Pesquisar este blog

Carregando...

9 de dezembro de 2010

Diversidade de estilos marca abertura da FMB 2010


Dando continuidade ao clima do show de Gilberto Gil na Funarte na noite de ontem, o forró de rabeca dos pernambucanos do Quarteto Olinda foi um dos destaques da Feira Música Brasil na abertura das atividades no Lapa Multshow. Em sua primeira apresentação em Belo Horizonte, o grupo colocou o público para dançar coladinho e fazer a tradicional dança do arrasta-pé. Como bem classificou o músico Luis Gabriel Lopes, da banda Graveola e o Lixo Polifônico (atração da FMB na sexta-feira, no Mercado Novo), “o forró é uma música agregadora”.

Funk, soul, black music, afrobeat e electro marcaram as apresentações dos DJs Criolina, Independência ou Marte, Patrick Tor4 e Djiiva*, se estendendo da meia-noite até depois das 5 da manhã. Artistas e participantes da FMB também marcaram presença no Lapa para conferir as apresentações. A cantora e atriz Thalma de Freitas foi uma das que estiveram por lá e conferiu a performance do amigo Patrick Tor4, com quem se apresenta na sexta-feira, no Mercado novo, após participar do show do 3NaMassa.


Com sets curtos e dinâmicos, as apresentações dos DJs começaram com o Independência ou Marte, que deixou de ser uma dupla de DJs para se transformar no projeto solo do paulista Jovem Palerosi, mais conhecido como Yougman. Afrobeat, soul e funk foram os destaques do set dos DJs Pezão, Barata e Oops, da festa brasiliense Criolina, que se apresentaram na seqüência. Mais tarde, Patrick Tor4 foi o responsável por misturar tecnobrega, cumbia e outros ritmos regionais com música eletrônica contemporânea. Essa mesma proposta marcou o set da DJ Marise Cardoso aka Djiiva*, que tocou seu electro-minimal misturado a clássicos da música brasileira, como “Faca amolada”, de Milton Nascimento, homenageado da FMB 2010. No encerramento, todos os DJs da noite se reuniram e fizeram uma “jam eletrônica” que consolidou a mistura de estilos e batidas apresentada durante a festa.

Nenhum comentário :