Pesquisar este blog

Carregando...

20 de janeiro de 2010

Dicas de como usar o Twitter para divulgação de bandas

(vale para outras pessoas também)


Fazer um texto sobre o Twitter já é algo quase batido, uma vez que em 2009 houve uma profusão de matérias sobre o serviço de microblogging, mas o que percebo é que muita gente (tanto perfis pessoais como institucionais) usam equivocadamente o Twitter ou não sabem explorar seu potencial. O uso do Twitter por parte das bandas é exemplo disso. Em vez de utilizar o Twitter como mais um canal de publicação direta de material produzido pela banda as pessoas têm que entender que cada serviço de publicação de conteúdo possui suas singularidades e que as mesmas têm que ser levadas em consideração para se alcançar melhores resultados.

Não adianta tratar o Twitter da mesma forma que um blog de banda, um perfil em um site como a TramaVirtual ou como um agregador de RSS com tudo o que a banda faz. No caso da utilização do Twitter para divulgação de conteúdo artístico (e que vale para outras áreas, com pequenas adaptações) o serviço deve ser, sim, um canal que reúna e redirecione todo o material produzido pela banda, mas é necessário ir além disso.

Pode parecer triste (sniff), mas a verdade é que a menos que sua banda já seja consolidada e tenha realmente um grande número de fanáticos seguidores, as pessoas não estão nem um pouco interessadas em receber atualizações constantes sobre o que vocês estão fazendo. Eu sei, é triste. Pode chorar, liberar o aperto no coração. Chorar faz bem. Liberta.


Terminou a frescura? Continuemos.

Nem pense "Ah, mas isso só vale pras bandas ruins, a minha é boa". Nada disso, filhote. Se você (ou sua banda) sempre publica as mesmas coisas se autodivulgando qual o interesse em seguir o seu perfil? Você quer que alguém visite seu MySpace? Tudo bem, mas não precisa escrever isso todo dia.


Ampliar os assuntos abordados no Twitter da banda é uma das ações mais valiosas, torná-lo interessante ao ponto de que mesmo quem não seja um verdadeiro fã da banda tenha interesse em acompanhá-lo porque sabe que ali são publicadas coisas relevantes. Dessa forma você mantém um grande número de seguidores e fortalece sua "marca" junto a mais pessoas. Outro ponto super importante é o da conversação. Acaba sendo muito mais prático o contato direto com o público através do Twitter.

No entanto, uma das principais falhas vem logo no início. Ao criar um perfil no Twitter, muita gente já parte para adicionar milhares de pessoas antes mesmo de escrever algo. Pense bem: se eu não te conheço e você não publicou nada em seu perfil ainda, por que eu iria te seguir? Hein, hein, hein? (Eu escreveria que o único motivo seria se a foto fosse de uma gatinha bem queirosa, mas aí provavelmente seria vírus ou spam) Ter pelo menos uns 10 tweets antes de sair à caça de perfis para seguir (e ser seguido) é fundamental.

Para que tudo isso funcione usar alguma ferramenta como o Tweetdeck ou Twhirl pode ajudar bastante. Outras ferramentas estão listadas neste texto do Link e, para quem quiser pensar um pouco mais sobre o uso do Twitter, fica a sugestão de leitura do livro digital Tudo o que você precisa saber sobre Twitter (você já aprendeu em uma mesa de bar).

Curtiu? Quer sugestões de quem copiar onde se inspirar? Dê uma sacada nos perfis da Maria Rita (não é zoação), L.A.B e Black Drawing Chalks.

E para os preguiçosos (ou burros), uma lista com algumas das principais ideias deste texto, resumidas.

  • As outras pessoas não são tão empolgadas com a sua banda quanto você é, lembre-se disso
  • Atualize seu perfil no Twitter algumas vezes antes de começar a adicionar as pessoas
  • Copiar o que outras pessoas escreveram e republicar sem identificar a fonte devidamente (@nomedosujeito) é feio e bobo, não faça isso
  • Dar RT (republicar) o que outras pessoas escrevem não é preguiça, é um jeito prático de disseminar informações que você considera relevante e de mostrar para o autor da mensagem original que você tem um lugar especial para ele (ao menos durante uns  segundos) no seu coração
  • Aproveite o que outras pessoas escreverem de positivo sobre sua banda e republique no Twitter
  • Falar exclusivamente sobre a banda pode ser chato e reduz o número de possíveis seguidores. Amplie os temas abordados (desde que tenham a ver com você, sua banda e os outros integrantes)
  • Converse com as pessoas no Twitter. O contato com o público ocorre de forma prática e toda vez que alguém enviar uma mensagem para você, todos os seguidores dela terão contato com seu nome (a lógica é semelhante ao escrever coisas interessantes que poderão receber RTs)
  • Siga meu perfil no Twitter, leia o blog, vá às minhas festas, fale bem de mim e me dê um beijo dinheiro da próxima vez que encontrar comigo
Ilustração: Ph7labs

4 comentários :