Pesquisar este blog

Carregando...

26 de outubro de 2010

Meio Desligado no jornal Hoje em Dia

A jornalista Cinthya Oliveira tem realizado matérias sobre música independente às sextas-feiras no jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, e na semana passada o tema foi o Meio Desligado, conforme pode ser visto na imagem abaixo.


Aqui você tem acesso às perguntas que respondi à jornalista:

1) Como nasceu o Meio Desligado e como tem sido a história do site em relação a acessos, leitura etc.?
Eu tinha um outro blog (mazzacane.blogspot.com) no qual escrevia sobre cultura pop desde 2003, mas com o passar do tempo achei que era um assunto já muito explorado, queria utilizar meu tempo em algo que fosse mais relevante e necessário. Daí, em dezembro de 2006, criei o Meio Desligado porque percebi que havia muita gente escrevendo sobre música e cultura em geral, mas pouquíssima informação sobre acontecia musicalmente por aqui, na cena independente. O nome veio disso e havia uma espécie de "slogan" que esclarecia a proposta: "se você anda meio desligado em relação ao que acontece na música independente brasileira, nós somos a resposta". Era algo do tipo, rs.
Atualmente o blog tem uma média de 650 acessos diários e em breve deve chegar aos 500 mil acessos no total. Os comentários deixados pelos leitores devem estar em torno de 2 mil.

2) Você consegue recursos para a manutenção do site? Se não, desculpe-me pela pergunta, como você consegue ir a festivais e eventos fora de Belo Horizonte?
Nunca tive nenhum apoio financeiro para manter o Meio Desligado, sempre fiz os textos durante meu tempo livre entre estudos e trabalho. Gosto bastante de música, então a maioria dos festivais e shows a que vou, pago com meu próprio dinheiro. À medida que o blog foi ficando mais conhecido aqui e no exterior comecei a receber convites para ir aos festivais em cidades como Cuiabá/MT, Londrina/PR e Brasília/DF. Eu adoraria ir a mais festivais e shows, mas não tenho condição financeira pra isso e alguns festivais ainda têm certo preconceito em relação a blogs, preferem convidar jornalistas da mídia tradicional que serão lidos por 1.000 pessoas em um único dia do que atingir milhares de pessoas por tempo indeterminado e que você sabe que estão interessadas no assunto.

3) Como você faz para encontrar pautas para o site e como é a sua rotina de dedicação a ele?
Recentemente terminei minha pós-graduação e abandonei meu emprego fixo, então estou me dedicando ao Meio Desligado em tempo integral. Quero viver disso e para que dê certo resolvi arriscar.
A maioria das pautas arrumo pela internet, fuçando no Google, no Twitter, em listas de email, pesquisando em blogs e sites, conversando com amigos no Google Talk, etc. Como saio muito acabo descobrindo muitas coisas na rua também, durante as noitadas.

4) Para você, o que há de mais interessante na música independente atualmente?
Há uma diversidade artística atraente e a qualidade das bandas têm crescido. É um bom momento para a música independente nacional. Em termos de bandas, nem é preciso ir muito longe para encontrar algumas das melhores e mais promissoras dessa cena: Constantina, Fusile, Transmissor, Iconili, 4instrumental, Graveola e o Lixo Polifônico, Renegado, Dead Lover´s Twisted Heart... são todas banda de BH e região metropolitana e que muita gente ainda nem ouviu falar.

6 comentários :