Pesquisar este blog

Carregando...

22 de fevereiro de 2011

Redelab reúne projetos de arte e tecnologia em BH


Redelab é um evento que une seminários, oficinas, shows, exibições de filmes e exposições relacionadas aos projetos culturais patrocinados pela Vivo e que têm como foco o trabalho conjunto entre arte, tecnologia e educação de diferentes maneiras. O evento começa hoje em BH, no Espaço CentoeQuatro, e termina na sexta-feira, 25 de fevereiro.

Conforme apresentado no material de divulgação, "o programa Rede Lab tem como principal foco fomentar o trabalho em rede, por meio de uma iniciativa inédita de gestão colaborativa. Representantes dos setores cultural, governamental e iniciativa privada trabalham juntos para desenvolver projetos voltados para a gestão cultural, alternativas de comunicação e novas apropriações das mídias digitais".

Na sexta-feira participo do debate "Formas alternativas de comunicação", que terá entre os participantes Rodrigo Minelli (UFMG), João Alegria (Canal Futura), Luiz Algarra e Maria Regina Manetta Algarra (Papagallis). Entre e quarta e sexta também será exibido o documentário Eletronika.doc, sobre o festival musical realizado em BH, para o qual dei entrevista.

Vale muito a pena navegar pelos projetos que fazem parte do Vivolab e conhecê-los a fundo, são iniciativas interessantes e que exploram aspectos diferenciados das diversas possibilidades de integração entre arte, tecnologia e estratégias educacionais.

Reunião do Repia, um dos projetos do Vivolab e que apresentará seus trabalhos no Redelab

Programação
22/02 – terça-feira

15h - Espaço da Descoberta – Exposição

Local de convergência de saberes e compartilhamento de experiências dos 14 projetos que integram o Rede Lab.

15h - Lab  + Diálogos

Encontro ministrado por Luiz Algarra, mediador da Arena. A partir das técnicas de conversação como Open Space, Aquário, Desconferência, World Café e Círculo Reflexivo, Algarra vai propor um fluxo de diálogo que permeará todos os encontros da comunidade Rede Lab. Fechado para os participantes da rede.

19h – Arena – Debate: Organização Em Rede – Desafios e Perspectivas 

Como e por que promover uma experiência de cooperação e criação em rede? Quais as vantagens, os desafios e as possibilidades dessa perspectiva de trabalho colaborativo? O que faz propostas tão singulares se aliarem em uma rede criativa?
Mediadores: Luiz Algarra e Maria Regina Manetta Algarra (Papagallis) 
Provocadores: Aluizer Malab (Malab Produções), Juliana Pacheco Limonta (Vivo) + integrantes dos 14 projetos que compõem o Rede Lab.
23/02 – quarta-feira

15h - Espaço da Descoberta - Exposição

Local de convergência de saberes e compartilhamento de experiências dos 14 projetos que integram a Rede Lab.

15h - Lab + Oficina - Mobile Hacking com Bruno Viana

Utilização de hardware e software "mobile" customizados para trabalhos artísticos.
Técnicas de hackamento serão utilizadas em software e hardware de telefones móveis para construção de uma "mala cibernética" que rastreia seu percurso e registra sua trajetória com dados GPS e imagens.
Bruno Vianna trabalha com cinema, meios portáteis e suportes interativos. Dirigiu 4 curtas entre 1994 e 2003, e lançou o primeiro longa, Cafuné, em 2006. Em 2008 lançou o longa Ressaca, editado ao vivo. Tem trabalhos em suportes móveis como Palm Poetry e Invisíveis. É formado em cinema e tem mestrado pelo ITP-NYU.
*Acesse o Portal www.vivolab.com.br, clique no link Participe e faça a sua inscrição!

15h - Lab + Bancada - Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra 

Uma bancada de eletrônica colaborativa será parte prática de um laboratório artístico diferente. Envolvendo os participantes  da Rede Vivo Lab e convidados, essa ação consistirá na construção de objetos e mecanismos eletro-eletrônicos assistida por um técnico especializado em tecnologias livres tais como Arduino, Pure-Data, Processing, dentre outras. A combinação e a re-combinação dessas ferramentas e a meta-reciclagem farão parte de um repertório de produção criativa em rede a ser descoberto e revelado durante o evento.
Lucas Mafra é designer de produto pela universidade FUMEC. É hobbysta e autodidata em eletrônica há mais de 15 anos. Projeta, desenha e constrói produtos eletrônicos e luminárias a partir de materiais reciclados, e possui ampla experiência na utilização de led's e em circuit bending. É colaborador do graffiti research lab brasil e co - realizador do projeto gambiologia.

18h – Lab + Cinema - Mostra de Vídeos

Vencedores do Festival Vivo arte.mov 2010 + Eletronika.doc. Clique aqui e veja as sinopses dos filmes.

19h – Arena – Debate: Formação Colaborativa

Como utilizar ambientes virtuais para o processo de aprendizagem? Aparatos tecnológicos e mídias móveis possibilitam novos fluxos de formação? Quais os desafios da escola para incorporar novas mídias no processo de conhecimento? Como desenvolver práticas pedagógicas apoiadas em novas tecnologias? Que processos permeiam a formação colaborativa?
Mediadores: Luiz Algarra e Maria Regina Manetta Algarra (Papagallis)
Provocadores: Lucas Bambozzi (Diphusa), Luis Fernando Guggenberger (Vivo), José Pacheco (Escola da Ponte) + integrantes dos 14 projetos que compõem a Rede Lab).
24/02 – quinta-feira

15h - Espaço da Descoberta - Exposição

Local de convergência de saberes e compartilhamento de experiências dos 14 projetos que integram a Rede Lab.

15h - Lab + Oficina - Mobile Hacking com Bruno Viana

Utilização de hardware e software "mobile" customizados para trabalhos artísticos.
Técnicas de hackamento serão utilizadas em software e hardware de telefones móveis para construção de uma "mala cibernética" que rastreia seu percurso e registra sua trajetória com dados GPS e imagens.
Bruno Vianna trabalha com cinema, meios portáteis e suportes interativos. Dirigiu 4 curtas entre 1994 e 2003, e lançou o primeiro longa, Cafuné, em 2006. Em 2008 lançou o longa Ressaca, editado ao vivo. Tem trabalhos em suportes móveis como Palm Poetry e Invisíveis. É formado em cinema e tem mestrado pelo ITP-NYU.
*Acesse o Portal www.vivolab.com.br, clique no link Participe e faça a sua inscrição!

15h - Lab + Bancada - Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra 

Uma bancada de eletrônica colaborativa será parte prática de um laboratório artístico diferente. Envolvendo os participantes  da Rede Vivo Lab e convidados, essa ação consistirá na construção de objetos e mecanismos eletro-eletrônicos assistida por um técnico especializado em tecnologias livres tais como Arduino, Pure-Data, Processing, dentre outras. A combinação e a re-combinação dessas ferramentas e a meta-reciclagem farão parte de um repertório de produção criativa em rede a ser descoberto e revelado durante o evento.
Lucas Mafra é designer de produto pela universidade FUMEC. É hobbysta e autodidata em eletrônica há mais de 15 anos. Projeta, desenha e constrói produtos eletrônicos e luminárias a partir de materiais reciclados, e possui ampla experiência na utilização de led's e em circuit bending. É colaborador do graffiti research lab brasil e co - realizador do projeto gambiologia.

18h – Lab + Cinema - Mostra de Vídeos 

Vencedores do Festival Vivo arte.mov 2010 + Eletronika.doc. Clique aqui e veja as sinopses dos filmes.

19h – Arena – Debate: Gestão Na Cultura

Como estimular práticas de planejamento nos projetos culturais? Quais metodologias de gestão são aplicáveis no campo cultural? É possível compartilhar experiências de gestão? Qual a importância do Lead (o que, como, quando, onde, para que e para quem fazer) na produção cultural?
Mediadores: Luiz Algarra e Maria Regina Manetta Algarra (Papagallis) 
Provocadores: César Piva (Fábrica do Futuro) Kuru (Cria Cultura!), Professor Marconi Eugênio (Fundação Dom Cabral), Marcos Barreto (Vivo), + integrantes dos 14 projetos que compõem a Rede Lab.

21h30 – Palco - Os Amantes de Sherazade - Uma experimentação tecno fono vituo movie ciclolascada

A experimentação do Grupo Kabana envolve crônicas de diferentes épocas, climas que variam do suspense à sensualidade, do lirismo ao terror, do medo a paixões. Ao reunir diferentes autores, de diferentes épocas e estilos, o grupo formou um abrangente painel, aberto, como é característico da crônica, para ser completado pela imaginação do leitor/ouvinte. A crônica pode ser informativa, sentimental, narrativa, metafísica, histórica, lírica, mas sempre um testemunho de nosso tempo. Narrar essas histórias, sem perder o olhar lúdico do autor, é o desafio em "Os Amantes de Sherazade".

22h30 – Palco – oscilloID (Live PA Lucas Miranda)

oscilloID é o projeto solo do músico e desenhista de som Lucas Miranda. Pesquisador de tecnologias aplicadas à música e professor de criação e produção musical em ambiente digital, o projeto oscilloID é fruto de investigação sobre linguagens e técnicas diversas para a produção de música eletrônica.
25/02 – SEXTA-FEIRA

15h - Espaço da Descoberta - Exposição

Local de convergência de saberes e compartilhamento de experiências dos 14 projetos que integram a Rede Lab.

15h - Lab + Oficina - Mobile Hacking com Bruno Viana

Utilização de hardware e software "mobile" customizados para trabalhos artísticos.
Técnicas de hackamento serão utilizadas em software e hardware de telefones móveis para construção de uma "mala cibernética" que rastreia seu percurso e registra sua trajetória com dados GPS e imagens.
Bruno Vianna trabalha com cinema, meios portáteis e suportes interativos. Dirigiu 4 curtas entre 1994 e 2003, e lançou o primeiro longa, Cafuné, em 2006. Em 2008 lançou o longa Ressaca, editado ao vivo. Tem trabalhos em suportes móveis como Palm Poetry e Invisíveis. É formado em cinema e tem mestrado pelo ITP-NYU.
*Acesse o Portal www.vivolab.com.br, clique no link Participe e faça a sua inscrição!

15h - Lab + Bancada - Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra 

Uma bancada de eletrônica colaborativa será parte prática de um laboratório artístico diferente. Envolvendo os participantes  da Rede Vivo Lab e convidados, essa ação consistirá na construção de objetos e mecanismos eletro-eletrônicos assistida por um técnico especializado em tecnologias livres tais como Arduino, Pure-Data, Processing, dentre outras. A combinação e a re-combinação dessas ferramentas e a meta-reciclagem farão parte de um repertório de produção criativa em rede a ser descoberto e revelado durante o evento.
Lucas Mafra é designer de produto pela universidade FUMEC. É hobbysta e autodidata em eletrônica há mais de 15 anos. Projeta, desenha e constrói produtos eletrônicos e luminárias a partir de materiais reciclados, e possui ampla experiência na utilização de led's e em circuit bending. É colaborador do graffiti research lab brasil e co - realizador do projeto gambiologia.

18h – Lab + Cinema - Mostra de Vídeos 

Vencedores do Festival Vivo arte.mov 2010 + Eletronika.doc. Clique aqui e veja as sinopses dos filmes.

19h – Arena – Debate: Formas Alternativas de Comunicação

Quais as possibilidades que o mundo mobile oferece para a comunicação? Interação e interconectividade são dois conceitos fundamentais para troca de informações? Qual o papel da comunicação comunitária no Brasil hoje? Quais as contribuições das mídias alternativas no processo de comunicação?
Mediadores: Luiz Algarra e Maria Regina Manetta Algarra (Papagallis)
Provocadores: Rodrigo Minelli (UFMG), João Alegria (Canal Futura), Marcelo Santiago (Fora do Eixo) + integrantes dos 14 projetos que compõem o Rede Lab.

21h – Arena – Lançamento do Livro: Mediações, Tecnologia e Espaço Público: panorama crítico da arte em mídias móveis.

Organização: Lucas Bambozzi, Marcus Bastos e Rodrigo Minelli.

21h30 – Palco - Os Amantes de Sherazade - Uma experimentação tecno fono vituo movie ciclolascada

A experimentação do Grupo Kabana envolve crônicas de diferentes épocas, climas que variam do suspense à sensualidade, do lirismo ao terror, do medo a paixões. Ao reunir diferentes autores, de diferentes épocas e estilos, o grupo formou um abrangente painel, aberto, como é característico da crônica, para ser completado pela imaginação do leitor/ouvinte. A crônica pode ser informativa, sentimental, narrativa, metafísica, histórica, lírica, mas sempre um testemunho de nosso tempo. Narrar essas histórias, sem perder o olhar lúdico do autor, é o desafio em "Os Amantes de Sherazade".

22h30 – Palco – F.A.Q.

FAQ é um coletivo audiovisual sintonizado com as poéticas contemporâneas composto por experientes e inquietos realizadores. Apoia e realiza trabalhos coletivamente e desenvolve uma série de performances em espaços alternativos, festivais de música eletrônica, mostras e festivais de vídeo no Brasil e no exterior. Atualmente, o grupo é formado por: Rodrigo Minelli, Marcelo Braga, Cláudio Santos, Lucas Bambozzi, André Amparo, Ronaldo Gino, André Melo, Lucas Miranda e Agnaldo Pinto.

Nenhum comentário :