Pesquisar este blog

Carregando...

12 de abril de 2013

Cena Independente de Março (com atraso)

A Cena Independente é uma coletânea mensal, inspirada no Music Alliance Pact, que busca apresentar aquilo que há de mais novo e relevante na música nacional através da curadoria de blogs especializados, cada um responsável por um Estado brasileiro. O Meio Desligado é o representante de Minas Gerais e selecionou o Monge, integrante do coletivo Família de Rua (responsável pelo Duelo de MCs, uma das iniciativas mais interessantes da cena underground de BH), para a coletânea deste mês.

Esta edição está interessante e começa com uma sequência muito boa, com os novos projetos eletrônicos Anchuvas, Secchin, o já citado MC Monge e o ragga King Tunes & Original Guerrero de Fé. Pra fazer o download de todas as músicas, só seguir este link. Se preferir, pode ouvir também no player abaixo. 



Faixas
01 Anchuvas – Slowly [SÃO PAULO: Move That Jukebox
02 Secchin – Night Lights [RIO DE JANEIRO: RockInPress
03 Monge MC – Namasté [MINAS GERAIS: Meio Desligado
04 King Tunes & Original Guerrero de Fé – Jah Queira [ALAGOAS: Sirva-se
05 Os Jonsóns –Batedora de Vinis [BAHIA: El Cabong
06 VATZ – Paradise [CEARÁ: Implosão Sonora
07 Anibal – Something [PARAÍBA: Atividade FM
08 Mabombe – Barazuto [PERNAMBUCO: AltNewspapper
09 Fábio Allex – Quebra-Largado [MARANHÃO: Shock Review
10 Novos Xavantes – Pobre Desejo [MATO GROSSO: Factóide
11 The Automatics – Liquid Love Letter [RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground
12 Baltimore – Deixa Eu Acordar Doente [RIO GRANDE DO SUL: Ignes Elevanium
13 Grieve – Let The Pain Flow Through My Soul [GOIÁS: Alice Ilícita


MINAS GERAIS: Meio Desligado
Monge MC – Namasté 
hip hop 
Representante ativo da cena hip hop mineira, Monge integra o coletivo Família de Rua, principal expoente da cena local e responsável pela realização do Duelo de MCs. Na ativa desde 2000, quando começou a grafitar, participou de diversos grupos em BH e em 2012 lançou o álbum solo #CaminhoDeZion Vol.1. 
Para quem gosta de: Emicida, Jay Z 


SÃO PAULO: Move That Jukebox
Anchuvas – Slowly 
ambient/trip hop/alt. r&b 
O som hipnótico e viajado do Anchuvas vem do interior paulista para penetrar nos ouvidos de quem se interessar por sonoridades mais, digamos, modernas, minimalistas e baseadas em batidas secas, com arranjos de teclados e vários barulhinhos preenchendo o background sonoro. Completam o passeio lúdico vozes masculinas, ecoadas, calmas e suaves, que não demonstram pressa ao passar seu recado. Ainda bem, porque já basta a correria do dia a dia para nos encher. 
Para quem gosta de: James Blake, Desampa, Flying Lotus 

RIO DE JANEIRO: RockInPress
Secchin – Night Lights 
Julio Sccechin é um homem acostumado a se posicionar atrás das câmeras, mas também gosta de criar sua própria música fazendo uma mistura agridoce entre o minimal com dubstep, do doce com o amargo, causando uma inesperada surpresa. A primeira música lançada do que será seu EP de estréia - previsto para maio e com quatro músicas - é “Night Lights”, com participação de Maria Luiza Jobim. A faixa ganhará clipe em breve e coloca mais um nome na cena synth que SILVA e Mahmundi tem traçado. 
Para quem gosta de: 

ALAGOAS: Sirva-se
King Tunes & Original Guerrero de Fé - Jah Queira 
reggae/ragga/rap 
King Tunes é um projeto sound system alagoano capitaneado pelo selecta André Farias em parceria com os MC´s Diego Verdino (A Queda) e Tribo (Favela Soul). Essa galera já vem a certo tempo intervindo com suas músicas nos mais diversos eventos culturais aqui na cidade e se firmando como uma boa opção para os amantes dos sons jamaicanos. “Jah Queria” é fruto de uma gravação feita no início do mês em parceria com o músico chileno Original Guerrero de Fé, que tocou recentemente em Maceió e aproveitou sua passagem pela cidade para registrar em forma de canção o elo criado entre eles pela bass culture. 
Para quem gosta de: Digital Dubs, Sacal, Stereo Dubs 


BAHIA: El Cabong
Os Jonsóns –Batedora de Vinis 
rock gaúcho/rockabilly/surf music/psicodelia 
O tal de rock gaúcho virou mesmo um tipo de rock específico, mas que pode ser feito até na Bahia. Despojado, irreverente, trazendo sempre um toque jovemguardísta. É por esse caminho que a banda Os Jonsóns segue. Formada em 2007, mas só nos últimos meses consolidando uma sequência de shows, a banda lançou um EP para download gratuito e é uma das boas apostas do novo rock feito em Salvador. A formação, além dos tradicionais guitarra, baixo e bateria, traz um trompete. 
Para quem gosta de: Cascavelletes, Júpiter Maçã, Graforréia Xilarmônica 

VATZ – Paradise 
rock 
VATZ é formada pelo quarteto Caduh Oliveira (vocal e guitarra), Massilon Vasconcelos (bateria), Tiago Alves (baixo) e Taylor Lebowe (guitarra). Apesar do pouco tempo de formação, a banda já tem dominado as paradas por onde tem tocado e mandado um bom roquenrou. 
Para quem gosta de: festinha com amigos e roquenrou 

PARAÍBA: Atividade FM
Anibal – Something 
pop/indie 
Saindo do desconhecido, para o popular, Anibal encantou a muitos com sua música no clipe de "Hair Cleam", lançado no mês de fevereiro. Anibal compõe a mais de 14 anos, sai da sua timidez de compor em casa e solta sua voz para todo o mundo ouvir e conhecer em “Something”, primeiro disco do cantor, compositor e instrumentista. 
Para quem gosta de: Grandphone Vancouver e Rieg 

PERNAMBUCO: AltNewspapper
Mabombe – Barazuto 
rock/instrumental/experimental 
Mabombe é um daqueles trios de música instrumental que prima pelo experimentalismo sonoro, misturando o máximo de ritmos possível em suas composições. A banda foi formada em 2010 e já participou de alguns bons shows no estado de Pernambuco. No momento, Antônio Marques (bateria), Carlinhos Carvalho (guitarra) e Victor Giovanni (contrabaixo) se preparam para lançar seu primeiro trabalho, que sai ainda esse ano. Conseguimos a pré-mix de uma das faixas que estará no disco, Barazuto é uma boa amostra dos estudos e troca dos músicos e seus instrumentos em prol da banda, alternando momentos um pouco mais calmos e outros bem tortos e até barulhentos em mais de cinco minutos de som. O mais importante, deixa claro o trabalho de qualidade que está por vir e que o leque de influências que podem ser abordadas é enorme... 
Para quem gosta de: Tortoise, quebras ritmicas e drogadina 

MARANHÃO: Shock Review
Fábio Allex – Quebra-Largado 
mpb/rock pop/alternativo 
Fábio Allex é compositor, cantor e fundador da Mythra, banda alternativa, autoral e de forte apelo poético, que atuou entre 2004 e 2008, em São Luís - MA. O retorno, em trabalho solo, acontece em 2011. Em 2012, entre abril e dezembro, grava o 1º CD, intitulado “Porta-Novas”, com 11 faixas. Em fevereiro de 2013 o álbum é lançado na internet. Com canções cantadas em português, com longas letras e quase sempre desprovidas de refrão repetitivo, a obra de Allex passeia por vertentes da MPB, do rock e indie pop, além de contemplar temas existenciais e voltados para relações amorosas. 
Para quem gosta de: Chico Buarque, Humberto Gessinger, Zeca Baleiro 

MATO GROSSO: Factóide
Novos Xavantes – Pobre Desejo 
rock 
Depois de mais de um ano de Cena Independente, apresentamos a primeira banda de MT que não é da capital, os Novos Xavantes são de Primavera do Leste e definem que "não são índios, mas imprimem seus capítulos neste território que progressivamente foi desapropriado, fato que por si só transpõe as fronteiras geopolíticas atuais". Recentemente a banda foi aclamada em sua apresentação no Grito Rock Cuiabá. 
Para quem gosta de Audioslave, Cachorro Grande, Pearl Jam 

RIO GRANDE DO NORTE: FUGA Underground
The Automatics – Liquid Love Letter 
pós-punk/rock alternativo 
The Automatics é uma das bandas mais antigas de Natal ainda em atividade. Apesar dos shows escassos, a banda conta com uma discografia prolífica. Em seus 12 anos de formação foram lançados 12 registros, entre EPs e álbuns completos. “Lowfire”, lançado agora em março, é o último deles – um EP de cinco faixas, com forte influência de bandas como Teenage Fanclub, For Against e Echo & The Bunnymen. “Liquid Love Letter” é a faixa que abre o disco. 
Para quem gosta de: R.E.M, Joy Division, Editors 

RIO GRANDE DO SUL: Ignes Elevanium
Baltimore – Deixa Eu Acordar Doente 
hard rock 
Baltimore se formou em Porto Alegre em 2009 e de lá pra cá só cresceu dentro do cenário do Rock/Metal Gaúcho como uma das melhores revelações do estado no campo do Hard Rock. Com letras pegajosas e em português, a banda aposta num instrumental com pegada e intensidade para construir uma sonoridade transbordando de feeling. “Deixa Eu Acordar Doente” é o primeiro clipe oficial da banda, lançado este mês, e além de ter um refrão excelente, ainda conta um solo inspiradíssimo. 
Para quem gosta de: Bon Jovi, Crucified Barbara, Black Stone Cherry 

Grieve – Let The Pain Flow Through My Soul 
rock 
"Unindo a afinação grave e o peso do thrash metal, à pegada do blues e southern rock setentista, sob às luzes de bandas especificamente diferenciadas, como Down, Alice in Chains, Black Sabbath e Corrosion of Conformity, surge uma proposta até então não explorada pela cena alternativa, um verdadeiro CROSSOVER, sob a alcunha de Grieve". Isso é o que está no release dos caras, mas o que a gente aqui do Alice pode garantir é que, é rock'n’roll de qualidade e vocês não vão se arrepender de ouvir. 
Para quem gosta de: Down, Alice in Chains, Black Sabbath 

Nenhum comentário :