Instagram

24 de abril de 2010

Festival Real Instrumental apresenta novo rock instrumental brasileiro em circuito histórico


20 de abril de 2010

Jair Naves e Churrasco! na festa Meio Desligado, nesta quarta

Quem conheceu o Ludovic sabe que Jair Naves é um dos intérpretes e letristas mais intensos da música alternativa brasileira na atualidade. Agora, Jair explora novos caminhos, à mostra em seu primeiro trabalho solo, o EP Araguari.

O público de Belo Horizonte terá a chance de conferir essa nova faceta de Jair hoje, no palco do Conexão Vivo, às 19h (logo antes do show do Cidadão Instigado), e, principalmente, amanhã, na festa Meio Desligado na Obra. A festa começa às 23h e ter eu e o Amplis (melhor DJ de BH em votação do Mixsórdia) cuidando do som mecânico, além de fazermos o show de abertura com nosso projeto esquizofrênico Churrasco!.

A entrada custa R$ 8 e estão todos mais do que convidados.

15 de abril de 2010

Lançamento especial: "A atriz", do Amplexos

Direto de Volda Redonda, no Estado do Rio de Janeiro, a banda Amplexos aparece com um excelente novo single e que cria boa expectativa em torno de seu novo álbum, atualmente em fase de pré-produção.

Após lançar o primeiro CD em 2008, com ecos de Gram e Mombojó, a banda reuniu vários blogs dedicados à música e cultura pop para promover o lançamento de "A atriz", que você escuta abaixo e pode fazer o download grátis.


 

Bastante dançante e quase lembrando uma mistura de The Bravery com Móveis Coloniais de Acaju, a música ainda surpreende com um final psicodélico que foge do lugar-comum no qual se poderia esperar que a banda se colocasse. Mais uma das promessas para a música independente brasileira em 2010...

Music Alliance Pact de abril

Dessa vez é correria total. Não vou traduzir nada, se virem no Google Translate!

Não sabe o que é o Music Alliance Pact? Clica aqui!


ARGENTINA: Zonaindie Ivana Berenstein - Ahora The songs of young singer-songwriter Ivana Berenstein follow certain traditions from Argentine folk music, bossa nova and bolero, but add modern textures and harmonies to it. Ahora is the first single from her debut album No Te Duermas and has Coiffeur (check out MAP December 2009) as a guest vocalist.

AUSTRALIA: Who The Bloody Hell Are They? Flight Facilities featuring Giselle Roselli - Crave You (Bxentric remix) I don't know much about Flight Facilities, and I don't know much about 19-year-old Giselle Roselli either, except now that I've heard this song, I definitely want to know more. According to her MySpace, she has contributed vocals to Flight Facilities and Seekae and recorded her own material, some of which you can listen to on the site. As if that's not cool enough, she has had a song featured on British TV series Skins. How she does it and remains unchampioned by the blogging world, I don't know. But I hope you keep your ears out because we are going to hear more about this girl very soon no doubt.

BRAZIL: Meio Desligado Maquinado - SP Maquinado is the side-project of Lucio Maia, guitarist of Nacao Zumbi (probably the most relevant band in Brazil in the '90s that is still active). In this project he works with some artists from the country's new music scene, especially the ones from Sao Paulo, the city where he lives and pays homage to in this song, SP. It is taken from his second album Mundialmente Anonimo - O Magnetico Sangramento Da Existencia, released last month, and features a heavy guitar sound that recalls the time when Lucio was a member of Soulfly (the band created by heavy metal singer Max Cavalera when he left Sepultura).
 

CANADA: I(Heart)Music Old Crowns - Keep Calm Old Crowns describe their sound as "stoner country", and on this song - like the rest of their recently released debut - it's easy to see why. Twangy vocals and folkie strumming sit comfortably alongside squalls of feedback and fuzzy guitars, with the end result being something that sounds familiar and comfortable and fresh and exciting all at once.  

CHILE: Super 45 Los Mil Jinetes - Un Lugar Desconocido Los Mil Jinetes ("A Thousand Horsemen") is the band of Cristobal Briceno y Andres Zanetta, two guys plus some live assistance. They have released two records from which we can see a clear evolution in their talent when it comes to mixing several influences (folk, indie-rock, bolero and romantic ballads). Fortunately, they do this avoiding soulless pastiche, creating a unique style of colorful melodies and friendly lyrics. Un Lugar Desconocido is taken from their latest downloadable album, Reconoceronte.  

CHINA: Wooozy Kamutang - Whirlpool At the beginning of 2007, a group of young kids came together through their passion for rock music and formed Kamutang. It is their idea and emotion. Their songs have been compiled into Lighting Of Tomorrow, released by Pilot Records.  

COLOMBIA: Colombia Urbana Lil' Poeta - Nina Estupida A rude girl from the hood is probably the best way to describe Lil' Poeta, a songwriter from Medellin. With no fear to speak the truth in her songs, Lil' Poeta tries to offer an alternative lyrical sound in a saturated musical world.  

DENMARK: All Scandinavian Let Me Play Your Guitar - Beauty At the turn of the last decade, Let Me Play Your Guitar self-released their debut EP Doing Rainbows (get it on Bandcamp) with five 1960s-tinged folk-pop songs. Fronted by brothers Emil and Jeppe Davidsen, LMPYG excites with sweeping yet mellow and intimate pop arrangements from an enchanted land bordering Fleet Foxes and Simon & Garfunkel - one excellent example being the MAP exclusive Beauty.  

ENGLAND: The Daily Growl David Thomas Broughton - Walking Over You This month's entry is a song that's five years old because recorded material from David Thomas Broughton is fairly hard to come by. Not that he's lazy, it's just that live performance is more his thing and that's where he's best experienced. Those of us who live in London are lucky because we get most chances to catch his unique shows, which have to be seen to be fully appreciated. My words here are not adequate. That said, he can write great songs too, as this one ably demonstrates.  

ESTONIA: Popop QueeNNaive - My Soul QueeNNaive are a lo-fi disco duo formed in 2007 by lead vocalist Sandra Z originally as an anti-pop movement. Now, ironically, with lo-fi becoming more mainstream, QueeNNaive have ended up wrapped in the world of pop music, still remaining somewhere between stand-up comedy and Italo disco. Their ear-cracking mono '80s sound, easygoing lyrics, glam image and crazy performances have become their unique signature.  

FINLAND: Glue Kartsy - Round The Roundabout For more than two decades, Kartsy Hatakka has been the leader of the experimental metal band Waltari, exploring anything from death to symphonic metal. But now it is time to fly solo and Kartsy has put together a new band to record a bunch of pop metal songs for his first solo album which will be released on May 26. Heavy guitar riffs with catchy melodies and sparkling piano in a cross between Foo Fighters and HIM. FRANCE: ZikNation Smooth - Friendly Yours When listening to Smooth's music you get the strange impression of meeting an old friend or a road companion. Their music draws on our own imagination where it moulds itself, each day, each rainy season, with pleasure or ecstasy. The trio borrow and mix sounds and rhythms from their forefathers, which they put back together with inventiveness, jubilation and sensuality. Friendly Yours starts off Smooth's new album The Parade at a wild pace. GERMANY: Blogpartei Like A Stuntman - MC Sensation This four-piece from Hamburg is loaded with creativity. Like A Stuntman merges elements of playful ambient, psychedelia and sincere indie to a quite distinctive sound unmatched in Germany. Discreet but nethertheless catchy, MC Sensation is an outstanding song from their album Original Bedouin Culture. GREECE: Mouxlaloulouda Playground Noise - The Divers Infusing melancholy with a tense, literate sense of foreboding, Playground Noise strikes the perfect balance between moody, underground noise and melody. Drama and dark dollops of synths, brass and strings swarm beautifully around the vocals, guitars soar into the stratosphere, and intense crescendos linger over delicate, breathy passages. They create a shadowy veil of sadness, shot through with hopeful transcendence. Playground Noise has crafted a statement of intent, one that hopefully suggests a continuingly bold future. ICELAND: I Love Icelandic Music Eliza - Hopeless Case London-based Eliza Newman Geirsdottir was the lead singer of the all-girl band Bellatrix (Kolrassa Krokridandi) and the rock band Skandinavia. She's a trained opera singer and also plays violin, guitar, ukulele and piano. In 2007, she released her first solo album Empire Fall on Lavaland Records. Hopeless Case is from her second solo album Pie In The Sky, released on the Smekkleysa label last year. INDONESIA: Deathrockstar Bottlesmoker - Free Hugs Bottlesmoker are an electronica-pop duo with a passion for glockenspiel, keyboard toys and other funny instruments to create humble compositions of simple orchestration. And even if they have not yet released any physical release, they have a fanbase that is growing steadily while the duo keep spreading free music. IRELAND: Nialler9 Yes Cadets - Rufio This Belfast quartet make sweet nuggets of danceable indie-pop that worms in your ears and stays there. Rufio is taken from their self-titled debut EP and has hooks galore. By the time the cascading female vocals come in, you'll be sold. ISRAEL: Metal Israel Babylon Awaits - Primal Industrial cyber-metal from the Holy Land introduces biotechnological talons into your nervous system with infectious beats and catchy melodies reminiscent of acts from Information Society to Nine Inch Nails and everything in between. ITALY: Polaroid The Record's - Rodolfo If you agree that a perfect mixtape for the spring should include Vampire Weekend, some Britpop anthems and The Beatles then De Fauna Et Flora, the second album by The Record's, is going to be the bright soundtrack you've been looking for.  

JAPAN: JPOP Lover NJ - La Sakura Cherry blossom season is almost over here in Japan. Its beauty is too short for us. But we have one good J-pop song about it called La Sakura by Tokyo duo NJ, who consist of female singer Jun and guitarist Nori. It has an oriental melody and sound texture with a traditional Japanese flavor.  

MEXICO: Red Bull PanameriKa Liber Teran - Lola Even if Mexican ska gang Los de Abajo were heralded by BBC Radio 3 as the best artist of the Americas, back in 2003, frontman Liber Teran knew it was time to start his own path. With a fistful of pesos, the self-proclaimed gypsy-cowboy recorded his first solo album, Gitano Western, in 2008, clearly following Joe Strummer, David Byrne and Manu Chao's steps with songs that evoked a rootsy and dusty atmosphere. This year, he decided to look for the origins of his own genealogical tree, hiring the horn section of a Sinaloa schoolband trained in polka and teaching them to play Mediterranean, Turkish and Slavic rhythms. Tambora Sound System is a dark collection of nine unza-unza vignettes.  

NETHERLANDS: Amsterdam Event Guide Tree House - Water And Pyramid Delightfully experimental and blissfully tuneful at the same time, this Amsterdam-based act is just one of numerous Dutch groups that have drawn inspiration from the world around them, added electronic beats and tropical rhythms, rolled them about together, included a freaky live element to the performance and truly made musical art. If Holland needs a new musical direction, let it be this. Watch out for similar music on Cottage Industry Records.  

NEW ZEALAND: Counting The Beat The Renderers - Deep Deep Sea For two decades the husband and wife duo of Brian and Maryrose Crook have been creating music that brings together a country fragility like that of Bonnie Prince Billy (who they have have played backing band for) with an alternative guitar feedback maelstrom. From their latest album Monsters And Miasmas, the song Deep Deep Sea showcases both elements and is a return to the ocean theme the harbourside-residing band have visited throughout their career.

NORWAY: Eardrums Youth Pictures of Florence Henderson - To Sit Down Or To Follow, So I Follow Youth Pictures of Florence Henderson released their self-titled second album earlier this year on How Is Annie Records. It's probably easiest to place them in the post-rock or dream-pop category - long, beautiful and atmospheric tracks with a strong focus on the melodies. On the new album, YPoFH have been working with producer Sjur Lyseid (Little Hands of Asphalt, Monzano), and if you know his own work, it's easy to hear his influence. YPoFH is one of those rare bands who have been around for a long time but still manage to develop their sound.


PERU: SoTB Theremyn_4 - Milnueve84 Theremyn_4 are considered by the public and the critics as one of the most important electronic live acts from Peru in recent times, even with their 10-year career. Based in Lima, their style combines experimental textures, urban life, science fiction and the spectacular visual effects that accompany their concerts. Last year they released their sixth album, Inflamable, which recycles beats of previous works, making something completely new. It is made for the dancefloor so grab your partner and move.


PORTUGAL: Posso Ouvir Um Disco? Youthless - Golden Age Youthless are Sebastiano Ferranti (vocals, bass) and Alex Klimovitsky (vocals, synths and drums), an American and a Brit who made Lisbon their homes. They have played in another band but it is with Youthless and its electro-garage rock sound that they have gathered more media attention and a faithful legion of fans. Telemachy is their debut EP and can be downloaded for free here.


ROMANIA: Babylon Noise Mono Jacks - Maria Mono Jacks are an alternative rock band based in Bucharest. The vocals and the lyrics remind me of Snow Patrol or Placebo, and the strong bass lines have something of Interpol's angst. Their roots are clearly in the last decade of indie-rock. Their frontman is a former member of AB4, a great Romanian alternative act in the 90s.

SCOTLAND: The Pop Cop Washington Irving - The Magician Named after the American author who wrote The Legend of Sleepy Hollow and Rip Van Winkle, the music of this Glasgow-based group isn't as bookish as their moniker might suggest. Instead, they deliver irrepressibly wild, rambunctious folk-rock that taps into the raw energy of The Pogues, which explains why Washington Irving's live shows never fail to win them new fans. The band have just finished recording a new EP which will be released this summer.

SINGAPORE: I'm Waking Up To... B-Quartet - A Dull Taste On My Tongue B-Quartet's music is a graceful concoction of progressive rock and whimsical poetry. Homaging rock greats Radiohead with the odd influence or two, the sextet hold their own in a sea of soundalikes. Fresh out of the oven, A Dull Taste On My Tongue is a cascading spiral of polyrhythms laced with beautiful guitar work and Bani Haykal's ever fleeting vocals until it comes crashing into a momentous clash of instruments before switching back effortlessly into a state of zen. With B-Quartet, there are no compartments, no defined roles of what should or shouldn't be done in music, only what they choose to say, and what we choose to make as simple truth.

SOUTH AFRICA: Musical Mover & Shaker! Wrestlerish - Bad News Wrestlerish are a four-piece that blend rock, country and folk as if these genres should have always been one. Bad News, taken from their first full-length album The Rude Mechanical, is a sincere serenade that shows off their creativity. They have the ability to capture the listener after just one listen and are a band that is going to go far. Mark my words. SOUTH KOREA: Indieful ROK National Pigeon Unity - Whan National Pigeon Unity don't just have a fantastic name, they have a fantastic sound to go with it. Mixing post-rock with emo, modern rock with hardcore, pop-punk with grunge - usually all at the same time - their first full-length album Empathy, released in March, has proven strong enough to withstand weeks of repeated listening. Whan is a wonderfully moving, primarily instrumental song on the post-rock side.


SWEDEN: Swedesplease The Eyeshades - In The Basement I don't know how I stumbled upon The Eyeshades from but I'm glad I did. The band is an odd combination of pop and rock with a little electronica added to the mix. They play a wide assortment of instruments and it's this diversity of sound as well as the (at times) unusual compositional structure that make the band interesting.

SWITZERLAND: 78s My Heart Belongs To Cecilia Winter - Eighteen In the past two years, this Zurich-based trio gained the reputation of an irresistible live band and stepped up from being a local phenomenon to an international insider tip. The band's catchy yet erratic indie-folk songwriting with a rock 'n' roll heart, combined with their intuition for atmosphere and glamour, soon led to comparisons with Arcade Fire and earned them an ever-growing fanbase. Scott Matthew and Rufus Wainwright like them, concert-goers sway in euphoria and their debut record Our Love Will Cut Through Everything is a masterpiece.



UNITED STATES: I Guess I'm Floating Avi Buffalo - What's In It For? Having recently watched Avi Buffalo perform for the first time at SXSW, I've since been unable to avoid spinning their material. The young group from the coastlines of California have an eclectic sound and a self-titled debut LP coming out at the end of April. All indications point toward it being quite the treat.


VENEZUELA: Barquisimento Karma Coma - Si Te Digo Karma Coma is a musical concept that fuses electronic trends with instruments such as acoustic and electric guitars, bass, keyboards, cello and violin. The musical genres explored by the band go from downtempo and electro, passing through breakbeat and big beat, to jungle and drum and bass. And it is all spiced with a big dose of rock 'n' roll, some bossa, Venezuelan folklore and Far and Middle-Eastern sounds.

Download de todas as 35 músicas aqui.

13 de abril de 2010

Programação completa do festival Conexão Vivo BH 2010

Nesta semana começa mais uma edição do Conexão Vivo, um dos principais festivais de música do Brasil e que em 2010 vem com uma programação cheia de bandas independentes e ainda desconhecidas do grande público. A edição belorizontina do projeto é gigante e acontece ao longo de duas semanas com shows, exibição de filmes e debates.

Abaixo você confere a programação completa de shows e filmes do Conexão Vivo 2010. Já a programação do Encontro de Cooperação Cultural Internacional (que inclui debates  em várias áreas) está disponível em um hotsite do festival.


PARQUE MUNICIPAL
Shows às 19h, 20h, 21h, 22h e 23h, alternando entre o palco em frente ao Teatro Francisco Nunes e o ao lado do Palácio das Artes

Dia 15/04, quinta
Iva Rothe (PA) / Graveola e o Lixo Polifônico (MG) / Pio Lobato (PA) / Alessandra Leão (PE) / Sandália de Prata (SP) convida Elza Soares (RJ) / DJ Léo Vidigal e DJ A Coisa (MG)

Dia 16/04, sexta
Vitor Pirralho e Unidade (AL) / Radiola (BA) / Juarez Maciel e Grupo Muda (MG) convida Bocato (SP) / Wado (AL) / Jauperi (BA) / DJ A Coisa e Thiagão (MG)

Dia 17/04, sábado
Drapz (SP) / Babilak Bah (MG) convida Chico Corrêa (PB) / Romulo Fróes (SP) / Flávio Henrique e Pedro Morais, Juliana Perdigão, Thiago Delegado, Warley Henrique, Mariana Nunes, Kadu Vianna, Elisa Paraiso, Lucas Avelas e Vitor Santana (MG) / Eddie (PE) / Djs Rafa e Ibrabamba (MG)

Dia 18/04, domingo

Burro Morto (PB) / Indiada Magneto convida Érika Machado, Cecília Silveira, Deco Lima, Proa, Vulgari, Leopoldo Curi, Flávio Lima e Naíssa Rajão (MG) / Gilvan de Oliveira (MG) convida Paulo Moura (RJ) / Cabruêra (PB) / Zé da Guiomar convida Baque Trovão (MG) / DJ Yuga (MG) e DJ Anônimo (SC)

Dia 20/04, terça

Jair Naves (SP) / Cidadão Instigado (CE) / Cléber Alves (MG) convida Cliff Korman (EUA) / Cassim & Barbária (SC) / Monte Pascoal convida Nivaldo Ornelas, Magno Alexandre, Flávio Henrique e Chico Amaral (MG) / Dj Anônimo (SC) e Ibrabamba (Senegal)

Dia 21/04, quarta
O Jardim das Horas (CE) / Emerson Taquari (BA) / Warley Henrique (MG) / Lula Queiroga (PE) convida Marina Machado (MG) / Porcas Borboletas (MG) convida Arthur de Faria e Clarah Averbuck (RS) / DJ Rafa e Roger Dee (MG)

Dia 22/04, quinta
Granvizir (MG) / Cataventoré (MG) convida Mestre Luiz Paixão (PE) / DJ MAM & Sotaque Carregado (RJ) / Naurêa (SE) / Maurício Tizumba (MG) convida Siri (RJ) e Gilson Silveira (Itália) / Dj Patrick Tor4 (PA) e Dj Thiagão (MG)

Dia 23/04, sexta
Ophelia and the tree (MG) / Marcelo Jeneci convida Arnaldo Antunes (SP) / Do amor (RJ) / Falcatrua (MG) convida Kid Vinnil (SP) / Renegado (MG) convida Catatau (Cidadão Instigado - CE) / DJs Claudão Pilha e DJ Yuga (MG)

Dia 24/04, sábado
Ronei Jorge e Os Ladrões de Bicicleta (BA) / Constantina convida Meninas de Sinhá (MG) / Patrícia Ahmaral (MG) convida Otto (PE) / Dois do Samba (MG) convida Bateria da Escola de Samba Cidade Jardim (MG) / Floresta Sonora + Metaleira da Amazônia, MG Calibre, Leo Chermont e Juca Culatra (PA) / Patrick Tor4 (PA) e Roger Dee (MG)

Dia 25/04, domingo
Nevilton (PR) / Minibox Lunar (AP) / Leopoldina convida Renato Motha (MG) / Nina Becker (RJ) / Pedro Luis e A Parede (RJ) / Djs Claudão Pilha e Alexandre Sena (MG)

PALÁCIO DAS ARTES
Shows às 21h

Dia 12/04, segunda
Conexão Vivo 10 Anos: Tia Nastácia, Marina Machado, Tizumba, Titane, Patrícia Ahmaral, Vander Lee , Alda Rezende, Berimbrown

Dia 19/04, segunda
Macaco Bong convida, Siba e Vitor Araujo (PE), Metaleira do Móveis Coloniais de Acaju (DF) e Jack (Porcas Borboletas - MG)

Dia 20/04, terça
Titane (MG) convida Arnaldo Antunes (SP) e Makely Ka (MG)


PALÁCIO DAS ARTES (SALA JUVENAL DIAS)
Shows às 19h

20/04, terça
Laércio Vilar convidada Neném (MG)

21/04 , quarta
The Hell´s Kitchen Project (MG) convida Gabriel (Autoramas -SP)

22/04, quinta
Déa Trancoso convida Weber Lopes (MG) e Paulo Bellinati (SP)

23/04, sexta
Sérgio Santos (MG) convida Paulo César Pinheiro (RJ)

MUSIC HALL
Shows às 00h, 00h30, 1h30, 2h30

17/04, sábado
DJ Residente Claudão Pilha convida Dj Capitão Insano (MG) / shows: Caldo de Piaba (AC) / Mullet Monster Mafia (SP) / Agent Orange (EUA)


LAPA MULTISHOW
Shows às 00h30, 1h30, 2h30

16/04, sexta
Festa Conexão Vivo - Sambacana (SC - SP - MG) + Criolina (DF - SP) Djs Anônimo (SC) e Pezão (SP) + convidados

21/04, quarta
Sweet Fanny Adams (PE) / Nana Rizinni (SP) / Virna Lise (MG) / DJ Patrick Tor4 (PA) e DJ LV (Vinyl Land - MG)

22/04, quinta  
Nego Moçambique (SP) / Sacassaia (DF) / Zémaria (ES) / DJ Yuga x DJ Man

23/04, sexta
Radiola Sound System (MG) / Lise convida Dedig (MG) / Terra Celta (PR) / Lucas Santtana (BA)

24/04, sábado  
TiaNastácia (MG) / Maquinado (PE-SP) / DJ Residente Paco Pigalle (MG)


PRAÇA DO PAPA
Shows às 15h, 16, 17h, 18h

17/04, sábado
Fernando Sodré (MG) e Hamilton de Holanda (DF) / Tiganá (BA) / Marku Ribas (MG) e João Donato (AC)

18/04, domingo
Letieres Leite + Orkestra Rumpilezz (BA) / Duo Gisbranco (RJ) / Patricia Polayne (SE) / Ilê Aiê (BA)


PRAÇA DA LIBERDADE
Shows às 15h, 16, 17h, 18h

24/04, sábado
Wilson Dias convida Pereira da Viola (MG) / The Jordans (SP) / Pequeno Cidadão (Arnaldo Antunes e Edgar Scandurra - SP)

25/04, domingo
Babaya convida As Formosas e Marina Machado (MG) / Carlos Farias e Lavadeiras de Almenara convidam Saulo Laranjeira (MG) / Tangueto (ARG) /  Maurício Tizumba (MG) convida Marco Lobo (RJ) e Gilson Silveira (Itália)


ALTO VERA CRUZ
Shows às 15h, 16, 17h, 18h

24/04, sábado
Neguinhos de Cristal (MG) / Celso Moretti (MG) / Família Racionais MC + RZO (Big Bang Johnson - SP)

25/04, domingo
Velha Guarda Tabajara (MG) / Meninas de Sinhá (MG) / Renegado (MG) / Cidade Negra (RJ)


PALÁCIO DAS ARTES - SALA HUMERTO MAURO - MOSTRA MÚSICA E MÍDIA

Dia 15
19h - Titãs - A Vida até Parece uma festa. 100min
21h - Ruído das Minas. 82min.

Dia 16
19h - Francis em Formol. A maldita 40min
21h - Jards Macalé. Um morcego na porta principal. 81min

Dia 17
17h - Big Boy Show. + vídeos e comentário. 40min
19h - Cantoras do Rádio. 85min

Dia 18
17h - Alô , alô Terezinha. Chacrinha. 95min
19h - Brega S.A. 60min

Dia 20
19h - Dub Echoes. 75min
21h -  Quebrando Tudo. 50min

Dia 21
19h - O livro multicolorido do Karnak. 75m
21h - Herbert de perto. 97min

Dia 22
19h - Rec Beat + Sangria 40min
21h - Três ou quatro Riffs. Cena independente. 50min.

Dia 23
19h - Favela on blast. 80min
21h - Ensolarado Byte. 60min 

Dia 24
17h - L.A.P.A 75min. Comentado
19h - Sonhos e Histórias de Fantasma. 1996 65min.

Dia 25

17h - Aqui Favela. O RAP representa. 82min Comentado
19h - Oito ou oitenta. 52min Pré Lançamento. Lucas Bambozzi e Rodrigo Milnelli


INGRESSOS
R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)

Locais de venda:
Parque Municipal - Bilheteria na Av. Afonso Pena
Horários de funcionamento:
11/04 - de 9h às 16h
12/04, 13/04, 14/04 e 19/04 - de 12h às 18h
12/04 a 18/04 - de 12h às 00h

Bilheteria do Palácio das Artes
Horários de funcionamento:
De segunda a sábado - de 10h às 21h
Domingo - de 14h às 20h

Music Hall - Avenida do Contorno, 3.239, Santa Efigênia, BH
Horários de funcionamento:
Diariamente - de 12h às 20h

Lapa Multshow - Rua Álvares Maciel, 312 Santa Efigênia, BH
(31) 3241-2074

9 de abril de 2010

Pata de Elefante: Na cidade

Há alguns dias escuto Na cidade, terceiro e novo álbum da Pata de Elefante, e, mais uma vez, minha relação com a banda é marcada por altos e baixos.

Para contextualizar, uma viagem no tempo básica:
2008. Recife. Abril Pro Rock. Considerando o show maçante, saí da frente do palco para conferir as tchutchucas recifenses (e me decepcionar). 
2010. Belo Horizonte. Teatro Izabela Hendrix. Sentado na primeira fila, conferi aquele que até o momento é o show mais incrível (eu diria "visceral", mas o Black Drawing Chalks na Flaming Night por pouco não provocou vísceras literalmente expostas, então é melhor me segurar nos adjetivos) do ano.

Pensando nisso, o primeiro questionamento que me vem à mente é: trata-se de uma banda instável ou de alguém cujos contatos com a mesma se deu em momentos pessoais extremamente distintos? Independente da resposta, há uma certeza: nunca acredite totalmente em nada do que você ler. Ainda mais no jornalismo cultural, bastante pautado por impressões e experiências pessoais.

Feita a introdução, voltemos.

Na cidade, o já citado terceiro álbum dos gaúchos, é lançado hoje pela  gravadora Trama através do projeto Álbum Virtual (o mesmo de Donkey, do CSS, e Artista Igual Pedreiro, do Macaco Bong) e traz o rock´n´roll retrô e instrumental característico da banda - apesar de algumas surpresas aqui e ali, como o sambinha na gostosa "Vazio na cerveja".

O problema, como disse antes, são as irregularidades. Se o álbum abre com uma grande música com o título fenomenal de "Diga-me com quem andas e te direi se eu vou junto", na sequência a chata "Squirt surfin" é um brochante sonoro totalmente incoveniente. Tudo bem que "Grandona", terceira faixa do álbum, é outra das melhores, mas uma relativa instabilidade nas composições é um dos pontos negativo do novo trabalho da banda.

Essa sensação se repete ao longo do álbum, alternando músicas muito boas ("De volta pela manhã", "Sai da frente") com outras bastante medianas ("Psicopata", "Arthur", "À luz de velas").

Pensando sobre minha aceitação em relação ao álbum lembrei de outro ponto importantíssimo da era digital: a diminuição (ou em alguns casos, total ausência) de uma relação comercial que estabeleça um vínculo mais forte entre o ouvinte e a música como produto, tornando, de certa forma, a apreciação mais livre.

Quem nunca comprou um CD com o qual não ficou muito satisfeito e mesmo assim o ouviu algumas boas vezes para evitar o sentimento de culpa e buscar os pontos positivos que justificassem a grana investida? Esse é mais um dos hábitos que podem ficar no passado. Agora, sem o investimento financeiro direto por parte do consumidor final (cujo própria definição de "consumidor" pode ser repensada) aliado às famosas possibilidades de interação da internet, podemos, entre outras coisas, fazer o download de álbuns como o do Pata de Elefante gratuitamente (sem infrigir a lei e garantindo a remuneração do artista) e também transformar álbuns medianos em poderosos EPs. Afinal, deletar é rápido, barato e eficaz.

6 de abril de 2010

Festival Fora do Eixo

Pode parecer simples, mas a foto ao lado é bastante representativa. Nela estão as duas vocalistas do Mini Box Lunar, banda do Amapá que há menos de um ano permanecia desconhecida e isolada no norte do país, ao lado do legendário Jards Macalé. O encontro aconteceu há apenas algumas horas no Itaú Cultural, em São Paulo, um dos espaços que sediam a primeira edição do Festival Fora do Eixo.

Promovido pela rede de produção cultural independente de mesmo nome, o festival reúne bandas que vem se consolidando no meio musical alternativo nos últimos anos e que estão integradas ao chamado Circuito Fora do Eixo (caso da seminal banda instrumental cuiabana Macaco Bong e dos mineiros do Porcas Borboletas) junto a algumas das mais interessantes promessas da música brasileira, como Burro Morto, de João Pessoa/PE, e Caldo de Piaba, da longínqua Rio Branco, no Acre.

Trata-se de mais uma ação que consolida o trabalho realizado desde 2005 pelos coletivos espalhados por todo o país que integram o Circuito Fora do Eixo e que em 2010 inicia nova fase em sua trajetória, obtendo cada vez mais apoio do poder público e estabelecendo novos parâmetros para a produção colaborativa em rede.


A programação do festival se estende até o dia 11 de abril e além dos shows inclui workshops, espetáculos de teatro e intervenções artísticas realizadas em vários espaços da capital paulista.


Programação completa do Festival Fora do Eixo:

Terça, 6 de abril, às 20h
MINI BOX LUNAR + JARDS MACALÉ
Apontados como um dos nomes mais frescos do pop brasileiro, os amapaenses da Mini Box Lunar conquistam pela psicodelia agridoce, inspirada em ícones da contracultura brasileira, como Mutantes, Secos & Molhados e outros "malucos geniais" de nosso cancioneiro. Em setembro, em sua primeira vinda a São Paulo, o sexteto dividiu palco com Jorge Mautner em elogiada apresentação no Fórum de Cultura Digital. Agora, convidam outro "marginal" da mpb para acompanhá-los em show que abre a programação do Festival Fora do Eixo. Ao lado de Jards Macalé, a banda amazônica mostrará canções de seu repertório e releituras para músicas como "Farrapo Humano" e "Let's Play That", compostas pelo carioca na década de setenta. 
Onde: Itaú Cultural - Avenida Paulista, 149, Bela Vista
Quanto: Grátis
Duração: 50 min.
Censura: 14 anos
Capacidade: 247 lugares
Estacionamento: Manobrista (R$ 8)
Telefone: (11) 2168-1777

Quarta, 7 de abril, a partir das 23h
MACACO BONG + CALDO DE PIABA
No Studio SP, a festa será dedicada à música instrumental. Presença frequente no line-up de festivais e em artigos empolgados da crítica especializada, a Macaco Bong mostra porque é considerada uma das melhores do gênero. O trio retorna a São Paulo com seu poderoso show que desconstrói arranjos e insere elementos de jazz, fusion, metal e pop em harmonias tradicionais da música brasileira – e devem apresentar, além das já conhecidas "Fuck You Lady" e "Vamodahmaisuma", músicas novas. A vibrante mistura de lambada, guitarrada parense, funk, ska e rock, com pitadas de brega e improvisos de jazz, da revelação acreana Caldo de Piaba, completa a balada prometendo colocar todo mundo para dançar, com músicas de seu repertório e versões dançantes para velhas canções populares como "Moliendo Café", eternizada na voz de Julio Iglesias, e subvertida no segundo EP da banda, Volume Dois
Onde: Studio SP - Rua Augusta, 591
Quanto: R$ 20 (porta) e R$ 15 (lista)
Duração: 90 min.
Censura: 18 anos
Capacidade: 450 lugares
Estacionamento: Conveniado (R$ 15)
Telefone: (11) 3129-7040


Quinta, 8 de abril, às 21h
CARDÁPIO CÉNICO: "Vendem-se Cenas" 
Projeto é realizado pelo Núcleo de Pesquisa Teatral Santa Víscera (formado pelos atores gaúchos Marco Antonio Barreto, Graciane Pires e Lara de Bittencourt) que exibe a versatilidade de seu trabalho pela apresentação de cenas pertencentes a estilos e linguagens diversas, extraídos de quatro espetáculos do seu cardápio de pesquisas: "O Urso", de Anton Tchéckov, "Sempre Aquela Velha História...", de Dario Fo, "Macabéa", adaptado de Clarice Lispector, e "Casa Tomada", de Júlio Cortázar. As encenações acontecem em frente ao Itaú Cultural (Avenida Paulista, 149, Bela Vista). 

CORTEJO DITIRAMBOS - Misturando malabares, pernas de pau, pirofagia, literatura e ações que transitam entre o alegre e o sombrio, atores, performers e malabaristas seguem pela Avenida Paulista até a Rua Augusta (Tapas Club) anunciando o Festival. 
Quinta, 8 de abril, a partir das 23h 
BURRO MORTO + CABRUÊRA
A terceira noite do Festival Fora do Eixo traz, da Paraíba, dois dos principais nomes da psicodelia nordestina. Da capital João Pessoa vem o Burro Morto, fundindo grooves felakutianos a texturas lisérgicas para construir melodias livres por caminhos pontuados por jazz, funk, rock e cores tropicalistas. O quinteto instrumental traz preciosidades de seu EP de estreia, Varadouro, e mostra músicas que estarão no próximo disco, a ser lançado neste ano. Tradição e vanguarda se confundem harmonicamente nos 10 anos de estrada da Cabruêra. O grupo de Campina Grande, que já correu o mundo divulgando seu caldeirão sonoro, mescla ingredientes semelhantes aos de seus conterrâneos (jazz, funk, rock, eletrônica) a ritmos tipicamente nordestinos (forró, ciranda, coco, repente) e apresenta ao público novas aventuras musicas registradas no recém-lançado EP Visagem
Onde: Tapas Club - Rua Augusta, 1.246, Consolação
Quanto: R$ 15 (porta) e R$ 10 (lista)
Duração: 90 min.
Censura: 18 anos
Capacidade: 350 lugares
Estacionamento: Não tem
Telefone: (11) 2574-1444
Sexta, 9 de abril, a partir das 23h
NEVILTON + CIRCO VIVANT
Com seu pop de aceitação imediata e presença de palco arrebatadora, o trio paranaense Nevilton atravessou o último ano colhendo elogios por suas apresentações pelo país - chegou a garantir segundo lugar na categoria Melhor Show Nacional em votação do site Scream & Yell (só ficou atrás do grupo Móveis Coloniais de Acaju). Ainda sem um álbum lançado, leva aos palcos singles como "Bolo Espacial" e "Balé da Vida Irônica", além das canções do prestigiado EP de estreia, Pressuposto, lançado no início deste ano pela internet. De Olinda, o quarteto Circo Vivant abre a noite com os grooves do EP Bipolar

INTERVENÇÃO TEATRAL: "Cena Num Bar"
Antes das apresentações musicais, o grupo TRIO encena a peça "Cena Num Bar", contando a história de Waldemar e Amélia que, ao contrário da maioria dos casais, está em crise por causa da fidelidade. Ele ama e se dedica à esposa, mas ela deseja que o marido se comporte como na época de solteiro, quando era conhecido como "Wal, o Animal".
Onde: Livraria da Esquina "A" - Rua do Bosque, 1.254, Barra Funda
Quanto: R$ 10
Duração: 90 min. (shows)
Censura: 18 anos
Capacidade: 180 lugares
Estacionamento: Conveniado (R$ 10)
Telefone: (11) 3392-3089
Sábado, 10 de abril, a partir das 19h
FACAS VOADORAS + CANASTRA
De uma cena ainda isolada do circuito nacional de festivais, apesar da proximidade com Cuiabá, o jovem power trio Facas Voadoras, de Campo Grande, merece atenção. Às influências do cancioneiro pop/rock americano da última década soma-se ímpeto desbravador temático, que confere qualidade autoral surpreendente em instrumentais e letras. Do Rio de Janeiro, o veterano grupo Canastra incentiva o resgate do swing-jazz estadunidense (Squirrel Nutz Zippers é a inspiração mais notória, como revelam canções como "Miss Simpatia" e "Birinight") e chega com melodias irresistíveis, executadas em show de tirar o fôlego. 
Onde: CB - Rua Brigadeiro Galvão, 871, Barra Funda
Quando: R$ 10
Duração: 90 min.
Censura: 18 anos
Capacidade: 350 lugares
Estacionamento: Manobrista (R$ 12)
Telefone: (11) 3666-8971

CORTEJO DITIRAMBOS – Resgatando nas raízes do teatro grego a peregrinação festiva, o grupo percorre as ruas da Barra Funda cantando e dançando em homenagem aos deuses das artes e conduzindo o público do CB até a Livraria da Esquina.  

Sábado, 10 de abril, a partir das 23h
CALISTOGA + SWEET FLAVOUR
Vem de Natal o hardcore experimental do quinteto Calistoga, que bebe na fonte de At The Drive-In, The Mars Volta e Fugazi, inclusive para compor suas letras - todas em inglês. Prestigiado em palcos de festivais da região norte-nordeste brasileira, o grupo lançou no ano passado o álbum still normal, em que também revela influências de jazz e soul. A noite conta ainda com a mistura de foxtrot circence, samba e pop-rock do Sweet Flavour
Onde: Livraria da Esquina "B" - Rua do Bosque, 1.236 – Barra Funda
Quanto: R$ 10
Duração: 90 min.
Censura: 18 anos
Capacidade: 150 lugares
Estacionamento: Conveniado (R$ 10)
Telefone: (11) 3392-3089
Domingo, 11 de abril, às 16h
PORCAS BORBOLETAS
     Performances intensas, cinismo inteligente e arranjos virtuosos renderam ao Porcas Borboletas elogios de público e crítica - que incluiu a canção "Menos" entre as melhores de 2009 em eleição promovida pela revista Rolling Stone. Comparações com a turma de Arrigo e Paulo Barnabé (que participam do segundo disco da banda, A Passeio) e com os Titãs de início de carreira são frequentes e deixam clara a vocação vanguardista do grupo mineiro. Dissonâncias inquietantes, poesia instantânea, andamentos tensos, rock, mpb e pop deslavado num berreiro surrealista são o que o público irá encontrar neste show que encerra o Festival Fora do Eixo. 

14h – ESPETÁCULO TEATRAL: "Marias de Deus"
     Antes do show do Porcas Borboletas, a Colméia Cultural e o GUTE encenam o espetáculo "Marias de Deus", que tratam do universo feminino sob a ótica de três personagens: Maria da Terra, Maria Mãe e Maria Apaixonada. Por meio da representação de vidas, sonhos, companheiros e inimigos distintos, a peça revela forças, fraquezas e desafios da mulher no novo milênio.   
Onde: Centro Cultural Rio Verde: Rua Belmiro Braga, 119 – Vila Madalena
Quando: R$ 10
Duração: 45 min. (show)
Censura: Livre
Capacidade: 150 lugares
Estacionamento: Não tem
Telefone: (11) 3459-5321
PALCO FORA DO EIXO
Oficina Cultural Oswald Andrade - Rua Três Rios, 363, Bom Retiro
Entrada: Grátis
Telefone: (11) 3221-5558 
Sexta, 9 de abril
9h às 13h – Workshop: "Teatro em Espaços Alternativos" (Colméia Cultural e GUTE)
Comandada pelo ator Dado Marcondes, a oficina irá trabalhar a ocupação e transformação de espaços alternativos - como prédios abandonados, sala de estar de um simples apartamento, praças e viadutos - em novos palcos para encenações teatrais. A proposta é a de tornar a vivência de um espetáculo menos fria e mais confortável, através de maior troca entre artistas e público, compartilhando sensações novas. (20 vagas) 
16h: Espetáculo Teatral "O Urso" - Núcleo de Pesquisa Teatral Santa Víscera
Escrita pelo russo Anton Tchékov no século XIX, "O Urso" fala sobre o encontro de um homem desiludido com as mulheres e desesperado em busca de dinheiro para pagar uma hipoteca com uma bela mulher fechada em seu luto. Satirizando o cotidiano de pessoas comuns, de forma simples e direta, o texto de Tchékov continua atual na montagem do Núcleo de Pesquisa Teatral Santa Víscera (nptsantaviscera.blogspot.com)

Sábado, 10 de abril
9h às 13h – Workshop de "Performance" (Enxame e Núcleo UHUU de Pesquisa em Performance)
     Ministrado pelo Núcleo UHUU de pesquisas da UNESP (responsável pela realização do I Fórum Estadual da Performance, em 2007), o workshop pretende iniciar os participantes nos conceitos e práticas das artes performáticas, através de atividades envolvendo a dilatação do tempo, consciência corporal e percepção de si mesmo e do outro. (20 vagas) 

16h – Espetáculo Teatral "Coquitail Espoleta" - Cia. Teatro de Bolso e Macondo Coletivo
     Coquitail Espolet é um pocket-show estrelado pelos clowns Julieta (Cláudia Schulz) e Pandoira (Vanessa Giovanella) que, na tentativa de invadir o palco armado para a apresentação de uma banda, distraem o público com esquetes musicais explorando o universo de Amy Winehouse, Duffy, Beirut, Cat Power entre outros. É a primeira peça teatral concebido pela Cia. Teatro de Bolso, núcleo de pesquisas teatrais do Macondo Coletivo – em setembro de 2009 foi apresentado no Festival No Ar Coquetel Molotov, em Recife.  


Foto: Déby Setton