Instagram

31 de agosto de 2010

Slacker nordestino (Cidadão Instigado contando estrelas)

Depois do Holger, chega a vez do Cidadão Instigado adiantar o clima de verão com o clipe de "Contando estrelas", faixa do CD Uhuuu!, lançado no ano passado. Leseira, leseira. O que me faz pensar: seria Catatau o porta-voz de um estilo slacker-nordestino?


"Obrigado a galera da resistencia hippies que tava junto nas filmagens, editagens e charlagens", mandou Catatau, que co-dirige o vídeo ao lado de Ivo Lopes Araújo, em seu blog.

30 de agosto de 2010

Super Stereo Surf - Antes do baile

Toda cidade que se preze tem ao menos uma banda de surf music. Em Brasília, a mais conhecida é a Super Stereo Surf, quarteto instrumental que nomeia todas as suas músicas a partir de títulos de filmes como "Curtindo a vida adoidado", "Te pego lá fora" e "Corra Lola Corra". E é aí, no principal diferencial da banda, que está seu maior risco: ao utilizar o cinema como fonte de inspiração para nomear suas músicas a banda avança em território muitas vezes já preenchido pelas relações do ouvinte com os filmes citados. Quando você se depara com uma música chamada "Curtindo a vida adoidado", já tem uma imagem mental do que esperar e, dependendo de seu grau de afinidade com o clássico de John Landis, suas expectativas podem ser extremamente altas.

Tendo isso em mente, a melhor forma de escutar Antes do baile, CD do Super Stereo Surf lançado pela Monstro Discos em 2009, é abandonar a bela capa digipack (cortesia de Gabriel Góes) com os títulos das músicas e simplesmente apreciar o indefectível clima de diversão despretensiosa que permeia o álbum. Feito isso, você evita a descoberta de que  uma música que lhe lembre A Pantera Cor-de-Rosa se chame, na verdade, "Taxi Driver".


Indicado para:
Quem não acha que surf music é uma mesma música repetida com pequenas alterações (ou para quem até acha isso, mas não se importa)

Comece a audição por:
"A balada do pistoleiro" / "Luar sobre parador" / "Curtindo a vida adoidado"

Antes do baile está disponível para download (link cortesia do blog Eu Ouvo) e à venda no site da Monstro Discos. Músicas de outros CDs da banda estão liberadas para download na TramaVirtual e no Last.Fm.

26 de agosto de 2010

Catálogo Música Minas: inscrições até 30 de agosto

O Fórum da Música de Minas Gerais e a Fundação Clóvis Salgado realizarão um catálogo para divulgar a música mineira no Brasil e no exterior e será distribuído gratuitamente a jornalistas, produtores e agentes culturais presentes em feiras e festivais. 

Artistas e produtores interessados em participar podem se inscrever gratuitamente até o dia 30 de agosto. Todas as instruções estão no blog do Programa Música Minas.

Abaixo você confere alguns trechos importantes do edital:

DOS OBJETO E DO CANDIDATO

1. Esta convocação irá selecionar artistas/grupos e produtoras/associações para participar de catálogos do Programa Música Minas 2010, nas seguintes categorias:
1.1. Publicação de catálogos musicais setoriais, divididos por gêneros: Rap,Rock/Pop/Eletrônico, MPB/Samba/Regional, Instrumental/Jazz/Erudito;
1.2. Publicação de catálogo de produtores, gestores, programadores culturais e de festivais;
2. O candidato deverá comprovar residência em Minas Gerais a no mínimo dois anos, por meio de duas contas de telefone, água, luz ou similar, uma com data anterior a julho de 2008 e outra atual emitida no ano de 2010.

DAS INSCRIÇÕES
3.1 As inscrições são gratuitas e poderão ser efetuadas somente pela internet, por meio de formulário eletrônico disponível no blog do Música Minas (http://bit.ly/catalogosmusicaminas), com as seguintes informações:

- Para cadastro e controle:
  • Nome completo;
  • Endereço completo (inclusive CEP);
  • Cópia de documento de identidade / CNPJ;
  • Comprovante residencial;
  • Especificar a categoria a que está concorrendo.

- Para o catálogo de músicos:

  • Nome Artístico
  • Release claro e objetivo com foco no mercado internacional contendo no mínimo 900 e no máximo 1100 caracteres com espaço.
  • Endereço eletrônico (site próprio, Myspace, Tramavirtual, etc);
  • Contatos para show (Telefones, e-mail, Skype, MSN, etc);
  • CD contendo 2 músicas no formato WAV e autorização liberando os direitos de reprodução das músicas (http://bit.ly/liberacaocatalogos);
  • CD contendo 2 fotos com crédito em resolução mínima de 300 dpi;
  • Ficha técnica das faixas enviadas, contendo nome do instrumento bem como dos músicos e arranjadores;
  • Links para vídeo (Youtube, Vimeo, etc.);
  • Número e especificações da equipe para viagem (músicos, técnicos e produtores).
- Para o catálogo de produtores, gestores e programadores culturais:
  • Somente serão aceitas inscrições de pessoas jurídicas; 
  • Release da produtora/associação com as atividades e programações contendo no máximo 1500 caracteres;
  • Endereço para contatos (telefones, e-mail, sites, blogs, myspace, etc);
  • CD contendo logomarca da empresa em corel e fotos com crédito em resolução mínima de 300 dpi.
Os CDs com as fotos, músicas e a autorização liberando os direitos de reprodução deverão ser enviados para o endereço: Rua Visconde de Taunay, 267/ 104, São Lucas, CEP- 30240-300, BH – MG.
OBS: os comprovantes de endereço e identidade/registro podem ser enviados por correio, bastando assinalar "enviado pelo correio" no formulário de inscrição online.

Festival Goma, em Uberlândia, começa hoje

A 3 edição do festival Goma de Música Independente, realizado pelo coletivo Goma, começa hoje em Uberlândia (maior cidade do interior de Minas Gerais) e se estende até sábado, dia 28, com shows de bandas alternativas de seis estados brasileiros, oficinas e palestras. 

Um dos diferenciais do festival são as parcerias estabelecidas através de troca de serviços e do uso da moeda solidária Goma Card. O evento é um dos 15 festivais que compõem o Circuito Mineiro de Festivais, ação em rede do Circuito Fora do Eixo Minas que percorre, até o fim de 2010, 14 cidades mineiras.



Shows

26/08/10, quinta-feira
Local: Espaço Goma
Av. Floriano Peixoto, 12, Centro

01h00 LABORATÓRIO JACK (MG)
00h00 SUPER STEREO SURF (DF)
23h00 WALDI E REDSON (MG/GO)
22h00 DOM CAPAZ (MG)
21h00 LUFORDI (MT)
Abertura da casa: 20h

27/08/10, sexta-feira
Local: Coliseu Hall
Av. Afonso Pena, 3122, Bairro Brasil

01h20 DEAD FISH (ES)
00h20 UGANGA (MG)
23h40 FUSILE (MG)
23h00 HELLBENDERS (GO)
22h20 A170 (MG)
21h40 BURNAHEAD (MG)
21h00 ESQUIVA (MG)
Abertura da casa: 20h

28/08/10, sábado
Local: Coliseu Hall
Av. Afonso Pena, 3122, Bairro Brasil

01h20 BNEGÃO & BLACK SONORA (RJ/MG)
00h20 PORCAS BORBOLETAS (MG)
23h40 HOLGER (SP)
22h20 VELHOS E USADOS (DF)
21h40 KILLER KLOWNS (MG)
21h00 PERVERSE (MG)
Abertura da casa: 20h


Passaporte para os 3 dias de evento: R$20,00 (meia entrada*)
*Aos não estudantes, levando 1kg de alimento não perecível a cada dia de evento será válida a meia entrada.

Hoje: festa pós-Pequenas Sessões

Só pra lembrar: hoje começa o festival Pequenas Sessões, com shows do Constantina e M. Takara 3 em Sabará, de graça, e logo depois começa a festa na sede do coletivo Fórceps, ao lado do Teatro Municipal de Sabará.

Vou cuidar da trilha sonora e das projeções na festa, que também tem entrada gratuita.

E depois disso, você sabe: o festival continua durante dois dias em BH (sexta e sábado), com shows do Ruído/mm, Porto, Lise e Constantina e retorna a Sabará no domingo, onde acontecerão os shows do argentino Juan Stewart e da dupla de experimentação audiovisual Lise + L_ar.

25 de agosto de 2010

Fernando Catatau e o instrumental

Renan Costa Lima, autor das capas dos últimos CDs do Cidadão Instigado e da Céu, fez alguns registros ao vivo do projeto instrumental de Fernando Catatau (Cidadão Instigado), apropriadamente intitulado... Fernando Catatau e o instrumental. 

O resultado lembra bastante o som de sua banda principal, com a notória psicodelia e tropicalismo revisitado, absorvendo também elementos de pós-rock.


24 de agosto de 2010

Festival Pequenas Sessões: vanguarda musical em BH e Sabará

Começa nesta quinta-feira, 26 de agosto, o festival Pequenas Sessões, principal evento focado na música instrumental experimental em Minas Gerais. Ao todo serão 4 dias seguidos de shows gratuitos em Sabará (cidade histórica localizada a 20 km de Belo Horizonte) e em BH, com artistas importantes da cena alternativa brasileira (e até mesmo com uma presença internacional): M. Takara 3 (SP), Ruído/mm (PR), Constantina (MG), Juan Stewart (Argentina), Porto (SP) e Lise + L_ar (MG) formam a programação do festival, que está em sua quarta edição, apesar de ser a primeira no formato tradicional de festival.

Além de ter uma programação muito boa, o Pequenas Sessões será realizado em espaços legais (o teatro de Sabará tem quase 200 anos e tem acústica considerada uma das melhores do Brasil, o teatro da Biblioteca na Praça da Liberdade é do Niemeyer) e trará vários artistas que nunca tocaram em MG (de todos os artistas de fora de MG, somente o Maurício Takara já fez shows em Minas, mas mesmo assim, o show do novo CD permanece inédito). Quem não mora em Minas e não poderá vir ao festival conseguirá acompanhar todos os shows ao vivo pela internet.

Abaixo, publico parte do release que escrevi para o festival. Sugiro também que todos visitem o site do festival (também de minha autoria), para mais informações. Promete ser um dos festivais mais legais.

Ruído/mm

Liberdade criativa é o que norteia as Pequenas Sessões, projeto de música instrumental experimental que realiza sua primeira edição no formato de festival entre os dias 26 e 29 de agosto em Belo Horizonte e Sabará (cidade histórica da região metropolitana da capital mineira). Na programação, M. Takara 3 (SP), Ruído/mm (PR), Constantina (MG), Porto (SP), Lise + L_ar (MG) e Juan Stewart (Argentina) formam um representativo panorama da produção contemporânea experimental brasileira e sulamericana.

Idealizado pelo músico Daniel Nunes, membro do Constantina e Lise, e realizado através de seu selo musical La Petite Chambre, o festival visa apresentar ao público mineiro artistas inovadores cujas obras extrapolam gêneros musicais e que utilizam diferentes tecnologias de produção. Com essa proposta em mente, Daniel define as Pequenas Sessões como “um projeto de intercâmbio de música livre independente”, ressaltando a importância da troca de experiências entre os próprios artistas e da proximidade com o público.

Após apresentar músicos nacionais e internacionais em três edições anteriores, realizadas de forma totalmente independente e em diferente formato, o Pequenas Sessões realizou, em 2010, shows e oficinas do Constantina e Lise em três cidades de Minas Gerais como parte da programação do festival Conexão Vivo.

M Takara

A realização do festival em Sabará e BH é a etapa final do projeto e se inicia no dia 26 de agosto com os shows do Constantina e M. Takara 3 no famoso Teatro Municipal de Sabará (construído em 1819), a partir das 20h. M. Takara 3 é o projeto solo do multiinstrumentista Maurício Takara, membro da banda instrumental Hurtmold e parceiro de artistas como Marcelo Camelo e Nação Zumbi. O show será o lançamento do álbum Sobre todas e qualquer coisa, o quinto de sua carreira, em MG. Já o Constantina fará seu primeiro show na cidade histórica com nova formação, um septeto, apresentando ao público as novidades que estarão em seu próximo lançamento. Reconhecida pela imprensa especializada como uma das maiores representantes do pós-rock no Brasil, a banda alia ruídos e texturas a belas melodias em suas canções, como demonstrado nos quatro CDs lançados ao longo de seus quase 7 anos de carreira.

A partir do dia seguinte, 27 de agosto, o festival parte para o teatro da Biblioteca Pública Luiz de Bessa, projetada por Oscar Niemeyer na Praça da Liberdade, e apresenta o Porto, projeto do baterista Richard Ribeiro, que faz sua estreia em palcos mineiros. Nome recorrente na agitada cena musical alternativa de São Paulo, Ribeiro é membro e parceiro de vários grupos, como SP Underground, Marcelo Jeneci, Cidadão Instigado e Naná Vasconcelos. Em seu projeto solo reúne elementos do jazz, rock alternativo e eletrônica experimental, sempre marcados pela improvisação e virtuosismo. A outra atração da noite é o Lise, projeto solo de Daniel Nunes, no qual o artista produz canções que aliam elementos da música contemporânea, ambiente e experimentações eletrônicas. Nesta apresentação, Nunes (que produz sozinho todas as canções, executando, ao vivo, bateria, programações e vibrafone) será acompanhado pela guitarrista mineiro Dedig, em participação especial.

Lise + L_ar

No dia 28, sábado, o Constantina retorna ao palco e recebe a banda curitibana Ruído/mm, que fará seu primeiro show em MG. Com 7 anos de estrada, o Ruído/mm (pronuncia-se “ruído por milímetro”) não nega o nome: vai de calmas texturas a explosões ruidosas em misturas que unem psicodelia, jazz, pós-rock e até punk. Com três CDs lançados e preparando o próximo, o quinteto já foi elogiado por artistas do nível de David Byrne (ex-Talking Heads), que os classificou como uma das bandas mais interessantes da atualidade.
No encerramento, dia 29, domingo, o festival volta ao palco do Teatro Municipal de Sabará, onde os anfitriões da noite serão os membros da dupla Lise + L_ar, Daniel Nunes e Leandro Araújo. Juntos desenvolvem trabalhos que vão além da música, criando obras de software-arte, web-arte e outras vertentes artísticas. Entre suas parcerias está o premiado projeto Reações Visuais, no qual executam interpretações audiovisuais das paisagens sonoras das cidades. 

Juan Stewart

Para fechar o festival, a presença internacional do argentino Juan Stewart. Influenciado por artistas como Air e Brian Eno, Stewart cria trilhas que misturam estruturas minimalistas e paisagens de beleza extraordinária, resultando em canções que vão da música ambiente ao pós-rock.

Programação
Dia 26, quinta-feira
Shows: M. Takara 3 (SP) e Constantina (MG)
Local: Teatro Municipal de Sabará (Rua Dom Pedro II, s/n, centro histórico de Sabará)
Horário: 20h30

Dia 27, sexta-feira
Shows: Porto (SP) e Lise (MG), participação: Dedig (MG)
Local: Teatro da Biblioteca Pública Luiz de Bessa (Praça da Liberdade n21, Savassi, Belo Horizonte)
Horário: 20h30

Dia 28, sábado
Shows: Ruído/mm (PR) e Constantina (MG)
Local: Teatro da Biblioteca Pública Luiz de Bessa (Praça da Liberdade n21, Savassi, Belo Horizonte)
Horário: 20h30

Dia 29, domingo
Shows: Juan Stewart (Argentina) e Lise + L_ar (MG), part.: Barulhista (MG)
Local: Teatro Municipal de Sabará (Rua Dom Pedro II, s/n, centro histórico de Sabará)
Horário: 17h00

23 de agosto de 2010

Novo clipe do Holger, "Let'em Shine Below"

Holger é o tipo de banda que minha amiga Taís Toti chora de empolgação ao ver/ouvir. Essa frase resume parte do que sinto pela banda: é boa, mas gera um hype excessivo e tem uma relação com o público que se parece com a de uma boy band indie.

Apesar disso, acho super importante que existam bandas desse nível (com boas composições, bem produzida) na cena independente brasileira e que produzam uma música moderna e conectada ao cenário internacional indie.


Feitas as considerações, fica aqui, acima, o novo vídeoclipe da banda, "Let'em Shine Below", bastante bonito esteticamente.

21 de agosto de 2010

Love Bazukas

Criado no auge do hype indie em torno da banda goiana Black Drawing Chalks, o Love Bazukas é um projeto especial da banda junto ao guitarrista e vocalista Chuck Hipolitho, mais conhecido por sua ex-banda, Forgotten Boys, atual membro do Vespas Mandarinas.

Para se diferenciar de suas bandas de origem e manter a identidade rock´n´roll que os caracteriza, as 4 canções que compõem o EP homônimo do Love Bazukas pendem para o hard rock, deixando (um pouco) de lado  o stoner rock do Black Drawing Chalks e o rock de garagem/punk do Forgotten Boys. O resultado não é de forma alguma tão bom quanto o das bandas originais de seus membros, mas não decepciona.


O destaque é a ótima "Hug me once again", com Chuck nos vocais (ele e Vítor, do BDC, se alternam nos vocais das faixas), uma típica canção rock´n´roll com pinta de hit: grande riff, boa melodia e refrão fácil. "Destroy this little boy" explora uma faceta mais dançante e "Little crazy" é o único momento em que a velocidade diminui, enquanto "Down on me" poderia facilmente integrar um lançamento mais lo-fi do Black Drawing Chalks.


Gravado em fevereiro, durante o período em que o Black Drawing esteve no estúdio Costella, do Chuck, o EP teve todo seu processo de produção registrado e disponibilizado no portal Nagulha, onde está hospedado para download gratuito desde março de 2010.

20 de agosto de 2010

Festival Lab e as novas tendências musicais em Maceió


No dia 27 de agosto Maceió sedia a segunda edição do festival LAB, focado na música experimental contemporânea, com shows das bandas Labirinto (SP), Júlia Says (PE, que já tocou na Festa Meio Desligado, em BH) e Projeto Sonho (AL). O evento ocorre a partir das 21h, nos salões centrais do Armazém Uzina, e também terá discotecagens de IJ Abutre, OutQuitéria e projeções de imagens da fotógrafa Fernanda Capibaribe.

No ano passado o festival contou com shows das bandas Neon Night Riders (AL), Lise (MG) e A Banda de Joseph Tourton (PE).

Abaixo, informações sobre as bandas da programação:




Labirinto
Vinda de São Paulo, a Labirinto desenvolve sonoridades, timbres e dinâmicas que se mesclam, criando uma sonoridade plural. As construções harmônicas, compostas por guitarras, baixo e bateria são somadas aos sintetizadores analógicos e digitais, violoncelo, violino, piano e outros instrumentos. Em junho deste ano, a banda ganhou a votação “Novos Nomes BR” no site da MTV, como o nome mais promissor da crescente cena de música instrumental brasileira. Maceió receberá o primeiro show da turnê de lançamento do primeiro disco da banda, chamado Anátema.
O Projeto Sonho será a segunda atração da noite. Criada em julho de 2008, a banda surgiu a partir de uma ideia que se transformou em “Chuva”, primeira composição do grupo. A proposta é fazer música instrumental com apenas guitarras e bateria. A formação pouco usual realça as linhas melódicas das composições do quarteto. Remetendo a nomes consagrados do post-rock, subgênero do rock caracterizado pelo uso de instrumentação roqueira para produção de uma música com fins artísticos e estéticos, como Explosions in the Sky, Mogwai e Toe, o som do quarteto alagoano incita a imaginação.
A dupla Júlia Says, que fechará a segunda edição do festival, foi formada em agosto de 2007 por Anthony Diego e Paulo André. O conceito era fazer música livre, ou seja, passear pelas diversas vertentes musicais, mas mantendo uma identidade, algo que mostrasse originalidade. O duo já se apresentou em importantes festivais da música pernambucana, como RecBeat e o Coquetel Molotov, e lançou dois discos. No final do ano passado, a dupla foi selecionada para participar do South By Southwest (SXSW), um dos maiores festivais de música independente do mundo, realizado anualmente em Austin, Texas.

FESTIVAL LAB
Shows de Labirinto (SP), Júlia Says (PE) e Projeto Sonho (AL)
Dia: 27 de Agosto de 2010
Local: Armazém Uzina (Rua Sá e Albuquerque, 367a – Jaraguá, Maceió – AL)
Ingresso: R$ 10

19 de agosto de 2010

Gigante Animal - Lalão

Quase dois anos após eu conhecer o Gigante Animal (em seu show no festival Grito Rock Sabará de 2008), fui ouvir com calma o EP Lalão, um dos quatro lançados pela banda até o momento e me surpreendi. Herdeiro do rock alternativo americano dos anos 90, principalmente de bandas como as da Dischord Records, em Lalão o Gigante Animal apresenta o contraponto à tendência de se interpretar a música experimental como algo duro e difícil de se ouvir.

Cheio de timbres interessantes, boas melodias e produção caprichada, as três canções do EP ("Agora tanto faz", "Diz ter certeza" e "Pra mim") fogem de clichês e caminhos fáceis e soam extremamente agradáveis, apesar dos vocais não convencionais e das quebras rítmicas (ou talvez sejam justamente esses os motivos da audição ser tão boa).

Com quase quatro anos de existência, o quarteto paulista (cuja origem se divide entre a cidade de Pindamonhangaba e São Paulo) disponibiliza todos seus lançamentos para download gratuito na Trama Virtual e utiliza a diferente estratégia de divulgação de trocar seus CDs por endereços de email. Recentemente a canção "Ah, tá bom", do EP Obrigado, Ténn, foi lançada como parte da coletânea + Soma Amplifica Vol. 3 (também disponível para download gratuito).

E aqui a banda tira sarro das representações visuais psicodélicas no vídeo da ótima "Conjuntivite", do EP Tchiqei.

18 de agosto de 2010

Air e Céu farão shows de abertura do festival Eletronika 2010

A banda francesa Air, que este ano se apresentará pela primeira vez no Brasil, e a cantora Céu farão os show de abertura do festival Eletronika 2010 no dia 15 de outubro, em Belo Horizonte, conforme divulgado nesta terça-feira. O show acontecerá no Chevrolet Hall, marcando a junção do Eletronika ao festival Arte.mov, ambos focados, de diferentes formas, na relação entre arte e tecnologia.



Conforme noticiado pelo portal Uol, o festival também terá edições em Belém (22 a 26 de setembro), Salvador (29 de setembro a 2 de outubro), Porto Alegre (3 a 7 de novembro) e São Paulo (24 a 28 de novembro). Em BH, o Eletronika 2010 será de 18 a 21 de novembro.

Os ingressos serão vendidos a R$ 80 (arquibancada, 1° lote), R$ 100 (arquibancada, 2° lote), R$ 120 (arquibancada, 3° lote), R$ 100 (pista 2, 1° lote), R$ 120 (pista 2, 2° lote), R$ 140 (pista 2, 3° lote), R$ 120 (pista 1, 1° lote), R$ 140 (pista 1, 2°lote) e R$ 160 (pista 1, 3° lote)

Red Bull Sounderground

Intitulado o 1° Festival Internacional de Músicos de Metrô, o Red Bull Sounderground acontecerá em 10 cidades ao redor do mundo, sendo que a representante brasileira será São Paulo, onde as apresentações serão realizadas entre os dias 8 e 12 de novembro. A intenção dos produtores do festival é estimular manifestações artísticas nas estações de metrô, local de grande fluxo de pessoas e que em várias cidades do exterior possui tradição nessas apresentações (entre os famosos que se apresentaram dessa forma no início de suas carreiras estão artistas como Bob Dylan e Kanye West).


Os shows serão essencialmente acústicos, sendo proibidas as utilizações de instrumentos de percussão ou aparelhos eletrônicos. As inscrições podem ser feitas até 15 de setembro no site do Red Bull Sounderground, gratuitamente, através do preenchimento de um formulário. Os artistas selecionados serão divulgados no dia 21 de setembro e receberão cachê de R$ 900 (por músico) para fazer até 10 apresentações nas diferentes estações em que o festival for realizado.

17 de agosto de 2010

Novidades no SWU: The Mars Volta, MSTRKRFT, Superguidis, CSS e mais...

Grandes novidades na programação do festival SWU esta semana. A primeira delas, diretamente relacionada ao tema deste blog, é o anúncio da banda gaúcha Superguidis no primeiro dia do festival, ao lado do Black Drawing Chalks e Rage Against the Machine, entre outras. A notícia veio da banda através de seu perfil no Twitter.


Outro nome confirmado é o da dupla eletrônica MSTRKRFT, formada por um ex-membro da melhor banda canadense de todos os tempos, o Death From Above 1979. A confirmação se deu através do anúncio do SWU na revista Veja desta semana, no qual o nome da dupla aparece entre os artistas do festival na tenda eletrônica no dia 9 de outubro, assim como os americanos do Crystal Method, que até então estava somente na lista de boatos.

Ainda na tenda eletrônica, no dia 11, as novas atrações são o DJ alemão Anthony Rother e o Mixhell, projeto eletrônico de Iggor Cavalera, que no mesmo dia fará show com o Cavalera Conspiracy (sua banda junto do irmão Max, pela primeira vez no Brasil). Outra novidade do dia é a banda brasileira CSS (eterna ex-Cansei de Ser Sexy), que foi anunciada pela produção do festival para o palco Oi Novo Som, parceria do SWU com o projeto de música da Oi.

No dia 10 de outubro, com shows mais pop, a novidade é a inclusão da cantora inglesa Joss Stone. Já o guitarrista Alain Johannes, frequente colaborador do Queens of the Stone Age, é um dos artistas que estão na programação do festival Maquinaria, no Chile (realizado pelos  mesmos produtores do SWU), e que pode se apresentar no festival brasileiro, segundo jornalistas como o Lúcio Ribeiro.


E, para fechar, a melhor notícia: a psicodlélica e destruidora banda The Mars Volta estaria fechada para tocar no primeiro dia do SWU (mesmo dia do Rage Against The Machine). Formada por ex-integrantes do At the Drive-in, banda super barulhenta da segunda metade dos anos 90/início da decada passada, se apresentaram no Brasil uma única (e histórica) vez, no Tim Festival. A notícia veio da Folha de S. Paulo.

Pelo jeito, o SWU vai valer o investimento.

Planeta Terra: o maior festival indie da história brasileira?

Antes de qualquer coisa, um aviso: o Planeta Terra 2009 foi o melhor festival da minha vida. Não bastasse a boa programação (Sonic Youth, Iggy and the Stooges, Primal Scream, N.A.S.A, Macaco Bong, Móveis Coloniais de Acaju, Maximo Park), a escolha do Playcenter para sediar o evento foi a melhor opção que se poderia imaginar (eu ia escrever que a realização em uma praia de nudismo seria melhor, mas pensei melhor nas coisas que teria que ver e voltei atrás sobre minha opinião).

Em 2010, novamente no Playcenter (São Paulo), o Planeta Terra tem como destaques duas bandas egressas do rock alternativo americano dos anos 90: Pavement, clássica banda indie/lo-fi, que retornou aos palcos há pouco tempo após anos parada; e Smashing Pumpkins, uma das principais bandas na ascenção do rock alternativo para o mainstream na primeira metade dos anos 90, que atualmente tem como único membro original o vocalista e guitarrista Billy Corgan.

Smashing Pumpkins

Pavement
Marcado para o dia 20 de novembro, o festival ainda terá em sua programação bandas responsáveis por alguns dos maiores hits dos últimos anos (mesmo que em uma esfera indie, mais segmentada), como Phoenix (França), Hot Chip (Inglaterra), Passion Pit (EUA), Mika (Líbano), Of Montreal (EUA), Yeasayer (EUA), Girl Talk (EUA) e Empire of the sun (Austrália). Também é esperado o anúncio de quatro atrações nacionais, duas para cada palco do festival. Mais artistas estrangeiros não devem ser anunciados. É uma programação muito mais dançante, pop e eletrônica do que a dos anos anteriores, o que pode afastar um pouco o público mais interessado no rock.

Os ingressos para o festival já estão no 3° lote, a R$ 100 a meia-entrada. O 4° e final lote será vendido a R$ 110 (meia). A capacidade do Playcenter durante o evento é de 20 mil pessoas.

Mika
Yeasayer

Passion Pit

Of Montreal


Pontos de venda dos ingressos:

São Paulo
Fnac
- Paulista - Av. Paulista, 901 - Bela Vista
- Pinheiros - Av. Pedroso de Moraes, 858 - Pinheiros
- Shop. Morumbi - Av. Roque Petroni Jr, 1089 - Morumbi
Saraiva Megastore
- Morumbi Shop - Av. Roque Petroni Jr, 1089 - Morumbi
- Shop. Eldorado - Av. Rebouças, 3.970 - Pinheiros
- Shop. Ibirapuera - Av. Ibirapuera, 3.103 SUC 145 Piso Moema - Moema
- Shop. Anália Franco - Av Regente Feijó, 1739 - Jd Analia Franco
- Shop Center Norte - Trav Casalbuono, 120 - Vila Guilherme
- Paulista - Rua Treze de Maio,1947 - Bela Vista
- Vila Olímpia - Rua Olimpíadas, 360 , 3° pavimento - loja 416
- Bilheteria do Citibank Hall - Al. dos Jamaris, 213 - Moema
- Bilheteria do Teatro Abril - Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411
- Bilheteria do Auditório Ibirapuera - Av. Pedro Alvares Cabral, s/n Pq. Ibirapuera - Vila Mariana
- Livrarias Curitiba - Av. Aricanduva, 5555 - Cidade Líder
- Cidade Jardim - Gama Serviços e Produtos - Av. Magalhães de Castro, 12000 loja 16.3
- Santana Park Shopping - Rua Conselheiro Moreira de Barros, 2780 - Santana
- Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 529 - Piso Térreo - Consolação
- Mundo Mix - Rua Augusta, 2559
- Bar Brahma - Av. São João, 677
ABC e interior de SP
- Loja Fnac (Ribeirão Preto) - Av. Coronel Fernando Ferreira Leite, 1540
- Loja Fnac (Campinas) - Shopping São Pedro - Av. Guilherme de Campos, 500 lj.A17
- Loja Saraiva Iguatemi - Av. Iguatemi, 777-Suc c 2 Piso/ Vl. Brandina (Campinas)
- Ipiranga Gravatinha - Av. Portugal, 1756 (Santo André)
Rio de Janeiro
- Loja Fnac (Barra) - Av. das Américas, 4666 lj. B101 a114
- Loja Saraiva Megastore - Av. Dom Elder Camara, 5080 Loj 4503 Piso S - Pilares (Norte Shopping)
- Loja Saraiva Megastore - Rua Lauro Muller, 116 - Loja 301 - parte c-13° - Botafogo (Rio-Sul)
- Loja Modern Sound - R. Barata Ribeiro, 502- lj. DF24E6 - Copacabana
Belo Horizonte
- Lojas Livraria Leitura - Av.Cristóvão Colombo,167 (Savassi)
- Lojas Livraria Leitura - Rod. BR 356, n°.3049 - Loja 37/38- Belvedere (BH Shopping)
- Bilheteria Chevrolet Hall - Av. Nossa Senhora do Carmo, 230
Curitiba
- Fnac - Av. Prof. Pedro P. de Souza,600 lj.101
Brasília
- Fnac - Park Shopping - SAI/SO Área 6580
Porto Alegre
- Fnac - Av. Diário de notícias, 300 - Cristal

16 de agosto de 2010

Phoenix é a primeira atração confirmada no festival Eletronika 2010

Os franceses do Phoenix são os primeiros artistas confirmados na edição do festival Eletronika deste ano e farão show no dia 21 de novembro em Belo Horizonte, logo após se apresentarem no festival Planeta Terra, em São Paulo, no dia anterior. Até o momento esperava-se que a grande atração do Eletronika fosse ser os também franceses do Air, que tocam na capital mineira no dia 15 de outubro, em evento promovido pelos mesmos produtores do Eletronika.

Será que mais atrações do Planeta Terra podem se repetir em BH? Com exceção de Pavament e Smashing Pumpkins, todas as outras atrações internacionais do PT se encaixam no perfil do Eletronika...

Para quem não conhece (ou para quem quer ver/ouvir de novo), segue abaixo os dois maiores hits do Phoenix, "1901" e "Lisztomania".


SWU: programação, preços, boatos

Competindo com o Planeta Terra para obter o título de "melhor festival do Brasil", o SWU - Starts with U, já pode ser considerado o maior festival musical de 2010 no país. Espécie de ampliação do festival Maquinaria, que no ano passado teve Faith No More, Deftones e Jane´s Addiction entre suas atrações, o SWU será realizado em uma fazenda na cidade de Itu, a 70 km de São Paulo, nos dias 9, 10 e 11 de outubro e tem entre suas principais atrações (divulgadas até o momento) o Rage Against the Machine (pela primeira vez no Brasil), Pixies, Kings of Leon, Linkin Park, Incubus, Regina Spektor e Avenged Sevenfold. Entre as bandas brasileiras, o destaque fica com a independente Black Drawing Chalks (ao lado de nomes como Jota Quest, Capital Inicial e Glória).

Uma das maiores bandas dos últimos tempos, a Queens of the Stone Age está praticamente confirmada no festival, faltando apenas o anúncio oficial dos realizadores. A banda já está confirmada no festival Maquinaria no Chile, festival "irmão" do SWU e na Argentina.

Outras atrações na lista de possibilidades para o SWU são a banda norte-americana Tool, ícone do metal alternativo, e a dupla de música eletrônica Chemical Brothers.

Apesar da programação cheia de grandes nomes da música mundial, o que tem deixado muitas pessoas receosas é o preço dos ingressos (R$ 95 a meia-entrada para cada dia, até 20 de agosto, subindo para R$ 120 na sequência) e a existência de uma enorme área vip bem em frente aos palcos (R$ 280 meia-entrada em preço promocional, R$ 320 a partir do dia 21 de agosto).

Abaixo você confere a programação confirmada até o momento. Além dessas bandas, uma série de DJs, como Gui Boratto, Marky e Anderson Noise, também se apresentará no festival.

Dia 9, sábado
Rage Against the Machine
Black Drawing Chalks
Mutantes

Rage Against the Machine

Dia 10, domingo
Kings of Leon
Dave Mathews Band
Regina Spektor
Sublime with ROme
O Teatro Mágico
Jota Quest
Capital Inicial

Kings of Leon

Dia 11, segunda-feira
Queens of the Stone Age (??) 
Linkin Park
Pixies
Avenged Sevenfold
Incubus
Yo La Tengo
Cavalera Conspiracy
Gloria
Rahzel

Cavalera Conspiracy

Yo La Tengo

15 de agosto de 2010

Music Alliance Pact de agosto

Se não me falha a memória, a coletânea do mês passado estava realmente bem interessante, uma das melhores do ano. Os outros blogueiros da Music Alliance Pact disseram que esse mês também está muito bom, mas ainda não pude tirar a prova. Tudo o que posso adiantar é que a banda brasileira presente nesta edição, a mineira Fusile, é uma das mais legais da atualidade: punk/rock/ska dos melhores!

Para fazer o download da coletânea desse mês é só chegar aqui.

BRASIL: Meio Desligado  
Fusile - Combat Samba
Espécie de resposta brasileira ao Gogol Bordello, o EP de estreia do Fusile, Coconut Revolution, esbanja energia através de ótimas músicas ska/punk  temperadas com latinidade, como "Combat Samba". O EP (disponível para download no site fusile.com.br) tem apenas 4 canções, mas é suficiente para comprovar o porque da banda já estar entre as mais interessantes da nova safra do rock alternativo brasileiro.
ÁFRICA DO SUL: Musical Mover & Shaker!
Popskarr - Tonight
Popskarr's sound has been described as "deep but dancey, but new wavey, but all in all it still kinda bangs out your sound system". Their song Tonight shows off their electronic, nu-disco sound with just a splash of pop thrown in for good measure.

ALEMANHA: Blogpartei  
Hans Unstern - Paris
Catch Hans Unstern if you can. Uncommon is an able word to describe the work of this artist, who combines complex songwriting with sensitive German lyrics. He never crosses the fine line between brilliance and kitsch, maybe due to the slightly achy atmosphere he creates on the album Kratz Dich Raus from which Paris is the first single.
ARGENTINA: Zonaindie  
Hacia Dos Veranos is one of Zonaindie's favorite bands, a four-piece instrumental psychedelic trip. This is an amazing Byrds cover from their latest album, with The Clientele frontman Alasdair MacLean as guest vocalist. The song was recently featured on Pitchfork's Forkcast section. 

DZ - Gebbie St Brisbane's DZ have been making waves with their killer live show for a couple of years now, but so far "that song" - the one to take them to the indie masses - has eluded them. I think it's here, and it's called Gebbie St. It's pretty massive, streamlining their raw, beat-heavy guitar jams into a tight, dance-punk number like one of the highlights off the debut albums by DFA 1979 or Liars.
 
CANADÁ: I(Heart)Music
Gramercy Riffs - Oh Linda!
One listen to It's Heartbreak, the full-length debut from Gramercy Riffs, and you'll immediately notice that the band brings together a whole bunch of disparate elements: one moment they're crooning pre-rock'n'roll style, the next they sound like they've just stepped out of the '50s, the next they're sounding like an updated version of The Unicorns. Listen to it a few more times and you'll find they mix all those styles together extremely well. Then listen some more because you're unlikely to hear many better albums this year.

CHILE: Super 45
Marcos Meza - Danza
Marcos Meza is a pianist and composer from experimental hip hop outfit Como Asesinar A Felipes. His solo work goes in a different direction, closer to the more complex pop melodies of Ryuichi Sakamoto. His debut album, Piezas para Piano y Cuarteto de Cornos, is available for free download here and sees jazz, improvisation and contemporary chamber music share an interesting common space.

CHINA: Wooozy
Pairs - Oh Ghost
Pairs are basically a drummer, Xiao Zhong, and a guitarist, F. They are from two different places and hemispheres of the Earth. Pairs basically don't make theirs or any kind of music particularly well. Pretty much like people who have lost their talent. So it's cool if you hate them. Pairs are basically a misspelling on Paris and/or Pears. They've had nothing to do with these two objects. Pairs basically like to take their broadway smash music to various death traps, both North and South, and survived to tell the tale to deaf ears. Pairs just launched their first music video Yangpu Qu - you can check out here.

CINGAPURA: I'm Waking Up To...
Basement In My Loft - I Think I'll Run
Basement In My Loft have an underground, garage-rock sound with lofty melodies. As a power trio, they deftly walk the line between bittersweet melodies and utter chaos, while delivering an urgency in their music, convinced that one day, all this shall pass. They've got big things planned ahead, dropping their debut album at this year's Baybeats music festival, one of Southeast Asia's most prestigious indie festivals. Even with the accolades, BIML's belief in their music and style keeps their integrity intact, with the band taking no shortcuts to making music that matters.

COLÔMBIA: Colombia Urbana
Farina - Hasta El Final
Farina is a young talent and in her blood runs some sparks of Arabic traditions and Latin flavor. Right now she's promoting her single Hasta El Final ("To The End"), a dancehall/R&B romantic song, which is perfect for the perfect moment.

COREIA DO SUL: Indieful ROK
Kinzli & The kiloWatts - Oahu
Hailing from South Korea but now residing in London, Kinzli is currently preparing for the UK release of her second full-length album, Down Up Down, on September 6. Her music offers an eclectic mix of genres, from gypspy rhythms to jazz, and in a recent review her vocals were likened to Regina Spektor. Oahu is a warm and breezy ukulele tune where her impressive lyrical skills has her declaring true love for her favourite canoe.

DINAMARCA: All Scandinavian
King's Light Infantry - Home
Back in April, King's Light Infantry released their debut EP, Crops, from which this track is taken. The quintet work in guitar-driven indie-rock where the ever-famous Scandinavian melancholy, pop hooks and the strong, emotional vocal of lead singer/guitarist Mathias Slot play leading roles. Right now they're recording their first full-length record, slated for release sometime next year.

ESCÓCIA: The Pop Cop
Dems - Jarndyce vs Jarndyce
Dems is a truly exciting newcomer to the Scottish music scene. London-raised but Edinburgh based, Dan Moss has just two songs to his name at the time of writing and no live appearances on the horizon. What we do know is that he's a man whose talent is matched by his ideas. Jarndyce vs Jarndyce is a classy, clever and thoroughly accessible piece of electro-pop, like a more edgy Postal Service.

ESTADOS UNIDOS: I Guess I'm Floating 
Christopher Laufman aka Wise Blood makes the kind of music that might come out of a lo-fi Panda Bear & Jack White collab session. STRT SRNS is straight off his debut EP, +, which you can pick up for free at his Bandcamp page.

ESTÔNIA: Popop  
Badass Yuki - Jacques Lacan On CSR!
Badass Yuki is the brainchild of two high-school students (Mart Avi and Paul Sild), who kill time by creating lo-fi-esque tunes. BY's soundworld is diverse and constantly changing, bouncing somewhere between post-punk, noise or just eclectic pop music with dancey rhythms. BY emerged from nowhere and won a local Soundwave band competition in 2009.

FINLÂNDIA: Glue
Pintandwefall - Doughnuts
Girl band Pintandwefall celebrated the warmest ever summer in Finland with the release of a free EP available to download on their website. Doughnuts is a delicious treat with a sugared guitar riff, punchy bass line and funny melody. Just 90 seconds of alternative rock for your coffee break.

FRANÇA: ZikNation
Crocodile - Mental Home
Crocodile came about from an encounter between Jeremy, electric guitar player of Parisian rock band Louis de Lights, and Helene, singer of the mysterious electro collective Stupeflip. About 15 songs emerged from Crocodile's stomach in less than a year. Do not let yourself be deceived - behind a sweet voice and catchy melodies hides a ferocious animal whose bite will leave marks that will get under your skin.

GRÉCIA: Mouxlaloulouda
Musica Ficta - The Cell
Musica Ficta's music is a treasure that deserves plundering. Even if they haven't any official release, they are known for their astounding live performances. Apollo Retsos' undeniably affecting vocals soar over orchestral pop arrangements, lush strings, drums and chiming guitars. As a matter of fact, an effervescent explosion of emotion will drift out of your stereo as you are listening to this live recording of The Cell, an enchantingly theatrical, profoundly beautiful and incredibly addictive song. I'm eagerly awaiting their debut album.

HOLANDA: Unfold Amsterdam
Palmbomen - Myself
Translated as "Palm Trees", Palmbomen is the Netherlands' answer to the chillwave phenomenon that's sweeping through another indie summer. Although we're still a bit antsy about a genre identifier that, at least to us, signifies a bunch of kids buying fourth-hand DX7s and deciding it's okay to like Simply Red, Palmbomen has made a hefty dent on the Amsterdam live scene in only a few months of activity. The vibe is unsurprisingly tropical from the off - throbbing bass, rumbling percussion and synth-heavy. The music isn't trapped in a languid haze, however. The melodies hook you instantly while the vocals are playful and, perhaps unexpectedly, not utterly buried in a cathedral full of reverb. Essentially, it's just great electronic pop.

INGLATERRA: The Daily Growl  
Bear Driver - A Thousand Samurais
Bear Driver are a six-piece from Leeds who have only two singles under their belts, but are already turning the heads of festival organisers, labels and music fans in the UK. Current 7-inch Wolves came out last month, but this track is from their single from last year.

ISLÂNDIA: I Love Icelandic Music
Pascal Pinon - Djoflasnaran
Teenage quartet Pascal Pinon - named after two-headed Mexican freak Pasqual Pinon - released their eponymous debut last year. An album full of simple pop-folk songs in Icelandic and English, written by Asthildur and Jofridur. At the moment, the 16-year-old girls are recording a second album to be released on Morr Music. This label will also re-release their debut album, containing this song, Djoflasnaran ("Devil's Snare"), a reference to Harry Potter.

ÍNDIA: Indiecision
The Bicycle Days - Circles
The Bicycle Days is an alternative rock quintet from Bangalore. The band's music infuses samples and ambient guitar sounds into contemporary alternative rock. Think a slowed down, less self-involved Mute Math. Circles draws on progressive rock influences like Tool and The Mars Volta to create a submersive fluidity that's as languid as it is involving. Turn up the volume to 11, or just leave it at four and let the music create your pictures.

INDONÉSIA: Deathrockstar
Sarasvati - Oh I Never Know
Risa Saraswati is a new, aspiring singer-songwriter who is pursuing a solo career using her Sanskrit name, Sarasvati (???????). Such divine passion towards knowledge, art and music is conveyed through songs and lyrics. In her spiritual journey and quest for perfection, Risa shares her eternal experience of pursuing happiness with you.

IRLANDA: Nialler9  
Adebisi Shank - International Dreambeat
Taken from their second album This Is The Second Album Of A Band Called Adebisi Shank, International Dreambeat is the sound of pure rainbow rock. You can just see the confetti, the parades and crazy Japanese manga characters. Look out for the band's second album released on August 20 through Richter Collective in Ireland, BSM Records in UK and in October on Parabolica Records in Japan. Guests include Conor O'Brien from Villagers, who provides vocals on Europa, while Jape plays synths on the last track, Century City.

ISRAEL: Metal Israel
Acropolis - Divine Cycle
Acropolis is an extreme melodic metal act from Israel. They blend aggressive metal grooves with brilliantly structured songs and melodies. Their debut release, The Aftermath, became a top seller on indie distribution website CD Baby and, incidentally, was very big in Japan.

ITÁLIA: Polaroid
Colapesce - La Guerra Fredda
For the first time I've selected a MAP song sung in Italian. I like the way it mixes our folk tradition and pop influences. La Guerra Fredda ("The Cold War") is about girls on the beaches, boys dancing and grinning, the fate on some provincial road one night, long time ago. Colapesce is a young and talented songwriter from Sicily. You can download his new EP for free here. Check out Albanopower as well, Colapesce's other band.

JAPÃO: JPOP Lover
Matryoshka - Monotonous Purgatory
Matryoshka was formed in 2006 by Sen (track maker) and Calu (vocals). Their subtle yet profound strings, unreal rhythms, melancholic female vocals, cool and alluring piano mix with a hundred noises to create their massive sound.

MÉXICO: Red Bull PanameriKa  
Rey Pila - No. 114
Rey Pila is the new project of Diego Solorzano (Los Dynamite), who has created a homonymous album that refines his aesthetic intentions while adding some singalong choruses with mountains of synth and guitars that are so very 80s, so 'Rock en tu idioma'.

NOVA ZELÂNDIA: Counting The Beat
Mild America - Coriander & Heaven
The title track from an EP (available here) of songs melding pop with alt-country, the aim of the band is to create a sound which is "nostalgic and celebratory, bitter and hopeful". Coriander & Heaven perfectly encapsulates that approach with lyrics about a blue jay hitting a glass door and flapping with one wing on the ground. The arrangement goes from a slow vocal and percussion intro, bringing in mournful slide guitar, shifting to a martial beat before quietening to a whisper and then ending in a majestic squall of guitar.

NORUEGA: Eardrums
Silje Nes - The Card House
When I first heard Silje Nes four years ago, I instantly fell in love with her fragile but strong music. Now she's a critically acclaimed artist on the fine FatCat label, preparing the release of her second album Opticks. Nes is one of those artists who plays around with lots of sounds and instruments, some which she can play and some she can't. The result is often stunningly beautiful - somewhere between pop and experimental - but definitely accessible and catchy. The album will be released on September 13 but her single, Crystals, is available now. The song we have for you here is a MAP exclusive from the new album. Thank you, FatCat!

PERU: SoTB
Maku - Cuantas Piedras
Maku is a project led by Michael Dawson. Talking about his debut is almost like talking about a box of surprises. Maku's music uses reggae as its base and also blends jazz and tropical sounds. Cuantas Piedras is the opening track from Maku's self-titled album, which is available to download free from here and contains 11 songs, nine of which were recorded with the help of Francois Peglau.

PORTUGAL: Posso Ouvir Um Disco?
Peixe : Aviao - No Jogo da Quimera
Peixe : Aviao (translated as "Fish : Airplane") are a quintet from the oldest ciy of Portugal, Braga. Their first recording was an EP, in 2008, and their Radiohead influence was already clear. In 2009, they released their first LP, which confirmed them as one of the most interesting new bands, singing in Portuguese. No Jogo da Quimera is from their 2010 record, Madrugada.

ROMÊNIA: Babylon Noise  
Bogdan - Phase Transition
Bogdan makes the transition from experimental productions to dance music, and makes it seems like child's play. His artistic development is noticeable both in his own productions and the hallucinating club nights he manages to kick off. In June 2010, Bogdan lit the fuse for local Romanian sound with another change in style - a cosmic techno hybrid. 4/4 dancing with a disco heart, it's an album that tells a story about dancing in zero gravity. The new EP, Human Thermodynamics, can be downloaded from the Local Records website.


SUÉCIA: Swedesplease 
Skaten is not just another random Swedish band of unknown quantity and quality. This project by Simone Andersson Wingfors has been written about on various Swedish blogs for well over a year (me here) despite the fact that the songs have only been demos on MySpace. Taken as a whole, the debut record We Are All Children With Different Titles could be called piano-pop. But if you dig deeper into each song you hear elements of more serious music, be it classical, jazz, gypsy, or circus cabaret. Territory combines many of these elements in one song. The bass is as full as you'd expect from a hip hop track, the scattershot drums pulse and ricochet, and Simone's voice will give your tweeters (and your emotions) a workout.

SUÍÇA: 78s 
We Loyal from Basel play highly addictive dark-wave synth-pop with detours to indietronic. Their influences range from TV On The Radio to Joy Division and The Notwist. Even so, their Obstacles EP proves they are capable of more than reciting their role models. 

VENEZUELA: Barquisimento 
Desorden Publico is one of the oldest ska bands in Venezuela. Formed in Caracas in the mid-80s, this nine-member team has been famous for their powerful live performances and has the reputation of being a solid, influent and respected icon for the genre. Their music is full of Latin vibes and honest lyrics inspired from social problems. Espiritual is taken from the Desorden LP.