Pesquisar este blog

Carregando...

25 de março de 2010

As melhores músicas brasileiras da década ´00

Desculpe, enganei você. O título acima é mentiroso. Essas não são as melhores músicas brasileiras dos anos 2000, mas sim o resultado de uma tentativa de construir uma coletânea representativa de parte do que de mais relevante foi produzido nos últimos 10 anos no Brasil.

Sem me ater a gêneros específicos e refém da memória, anotações, milhares de mp3 e CDs gravados, selecionei as canções abaixo por acreditar que juntas formam um panorama considerável da nossa produção musical nesta década e são capazes de apresentar a diversidade e qualidade do que foi feito nesse período.

Não são 10, 50 nem 300 músicas. Não importa a quantidade. Assim como a vida não deve ser levada de acordo com os números, o mesmo vale para o jornalismo musical. As coisas não terminam “porque tem que ser assim!”, mas quando achamos que deve ser dado um ponto final ou simplesmente porque não conseguimos seguir em frente. A lista é breve e termina rápido. A música (independente de julgamentos) continua.
 





  
U.D.R - “Bonde da orgia dos travecos”
Um hino niilista de uma geração. É a classe média fazendo piada de sua própria demência.

DeFalla - “Popozuda rock´n´roll”
O DeFalla foi autor de um dos maiores hits brasileiros da década e um dos principais responsáveis pela disseminação do funk carioca entre a classe média. Se o Bonde do Rolê mais tarde utilizaria o grunge como ferramenta para deturpar (ainda mais) o funk em seu primeiro hit, o DeFalla já misturava guitarras hard rock à la AC/DC com as batidas dos morros (ou de Miami) anos antes.

Blemish - “King Kong”
Poucas pessoas ouviram essa excelente música do Blemish, banda que não ficou conhecida nem mesmo no underground nacional, mas a maioria das que tiveram contato com a música normalmente se espantaram com a qualidade e força da mesma, com uma pegada remetendo a Foo Fighters e rock alternativo típico dos anos 90.

Bonde do Rolê - “Melô do tabaco”
O hedonismo característico do funk carioca e um dos maiores hits grunge reunidos de forma magistral na estreia do Bonde do Rolê só poderia resultar em um clássico da música contemporânea brasileira. E foi o que aconteceu, mesmo sem a permissão da lei (por causa dos samples de Alice in Chains usados na música sem autorização).

Diesel - “Burn my hand”
A maior banda alternativa mineira começou a década como aposta para dominar o mundo (ou ao menos os fãs de pós-grunge) e, depois de mudar seu nome para Udora, a termina como uma banda pop/rock/emo irrelevante. Felizmente, o nome Diesel continua intacto para os fãs e o único CD da banda (com esse nome) permanece como um dos grandes momentos do rock alternativo brasileiro do início dos anos 2000.

Violins - “Grupo de extermínio de aberrações”
Incontestavelmente um dos maiores hits do indie nacional recente. Mais do que merecido.

Cansei de Ser Sexy - “Let´s make love and listen Death From Above”
Além de tudo o que esta música representou na carreira do CSS e na divulgação da música brasileira no exterior, já valeria pelo título. Afinal, são poucas as coisas melhores do que fazer sexo ouvindo Death From Above.

Mukeka di rato - “Visual é tudo”
Mesmo em um de seus momentos mais pop o Mukeka permanece brutal e conciso, sem precisar de firulas para passar sua mensagem.

Matanza - “Todo ódio da vingança de Jack Buffalo Head”
Entre o metal, o hardcore e o country, o Matanza se tornou um XXX (aquela água no meio do deserto) para os batedores de cabeça (headbangers, sacou?) tupiniquins, que puderam se esgoelar ao máximo em sua língua nativa enquanto a testosterona emergia.
 
 
Outras músicas da lista, sem textinho descritivo:

Hurtmold – Miniotário
Gui Boratto - Beautiful life
Los Hermanos - Todo carnaval tem seu fim
Forgotten Boys - Napalm
Wado - Fortalece aí
Astromato - Dias melhoresSuperguidis – Malevolosidade
Nação Zumbi - Meu maracatu pesa uma tonelada
Walverders - Cancêr
Macaco Bong - Bananas for you all
Curumin – Vem menina
Constantina - Sobe ladeira
Black Drawing Chalks - My favourite way
Mombojó - A missa

Nenhum comentário :