Pesquisar este blog

Carregando...

9 de janeiro de 2010

A história das revistas de skate no Brasil

Leonardo Brandão e Marcelo Viegas (vocalista do destruidor Ästerdon) fizeram uma interessante matéria sobre as revistas sobre skate publicadas no Brasil. Ao ler sobre a trajetória dessas publicações no país é inevitável estabelecer uma relação com as revistas dedicadas à cultura pop e música que também viveram (ou vivem?) momentos conturbados no Brasil.

A matéria completa está no Overmundo, mas abaixo você confere um trecho.


O início da prática do skate no Brasil ocorreu durante a década de 1960, época bastante conflituosa de nossa história, pois compreende um período marcado pelos anos iniciais da Ditadura Militar no país (1964-1985). Segundo o pesquisador Tony Honorato, “há rumores do surgimento do skate no Rio de Janeiro em 1964, mas como nada foi documentado torna-se difícil apontar o ano de forma precisa”.

A década de 1960 foi um período agitado tanto política quanto culturalmente, pois registra uma das ascensões mais interessantes dos últimos tempos: a de uma cultura ou contracultura jovem. Embora existissem skatistas na década de 1960 (Cesinha Chaves relata que começou a andar de skate em 1968), foi somente na década de 1970 que o skate começou a aparecer em revistas especializadas.

Antes de surgirem revistas específicas sobre skate, a editora Abril já apostava na existência de uma cultura jovem no país. Assim, em 1972 surgiu a primeira revista voltada para a juventude brasileira, notoriamente tendo o rock como assunto principal. A Revista POP teve 82 edições em seus quase sete anos de existência, entre novembro de 1972 e agosto de 1979.
Os links e foto são por minha conta. O crédito da foto (feita em BH) é para Fernando Biagioni.

3 comentários :