Pesquisar este blog

Carregando...

2 de novembro de 2010

Programação completa do festival Goiânia Noise 2010




Dia 17 / NOV (QUARTA FEIRA)
COMPACTO PETROBRAS
Local: Centro Cultural Martim Cererê
01h00 - Macaco Bong (MT) e convidados: Vitor Araújo (PE) + naipe de metais dos Móveis Coliniais de Acaju (DF) + Jack – Porcas Borboletas (MG)
Donos de um dos melhores shows do País (segundo a revista Bravo!) e do melhor disco de 2009 (pela Rolling Stone), os cuiabanos recebem convidados peso-pesados neste show que já foi mostrado em algumas cidades e deve virar um DVD. Rock, psicodelías e viagens instrumentais ao lado do pianista prodígio Vitor Araújo, dos metais nervosos dos Móveis Coloniais de Acaju e da percussão de Jack, da banda mineira Porcas Borboletas. Um show matador!!!
00h00 - Lucy and The Popsonics (DF) + John Ulhoa – Pato Fu (MG)
O primeiro encontro do duo brasiliense com o vocalist do Pato Fu ocorreu por acaso, num aeroporto. Mas musicalmente, o encontro começou com as gravações de Fred Astaire, o novo disco do Lucy que foi produzido por John. O mineiro apresentou aos brasilienses novas possibilidades sonoras, inovações de softwares, técnicas vocais interessantes e timbres legais. O resultado é um disco mais encorpado e acabado que o de estreia. Agora, John e Lucy encontram-se pela primeira vez no palco, para um show recheado de barulhinhos, programações, guitarras, bateria (sim, eles têm um baterista também) e muito rock e electropunk.
23h00 - Superguidis (RS) + Felipe Seabra – Plebe Rude (DF)
O quarteto gaúcho é considerado um dos maiores nomes do rock brasileiro atualmente, com presença constante nos palcos dos principais festivais do País. Já lançaram três discos com ótimas canções movidas a guitarras e bons refrões. Neste show, os gaúchos contarão com a participação do vocalista e guitarrista Phillipe Seabra, da Plebe Rude, que produziu o segundo disco dos Superguidis, A Amarga Sinfonia do Superstar.
22h00 - Gloom (GO) + Diego de Moraes e O Sindicato (GO)
O encontro de duas das principais bandas da nova geração do rock goiano. O Gloom faz indie rock com pitadas de Los Hermanos e Móveis Coloniais de Acaju enquanto Diego de Moraes e o Sindicato apresentam uma rica mistura de sons, incluenciados pelo rock, MPB e a vanguarda paulista.

Dia 18 / NOV (QUINTA FEIRA)
UNCONVENTION FACTORY BRASIL
Local: Centro Cultural Martim Cererê

01h00 - Violins (GO)
De volta após um término que se tornou um recesso, o Violins reencontra seu público e dá seqüência ao cultuado trabalho que rendeu alguns dos melhores discos do rock goiano. O último deles foi A Redenção dos Corpos, disco conceitual e que trouxe duas facetas da banda: uma mais intimista, apenas com violão, pianos e voz e outra com a formação com baixo e bateria. O novo disco da banda, Guerra das Navalhas, foi lançado durante o Bananada 2010.
00h20 - Mugo (GO)
Com muito peso e atitude no palco a banda goiana MUGO rapidamente conquistou seu público na cena independente do Brasil e ficou consagrada como uma brutal revelação fazendo música de impacto em uma mistura insana de estilos que convergem em muita brutalidade. O show da banda é constantemente lembrado como uma explosão de sentidos, e a pancadaria sonara rola solta. O grupo é consequência da junção de cinco integrantes que possuem um objetivo em comum: fazer muito barulho. Berrando forte e quebrando tudo.
23h40 - Johnny Suxxx and The Fucking Boys (GO)
Entre o lixo e o luxo, Johnny Suxxx & The Fucking Boys representam uma parte do novo rock feito no Brasil. A banda já se apresentou nos principais festivais do País e defende o lema glitter, glamour trash vagabundo, violência e pretensão. Tudo consiste basicamente em pilhagem de clichês do rock, riffs manjados e muita cara de pau. As heranças são óbvias. Exemplos? A corrosão anárquica sonora dos Stooges, passando pela ambiguidade e viadagem debochada do glam rock.
23h00 - Hellbenders (GO)
Surgida em meados de 2007, Hellbenders é a união de quatro jovens que, já cansados de suas rotinas pouco excitantes, fizeram da música uma válvula de escape. Com uma pegada setentista que ora funde-se ao stoner, ora funde-se ao southern, a performance enérgica faz jus às influências. Os objetivos modificam-se, as ambições tornam-se maiores, as conquistas se solidificam, mas a essência mantém-se inalterada: quatro amigos querendo, sobretudo, divertir e gozar das regalias que o rock pode lhes proporcionar.
22h20 - Dyskreto (GO)
Dyskreto é um talentoso rapper que vem construindo um consistente trabalho de hip hop no Estado e é apontado por alguns produtores nacionais como uma promessa musical do Centro-Oeste. Foi o primeiro artista de hip hop de Goiás a ter uma musica em primeiro lugar nas principais rádios comerciais da capital , além de ter, em 2008, alcançado a 2º colocação em meio a 600 artistas do Brasil no Premio Hutuz, o maior festival de hip hop da America Latina, com a música Brasilidade.
21h40 - Space Monkeys (GO)
Formada no início deste ano a Space Monkeys é um power trio composto por figurinhas carimbadas da cena local: Edimar Filho (Rollin Chamas), Pedro Henrique (Mechanics e Satva) e Victor Hugo. Com influências do rock alternativo americano dos anos 90, como, Fastball, Foo Fighters e Buffalo Tom, a banda lançou no Bananada seu primeiro EP com 4 músicas.
21h00 - Hot and Hard Co. (GO)
A Hot & Hard Co. é uma banda hard rock /heavy metal da cidade de Inhumas. Fazem um som inspirado em bandas como Deep Purple, Iron Maiden, Blind Guardian e Kiss.

Dia 19 / NOV (SEXTA FEIRA)
Local: Centro Cultural Martim Cererê

02h00 - Krisiun (RS)
Com 15 anos de estrada, o Krisiun, nome consagrado do death metal mundial, chega ao seu sétimo CD e está destinado a esmagar e destruir toda a mentira existente na atual cena metal. Lançado mundialmente pela Century Media Records, Southern Storm contém o mais mortal, preciso, rápido e brutal Death Metal já feito pela banda. E já está sendo aclamado pela mídia internacional como o melhor álbum do Krisiun e talvez um dos melhores discos de Death Metal já lançados. Um trabalho que poderá renovar a já cansada fórmula de fazer metal extremo. Sem os clichês ou segmentos dos padrões atuais, o álbum contém uma expressão direta, com muita originalidade em compor música extrema.
01h10 - Otto (PE)
Um dos nomes mais festejados da música popular brasileira nos últimos anos, Otto se apresenta pela primeira vez no Goiânia Noise. O pernambucano traz o show de seu novo disco. Com o título inspirado na obra literária “Metamorfose”, de Franz Kafka, Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos é quarto trabalho da carreira solo do cantor e percussionista Otto, ex-integrante da primeira formação do Nação Zumbi e do Mundo Livre S/A.
00h30 - Black Drawing Chalks (GO)
Um dos maiores destaques do rock goiano na atualidade. Com três indicações ao VMB, disco eleito entre os melhores de 2009 e donos da melhor música do ano passado, segundo a revista Rolling Stone, o BDC continua a pleno vapor este ano, com shows em diversos cantos do País e um disco ao vivo a caminho. Rock com a pretensão de misturar influências diversas como Black Sabbath, Soundgarden, QOTSA, Blind Melon, Kings of Leon, Led Zeppelin, Lynyrd Skynyrd e Velvet Revolver, entre outras.
00h00 - Nina Becker (RJ)
A voz doce de Nina Becker ficou conhecida com a Orquestra Imperial. E antes de lançar ‘Azul’ e ‘Vermelho’ foi premiada pela ‘APCA’, em 2009, como melhor cantora e citada pela revista Bravo!, como uma das artistas mais influentes de sua geração. Mas 2010 é um ano especial. Seus dois novos discos acabam de sair do forno. Produzido em parceria com Carlos Eduardo Miranda e Mauricio Tagliari, Nina não imaginava que no final do processo de criação teria dois discos. Nina Becker assina nove das vinte faixas que compõem os dois discos. E interpreta canções de artistas de sua geração, nomes tão influentes na nova música contemporânea brasileira - Domenico Lancelotti, Moreno Veloso, Rubinho Jacobina, Renato Martins, Gustavo Benjão, Nervoso, entre outros.
23h30 - Walverdes (RS)
A Walverdes surgiu em 1993 em meio à borbulhante cena portoalegrense e rapidamente derrubou as fronteiras geográficas e estéticas do chamado rock gaúcho pra tocar em todo Brasil. Um dos nomes mais emblemáticos do rock independente nacional, o grupo faz rock duro, com fortes influências de Mudhoney, Ramones, Deep Purple, The Who, Nirvana, MC5, The Sonics, Rocket From The Crypt e Black Sabbath, entre outros. Já lançou dois discos pela Monstro e prepara o novo para ser apresentado durante o 16º Goiânia Noise.
23h00 - Viv Albertine (The Slits) (Reino Unido)
Viv Albertine é uma verdadeira lenda do punk rock inglês. Amiga de ícones como Joe Strummer, Mick Jones, Johnny Thunders e John Lydon, chegou a ter uma banda chamada The Flowers of Romance, ao lado de ninguém menos que Sid Vicious. Mas foi como guitarrista na The Slits que ela ficou conhecida. A banda, formada apenas por mulheres em 1976, foi um dos grandes marcos do punk rock britânico.
22h30 - Volantes (SP)
Inspirados no pós-punk e no indie-dance dos anos 80 e 90, os VOLANTES fazem música pop com personalidade. Lançaram seu primeiro EP, Sobre Gostar e Esperar, todo autoral, em 2009 e mesmo com tão pouco tempo de carreira, é fácil notar a identidade da banda, seja pelos teclados, pelo melancólico vocal de Arthur ou até mesmo pelo desespero pulsante que dança rumo à catarse.
22h00 - El Mató A Un Policia Motorizado (Argentina)
El Mató A Un Policia Motorizado nasceu em 2003, em La Plata, pela fusão que gera sons de guitarras distorcidas e de melodias de fogo negro. Um dos grandes nomes do indie rock argentino, o grupo já lançou quatro discos com altas doses de sonhos efemeros de riquezas infinitas, de punk espacial, de meninas que gostam de viajar, e de imagens de um mundo melhor
21h30 - Spiritual Carnage (GO)
Um dos grandes nomes do Death Metal nacional, o Spiritual Carnage foi formado em 1989 influenciado por Morbid Angel e Cannibal Corpse. A banda aborda na temática de suas letras o instinto humano, sua desgraça e inutilidade de sua luta existencial e espiritual, tentando mostrar uma realidade ofuscada através dos tempos. Com 21 anos, o Spiritual Carnage prepara um novo disco e uma tour européia para se consagrar de vez no cenário mundial da música extrema.
21h00 - Bang Bang Babies (GO)
Junte a crueza das bandas de Detroit da década de 60 com o poder de fogo do garage rock e teremos o Bang Bang Babies. Rock garageiro, cru e sem frescuras. A Bang Bang Babies é mais uma boa banda de Goiânia. Formada em meados de 2005, já conquistou seu público e vem sendo requisitada para tocar em vários festivais pelo País. Fazendo um rock simples e direto, a Bang Bang Babies não nega as influências explícitas de garage rock, proto punk, surf music e até bandas locais.
20h30 - Fígado Killer (GO)
A banda começou no final de 2005 de uma conversa entre dois amigos que passavam várias madrugadas bebendo e conversando. Daí surgiu o Fígado Killer com uma levada que bem de longe lembra um psycobilly, letras que só falam de bebidas, rock e mulheres. Depois de algumas mudanças na formação e a composição de novas músicas a banda lança, em 2008, seu primeiro disco intitulado “Inferno Thermas Prive” mostrando todo o poder e a desgraça do seu beer-core goiano.
20h00 - Banda selecionada pelo Toque No Brasil
19h30 - Trivoltz (GO)
Sonoridade moderna, guitarras inundadas em delays, baixo carregado de big muff e enérgicos grooves de bateria. Esse é o som do álbum de estreia (CD e LP) desse power trio goianiense classificado pela revista Rolling Stone de pós punk inglês.
19h00 - Folk Heart (GO)
O Folk Heart é um projeto goiano que nasceu despretensiosamente quando dois garotos criavam juntos música e vídeo. A repercussão de seu primeiro trabalho, August, foi entendido como um projeto que daria certo, fazendo com que, além de Davi Sabbag e Mateus Carrilho, Lucas Prado se juntasse a dupla. O som é influenciado pelo folk, mas sem se prender a esse conceito. Ao contrário do que a maioria pode pensar, para “folk” existem muitos significados, podendo o nome ser interpretado de maneiras diferentes.

Nenhum comentário :