Instagram

9 de dezembro de 2009

Baile punk para comemorar 3 anos de Meio Desligado!

Há cerca de meia-hora cheguei do segundo ensaio da Fanfarra dos Funcionários da Embaixada Colombiana, o mais próximo que consigo imaginar de um super-grupo da tosqueira alternativa artevista contemporânea de BH (mais quadrilátero suburbano/metropolitano). Na realidade, a parte musical do ensaio terminou bem mais cedo, mas como todos sabem, a cerveja pós-estúdio é parte crucial na formação e desenvolvimento de qualquer banda que se preze.

Na terça-feira passada, enquanto voltava para casa após o trabalho, resolvi que montaria uma banda para tocar na próxima festa do Meio Desligado, que acontece nesta quinta-feira, 10 de dezembro. Cinco dias depois acontecia o primeiro ensaio da Fanfarra. Nesse meio-tempo reuni pessoas que estão envolvidas com algumas das mais interessantes bandas da cidade nos últimos tempos animadas em celebrar o barulho e a diversão em torno do punk rock no primeiro Baile Punk (especial de fim de ano) do Meio Desligado em parceria com o coletivo Fórceps. São tantas as bandas e pessoas que uma listinha ajuda a entender que porra de Fanfarra é essa:

A formação da Fanfarra dos Funcionários da Embaixada Colombiana na quinta-feira (e as bandas de cada integrante) e a seguinte:

  • Eu (P.U.T.A, Viva Nayla!, m.a.s FEAR SATAN, Eu tenho uma banda, eu tenho o poder!, Pornochanchada do Canal Brasil, Miss Leck, Ménage): guitarra sem noção do que são acordes, kinder ovo, lata de biscoito com areia e pedras, baixo, tamborim, teclado e vocais;
  • Chico (baterista do Fadarobocoptubarão e Esquadrão Relâmpago Monster Surf): vocais esguelados, guitarra e bateria estilo coelhinho da Duracell;
  • Dynamite (7 Contra Tebas, ex-vocalista do Cães do Cerrado): vocais, expressão facial e apoio moral;
  • Porquinho (ex-UDR, guitarrista do Grupo Porco de Grindcore Interpretativo e Fadarobocoptubarão): violão, tamborim, vocais e coreografias;
  • Shairon (vocalista e guitarrista do Fusile e Esquadrão Relâmpago Monster Surf, ex-Millicents): vocais, pandeirola e íma para atrair groupies;
  • Batista (baixista do Grupo Porco de Grindcore Interpretativo e Fadarobocoptubarão): baixo, vocais e concentração;
  • Alf (vocalista e baterista do Teach Me Tiger e Ménage, ex-Cold Eaten Plate): bateria e vocais masculinos e femininos (!!!)
Além dos seres citados acima, é provável que ocorra a participação do Malibu (Cães do Cerrado) e Tamás (Pequena Morte), que no legítimo estilo punk preguiçoso abriram mão de ensaios para fazer um esquema roots alcoolizado na quinta-feira.

Eu poderia terminar aqui com a total certeza de ter passado o recado, mas tem mais.



O Baile Punk, além de servir como festa de comemoração dos 3 anos de existência do Meio Desligado (a festa aconteceria de qualquer forma, essa é só mais uma desculpa para aqueles que precisam justificar a diversão descompromissada durante a madrugada de uma quinta-feira), é a última ação do coletivo Fórceps em 2009 e fecha este que foi um ano super importante para o coletivo, responsável, entre outras coisas, pelo festival Escambo, um dos maiores festivais independentes de Minas Gerais (senão o maior do Estado), que em 2009 teve público de 10 mil pessoas na cidade histórica de Sabará.

E tem mais! Pois é, o patrão enlouqueceu e só nesta quinta-feira vai rolar o legítimo karaokê punk rock´n´roll!!! Quem estiver presente na sauna Obra vai poder escolher (dentro de uma lista selecionada por nós, é claro) as músicas que quer cantar e tocar! Isso é que é integração, não é minha gente?!

Pronto! Tô de saco cheio e falar de algo com o qual estou tão involvido fica na na frágil divisão entre a benéfica prepotência irônica e o spam fila da puta. Fico por aqui, 8 parágrafos com toques movidos à Itaipava em uma madrugada de quarta-feira são suficientes.

Nos vemos na quinta. Ou não. Se você não for também não fará falta, só divulgo o evento porque quero dinheiro.

Nenhum comentário: