Pesquisar este blog

Carregando...

18 de março de 2011

Constantina no festival South by Southwest 2011

Uma das bandas favoritas deste blog, a belo-horizontina Constantina fará show no festival texano South by Southwest neste sábado, 19 de março. Aproveitando a viagem aos Estados Unidos, a participação neste importante festival e o apoio da Vivo através de seu programa de patrocínios culturais na área musical (o Conexão Vivo), eu (Marcelo Santiago) e o Israel do Vale nos reunimos com membros da banda e sugerimos que criassem um blog para compartilhar a experiência através da internet. Não apenas os relatos do que vivenciarem nos Estados Unidos, mas também toda a parte burocrática para conseguir participar do festival, captar recursos para custear a viagem, o processo para obtenção de vistos, entrada no país, etc. Parte disso já está no blog do Pequenas Sessões, festival que a banda realiza anualmente em Belo Horizonte e do qual sou parceiro.


Confira abaixo trechos do diário de bordo do Constantina em Austin/Texas e visite o blog da banda
"Seguindo o cronograma do dia, no início da tarde aconteceu o primeiro painel na história de 25 anos de SXSW, em tratar pontos a serem analisados em língua espanhola. “¿Por qué los artistas alternativos latinoamericanos no son protagonistas globales?”, debateu tópicos extremamente pertinentes para nós artistas brasileiros.
A discussão mapeou alguns pontos sobre a dificuldade de artistas latinos americanos independentes se inserirem no mercado de música americana. Foram colocados as dificuldades aqui já vistas de inserção dos artistas por conta dos vistos negados, a língua como uma barreira algumas vezes intransponíveis, a lógica de construção da cadeia produtiva, extremamente diferente como estamos construindo no Brasil e a dificuldade de grande parte dos artistas latinoamericanos de conseguirem um apoio governamental para esta empreitada!
Situações sobre como alguns artistas tiveram que se submeter para conseguirem romper esta resistência também foram citadas no painel. Parece-me que a lógica de coletividade/colaboratividade é inexistente neste mercado!
Abaixo postamos o áudio na íntegra deste bate papo muito interessante."

"Após a confirmação de ida ao Festival, precisamos correr atrás dos vistos!!! Aí é onde encotramos o processo mais buroc®ático, cansativo, estressante e CARO de todos!!! Como escolhemos viajar como uma banda, precisamos correr atrás de um visto específico para esta categoria, que se chama P Visa. Ao contrário do que muitos pensam, tentar o visto B1/B2 (visto de turista) para esta categoria dá BOMBA!!! Como banda, precisamos de uma petição aprovada pela imigração dos EUA para exercer esta profissão, mesmo não recebendo um cent de dólar. Eles alegam que ainda sim, através desta ida, podemos articular novas possbilidades, o que muitas vezes não é errado. Muitas bandas aproveitam o convite do SXSW para fechar Tours pelo país. Mas como conseguir uma petição aprovada pela imigração dos EUA? Aí é onde entra a Tamizdat, uma agência que sem ela não teríamos o sucesso da petição aprovada em tão pouco tempo. Tamizdat é uma organização que realiza este meio de campo com o governo Norte Americano, demandando um série de documentações dos membros da banda e da própria banda. Temos que provar ao governo americano que somos uma banda solidificada em nosso território e se possível em outros países. Então segue aí uma dica: se você tem uma banda e pretende lançar um disco, ou já possui um disco, faça contato com blogs, mídias internacionais para que eles possam resenhar teu disco/banda. É preciso resenhas internacionais sobre a banda… então desde agora, vá montando seu portfólio… isso lhe renderá bons frutos no futuro! "
Ps.: grifos por parte do Meio Desligado. 

2 comentários :