Instagram

13 de abril de 2012

Sympla: plataforma online para venda de ingressos

Parece promissor e o funcionamento é extremamente simples: em poucos minutos qualquer pessoa pode começar a vender, na internet, ingressos para seu show/evento através da Sympla. A empresa mineira foi lançada em Dezembro de 2011 e intermedia a relação entre produtores de eventos e o público. A grande sacada é oferecer o serviço a pequenos produtores que normalmente não teriam verba ou demanda suficiente para usar grandes serviços de venda de ingressos online. É a lógica da cauda longa com o "faça você mesmo" no mercado musical: em vez de vender milhares de ingressos para um número limitado de eventos, vender dezenas ou centenas de ingressos para os eventos que qualquer produtor quiser cadastrar, sem custo para esse usuário.


A empresa obtém lucro cobrando uma taxa de serviço de 10% do valor do ingresso, que pode ser adicionada ao valor de venda ou absorvida pelo produtor (ou seja, ele pode optar por não acrescentar os 10% da taxa no valor final para o público e deixar de receber essa porcentagem, que vai para a Sympla). Entre os fundadores da empresa estão ex-funcionários do BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, que se basearam em experiências semelhantes desenvolvidas no exterior.

A navegação na plataforma é intuitiva e o preenchimento do formulário com informações do evento é fácil, com opções de personalização sem necessidade alguma de conhecimentos em programação. Os ingressos são comprados com cartões de crédito (a inclusão do PayPal e/ou Pagseguro seria bem-vinda) e enviados em PDF para o email do comprador, sendo que os produtores podem optar por receber notificações a cada compra realizada. 

Um dos problemas que a Sympla pode enfrentar é a criação de falsos perfis de venda de ingressos, ou seja, pessoas não autorizadas criarem páginas de eventos com os quais não estão relacionadas para tentar enganar o público. Dificilmente o dinheiro das falsas vendas chegará ao falso produtor, já que o repasse do valor da venda é transferido no terceiro dia útil após a realização do evento, tempo suficiente para identificar alguma fraude. Mesmo assim, há o risco de alguma dor de cabeça para o consumidor como para os reais produtores do evento em questão.

Ps.: este não é um post patrocinado, mas eu adoraria receber da Sympla para divulgar o serviço. =D

Nenhum comentário: