com o objetivo de fomentar a produção musical contemporânea em Minas Gerais, o projeto Música Independente promove encontro com profissionais do mercado musical nesta quarta-feira, dia 27, para marcar o lançamento de sua nova edição. O seminário acontecerá no Conservatório da UFMG (Av. Afonso Pena nº 1534, centro, BH) às 19h e terá as presenças do produtor musical dinamarquês Tue Madsen, do engenheiro de áudio Humberto “Nunu” Lourenço, do jornalista e apresentador de TV Terence Machado e representantes da rádio Inconfidência. A entrada é gratuita e a mediação do seminário será feita pelo jornalista Israel do Vale. 

A diversidade das experiências dos participantes do seminário reflete a proposta do Música Independente de abranger a pluralidade da música brasileira. Ao mesmo tempo em que reúne dois profissionais de destaque na cena de rock pesado mundial, enriquece o debate com a experiência de quem lida com a música brasileira diariamente em importantes veículos de comunicação em Minas: 
- O dinamarquês Tue Madsen já trabalhou com Rob Halford e Sick of It All, além de produzir a banda mineira de trash metal Eminence; 
- Humberto “Nunu” Lourenço trabalhou com o Pato Fu e Jota Quest e, atuando no exterior atualmente, trabalha como assistente do produtor Terry Date, responsável por álbuns de ícones do rock mundial como Smashing Pumpkins, Soundgarden, Slipknot e Deftones; 
- Terence Machado é jornalista, criador e apresentador do Alto-Falante, programa de TV e revista eletrônica no ar desde 1997; 
- E os representantes da Rádio Inconfidência trazem consigo as décadas de experiência da emissora, no ar há 76 anos no AM e há 26 anos dedicando-se à música brasileira no FM. 

O Música Independente é realizado em parceria pela Sim – Sociedade Independente da Música, Rede Minas e Rádio Inconfidência, com patrocínio da Vivo através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Após realizar dezenas de shows desde seu surgimento, em 2005, o Música Independente prepara para os próximas dias a divulgação do edital que selecionará os artistas que se apresentarão no projeto ao longo de 2013. As inscrições serão gratuitas e as informações sobre o projeto poderão, em breve, ser acompanhadas pela página do projeto no Facebook e no site musicaindependente.art.br.

21 de fevereiro de 2013

Quente, nova agência de bandas de BH, faz festa de lançamento

Novo empreendimento na área, release abaixo.


Agência de bandas e produtora cultural, a Quente faz seu lançamento oficial na sexta-feira, dia 22, no CCCP. A festa contará com DJs e show do Dibigode, uma das bandas que integram o elenco da produtora/agência. Formada por três produtores culturais e comunicadores mineiros (Luciano Viana, Marcelo Santiago e Roberta Henriques), a Quente atua no agenciamento, produção, comunicação, gestão de carreiras e elaboração/execução de projetos para o seu casting de artistas, atualmente formado pelo Iconili, Câmera, 4instrumental, Leonardo Marques, Julgamento e Dibigode. A Quente também fornece, sob consulta, os mesmos serviços para demais clientes do meio cultural. 

Com a proposta de oferecer serviços diferenciados e com foco em conceito e qualidade, a Quente faz uso da formação multidisciplinar de seus sócios para atuar de forma integrada ao atual cenário cultural e dialogar com suas constantes transformações: Luciano é músico e publicitário, Marcelo é jornalista e blogueiro (autor do blog meiodesligado.com) e Roberta é mestre em psicologia. Em comum, o trabalho com produção e gestão cultural há anos, participando de grandes eventos e projetos pelo país. 



A Quente iniciou suas atividades de agenciamento e assessoria no segundo semestre de 2012 e desde então levou seus artistas a se apresentarem em mais de 20 cidades, incluindo shows em importantes eventos e espaços culturais, como o Sesc Pompeia, Circo Voador, Leblon Jazz Festival, Feira da Música de Fortaleza, Mostra de Cinema de Tiradentes e Noite Branca. Paralelamente, o trabalho de assessoria resultou em matérias em alguns dos principais veículos do país e em publicações estrangeiras, além de grande repercussão online, um dos focos da Quente. Agora, a partir da festa no CCCP, a produtora/agência inicia nova etapa de produção e co-produção de eventos. 

Quente nas redes 
facebook.com/quentequente 
twitter.com/musicaquente 
youtube.com/musicaquente 
instagram.com/musicaquente 
soundcloud.com/musicaquente 
foursquare.com/musicaquente 



Sobre o Dibigode 
Banda instrumental belo-horizontina que mescla música experimental, rock alternativo e jazz. Lançou seu primeiro álbum em 2011, "Natural e Idênticos ao Natural de Pimentas da Jamaica e Preta", e em 2012 circulou por importantes palcos brasileiros como o Conexão Vivo (sendo a banda instrumental mais votada de todo o país), FIT-BH, Sesc Palladium, Leblon Jazz Festival, Feira da Música de Fortaleza e Inhotim Em Cena. 

Nessa sexta, no CCCP, fazem seu primeiro show do ano, com repertório formado por músicas do primeiro disco, composições inéditas e releituras instrumentais de outros projetos. 

Sobre os DJs 
A discotecagem da festa ficará por conta dos DJs Meio Desligado (pseudônimo de Marcelo Santiago, autor do blog de mesmo nome e um dos sócios da Quente), tocando música brasileira, latinidades e indie; Luciano Viana (outro sócio da Quente) tocando rock alternativo; Roger Deff (vocalista do Julgamento) tocando hip hop e música brasileira; e outros convidados-surpresa. 

Serviço 
Festa de lançamento da Quente 
Show do Dibigode, DJ Meio Desligado e convidados 
Dia 22.2, sexta-feira, a partir das 22h 
No CCCP (Rua Levindo Lopes, nº 358, Savassi, BH) 
Entrada: R$25 
Informações: contato@quente.org.br, (31) 3582.5638 (CCCP),

20 de fevereiro de 2013

Conexão Brasil / Portugal: Manuel Fúria

Na segunda edição do projeto de intercâmbio entre Brasil e Portugal executado pelo Meio Desligado e o blog português BandCom, republico a crítica do disco do Manuel Fúria, escrita pelo Bernardo Branco Gonçalves (um dos colaboradores do blog português). Do lado de lá, eles republicaram a crítica que fiz do CD Avante, do Siba, incluído na lista dos melhores lançamentos de 2012 na escolha do Meio Desligado.

Acho interessante reparar na escrita, na diferença da linguagem utilizada por lá.

MANUEL FÚRIA - "Manuel Fúria Contempla Os Lírios do Campo" (Amor Fúria, 2013 
A segunda aventura a solo de Manuel Fúria tem feito correr muita tinta. Tendo chegado o tão esperado disco às nossas mãos, percebemos porquê. Desconcertante, inesperado, cru: sem polimentos desnecessários. Com toda a certeza não será para todos os ouvidos, mas uma coisa é certa: "nunca" se fez nada igual em Portugal. 
Depois de "Manuel Fúria e as Aventuras do Homem-Aranha", o músico concebeu um disco que é o mais coeso de todos os da sua lavra (incluindo os dois registos d’Os Golpes) e que nos traz uma nova roupagem para as suas canções: o tradicional formato que percorre toda a história doroque enrole - bateria, baixo, duas guitarras - ficou na gaveta e somaram-se violinos, oboé, bandolim, acordeão, sopros metálicos e coros estratosféricos.

Mas este disco é mais que novos arranjos para novas canções. Há neste trabalho uma inquietação que se revela transversal e, atrevemo-nos, crónica. A dicotomia cidade-campo é omnipresente, e a amargura por uma capital desfigurada evidente. Vamos ver o disco faixa a faixa, as canções e a grandiosidade do conceito assim o exigem: "um guia através dos lírios do campo". 
“Só Quero Ver Lisboa A Arder”. Manuel Fúria abre assim as festividades, corrosivo, a dar que pensar e a alimentar expectativas. Uma frase que é e será repetida até à exaustão e que exponencia o mistério que a cama harmónica que vai sendo construída desde os primeiros segundos encerra. Esperamos que o desenrolar do disco explique esta "Declaração de Intenções", um prefácio enigmático que nos aguça o apetite. 
Até que nos aparece uma canção que é um portento, um "Estandarte", lá bem alto, que nos faz antever um grande disco. São exaltados os perigos da cidade e recomenda-se cautela a uma rapariga cuja “ânsia do porvir” não a deixa ficar em casa, numa noite branca de um Inverno rigoroso (“Tem cuidado rapariga/ tem cuidado com a cidade/ porque lá há muitos males/ lá há falta de verdade”). Os coros reforçam a grandiosidade do tema. E, primeiro os sopros metálicos e os violinos, depois um sintetizador oportuno, enchem a cavalgada final de uma solenidade vaticinadora. 

17 de fevereiro de 2013

Pós-rádio #7



The Smashing Pumpkins - "Tonight tonight (strings alone mix)"
Björk - "Moon (The Slips mix)"
Metá Metá - "Man feriman"
Candy Empire - "Lucky"
Girl Band - "Why they hide their bodies under my garage"
Vítor Araújo e Macaco Bong - "Pulp"
Tengger Cavalry - "War horse"
Marley Muerto - "Dorado Salmon Violeta"

Arte do Zé Otávio.

15 de fevereiro de 2013

Music Alliance Pact com novos representantes da Estônia e Índia

Dois novos integrantes na MAP - Music Alliance Pact, projeto que une blogs de diferentes países realizando uma curadoria mensal com alguns dos mais interessantes representantes do novo indie mundial: o indiano NH7 e o estoniano Rada7, que fez o grande favor de unir todas as faixas da coletânea deste mês em um perfil no Soundcloud.

A escolha do Meio Desligado neste mês, e que representa o Brasil, é o Sambanzo, projeto do saxofonista mineiro (residente em SP) Thiago França. Algumas das outras bandas que indico a audição nesta edição são Girl Band (Irlanda, excelente música, sonoridade meio Liars), Marley Muerto (Equador), Sex Jams (Áustria, puro Pavement),  Tengger Cavalry (China, heavy metal com influências de música folclórica mongol) e Candy Empire (Estônia).

A coletânea completa também está disponível para download. Para saber mais sobre as edições anteriores é só seguir a tag "music alliance pact" aqui no blog.

ARGENTINA: Zonaindie
The Omelettes - Perfect Wave
The Omelettes' sophomore album seeks to part from the 60s British sound of their first work and the result is something much more psychedelic and introspective. Perfect Wave is one of our favorite tracks from the new record, The Drawing & The Traveller. You can also watch a video of their song Mondays here.

AUSTRALIA: Who The Bloody Hell Are They?
Them Swoops - Too Fast For Love
Never trust a happy song, right? While Tame Impala are still trumping the globe with Lonerism and Gotye's break-up song is STILL unfortunately stalking us everywhere, we do make mood-lifting songs here in Australia. Indie-pop ain't a dirty word, especially when bands like Them Swoops make tracks like this. Too Fast For Love will probably sound like the first time you heard The Shins. Felt good, hey? We're not such a sombre bunch after all.

AUSTRIA: Walzerkönig
Sex Jams - Shark Vs Apple
The alternate girl/boy singing on Shark Vs Apple and its saucy, playful lyrics make it an instant favourite. Basically, the first single from the new Sex Jams album Trouble, Honey is what Olivia Newton-John and John Travolta would have sounded like had Grease been a noise-rock musical. Half of Sex Jams also play in May 2012's MAP band and this year's Eurosonic favourites Mile Me Deaf.

BRASIL: Meio Desligado
Sambanzo - Xangô
Sambanzo é um dos projetos musicais do saxofonista Thiago França, membro do Metá Metá e colaborador de artistas como Gui Amabis, Criolo e Romulo Froes. "Xangô" é parte do álbum Etiópia, no qual estão presentes experimentalismos, jazz, candomblé, afrobeat, rock e outros gêneros, hora dançantes, hora "cabeçudos".

CANADA: Quick Before It Melts
Barbarosa - Sinking West
The title track of Barbarosa's debut EP calls up images of the Wild West - rugged, romantic, ruthless and without rules. Sinking West's menacing undertone is brightened by modern pop sensibilities, and the playing is fast and fierce. The full EP is available now on the band's website.

CHILE: Super 45
Perrosky - A Mil Millas
Perrosky, a duet formed by brothers Álvaro and Alejandro Gómez, offer a local interpretation of the music styles that gave birth to rock 'n' roll in the USA. Their fifth album Vivos is swarmed by distorted guitars, vocal effects and, of course, a great set of songs. Our highlight is the touching blues ballad A Mil Millas ("A Thousand Miles Away"), which depicts a man searching for himself but whose possibilities seem blocked to him.

CHINA: Wooozy
Tengger Cavalry - War Horse
Deeply influenced by the nomadic culture of north Asia, Tengger Cavalry's music evokes ancient times when wandering warriors, steeds and wolves danced across the great grasslands. The melody of horse-head fiddle, the rhythm of heavy drum, the echo of Mongolian throat singing and the distortion of guitar all create an expressive scene of pagan culture.

COLOMBIA: El Parlante Amarillo
La Pulpafonic - Camelia
Jam for the ears, that's how we can describe the sound of La Pulpafonic. A project born in Bogotá, it aims to present Colombian folklore within a new context and a new flavor: the taste of the fruit pulp. Electronic sounds literally extracted from fruits, mixed with an eclectic explosion of dance rhythms from this century. From their first work released in 2012, we squeeze out the song Camelia.

DENMARK: All Scandinavian Freja Loeb - W.O.M.D. Earlier this month Freja Loeb followed up her 2011 debut album Odyssey with the release of a new EP titled W.O.M.D. Where the album stood on the shoulders of the 1980s pop scene, the EP finds its sources of inspiration in the same decade's rock scenes. Here's the title track as a MAP exclusive.

DOMINICAN REPUBLIC: La Casetera
Las Acevedo - Cena En La Terraza
Love is still in the air, after a Valentine's Day full of fresh romantic tunes brought by several Ibero-American bands. Las Acevedo, the hippie twin sisters of folk, present this breezy love song about dining in terraces, chasing fireflies and packing away your significant other inside a trunk with flowers in their hair.

ECUADOR: Plan Arteria
Marley Muerto - Dorado Salmon Violeta (featuring Frances Possieri)
Marley Muerto is led by Daniel Pasquel, a musician and producer who was born on the same day that Bob Marley died. This project sees him play with a range of electronic sounds and collaborate with some important local artists. Pararmar is his debut album released while his band, Can Can, takes a break.

14 de fevereiro de 2013

Sobre pessoas respeitáveis e carnavalescas

Tento ser uma pessoa respeitável, sério. Mas aí vem o carnaval, essa gente bonita e animada de Belo Horizonte, as ruas ocupadas por pessoas tendo espasmos irresponsáveis de felicidade, os blocos tocando Tim Maia, Jorge Ben, Art Popular e Molejo, o céu aberto, as ruas com menos carros e mais gente, a síndica viajando, festas acontecendo o dia inteiro...

Aí, o que você faz a não ser sair por aí colando adesivos nas bundas de travestis, se fantasiando de Cartola, de trabalhador de mina de carvão indo pra balada sem tomar banho, misturando punk, glamour e carnaval, arrumando esquemas pra comprar cerveja boa por preços módicos e conhecendo gente nova e interessante?




Teve bão.

2 de fevereiro de 2013

Os melhores CDs brasileiros de 2012

Minha lista é simples: escolhi os 3 álbuns que considero os mais interessantes em termos de qualidade e representatividade da música independente brasileira em 2012 e outros poucos que marcaram o ano por diferentes motivos e merecem (muito) ser ouvidos. Sem blá blá blá.

Os 3 melhores CDs de 2012 na opinião do Meio Desligado

Gui Amabis, Trabalhos Carnívoros


Metá Metá, MetaL MetaL


Siba, Avante

Outros CDs entre os melhores do ano
Tulipa Ruiz - Tudo tanto
Gaby Amarantos - Treme
Sexy Fi - Nunca te vi de boa
Leonardo Marques - Dia e noite sob o mesmo céu
Sambanzo


O que os outros acharam como os melhores lançamentos de 2012