Pesquisar este blog

Carregando...

22 de março de 2009

O melhor show da minha vida (até agora)

RadioheadRADIOHEAD

Como era de se esperar, os shows do Radiohead no Brasil foram excelentes e alguns aspectos (positivos) me surpreenderam:
- Thom Yorke é muito mais performático do que eu imaginava, enquanto Johnny Greenwood é a timidez em pessoa
- As projeções e a luzes formam o visual mais incrível que já vi em um show. Não só os leds interagindo com cada momento das canções mas também as imagens (registradas com várias câmeras espalhadas pelo palco) projetadas em dois tons no telão são literalmente um outro espetáculo (com destaque para "I might be wrong"). Dá para dizer, sem dúvida alguma, que se trata de uma mega instalação mais interessante e estimulante do que a maioria das obras de vídeo arte que costumamos ver
- A banda realmente possui uma forte pegada rock´n´roll ao vivo, com vários momentos muito pesados e barulhentos
- Impossível não se divertir só de assistir ao Ed O´Brien no palco, sorrindo o show inteiro e se divertindo com instrumentos de percussão e aparatos eletrônicos (na maior parte do tempo, responsabilidade do multinstrumentista Johnny Greenwood)
- Felizmente o público não cantou tão alto a ponto de superar a voz de Thom Yorke, o que, a meu ver, significa duas coisas: boa parte do público simplesmente não sabia as letras e a outra sentia que estava em um momento tão importante que cantava mais baixo pra conseguir ouvir melhor o som que vinha do palco

Setlist do show do Radiohead no Rio de Janeiro
“15 step”
“Airbag”
There There
“All I Need”
“Karma Police”
“Nude”
Weird Fishes/Arpeggi
“The National Anthem”
“The Gloaming”
“Faust Arp”
“No Surprises”
“Jigsaw Falling Into Place”
Idioteque
I Might Be Wrong
“Street Spirit (Fade Out)”
“Bodysnatchers”
“How To Disappear Completely”

Primeiro bis
“Videotape”
Paranoid Android
“House of Cards”
Just
“Everything In It’s Right Place”

Segundo bis
You And Whose Army?
“Reckoner”
Creep


E o setlist do show do Radiohead em São Paulo

15 Step
There There
The National Anthem
All I Need
Pyramid Song
Karma Police
Nude
Weird Fishes/Arpeggi
The Gloaming
Talk Show Host
Optimistic
Faust Arp
Jigsaw Falling Into Place
Idioteque
Climbing Up The Walls
Exit Music (For A Film)
Bodysnatchers

Bis 1
Videotape
Paranoid Android
Fake Plastic Trees
Lucky
Reckoner

Bis 2
House of cards
You and whose army
Everything in its right place

Bis 3
Creep

E o Kraftwerk? E o Los Hermanos? Bem... o Kraftwerk fez um bom show, mas a maioria do público não conhecia a banda e apenas permaneceu parado para não perder os bons lugares para o show do Radiohead (no caso de quem estava na frente, como eu). Ao contrário do que boa parte da mídia escreveu sobre a volta do Los Hermanos, senti uma excelente energia entre a própria banda e a platéia, que cantou praticamente todas as músicas do início ao fim.

E o que isso tudo tem a ver com música independente brasileira? É fácil: depois de ver um show tão bom como esse, só podemos esperar boas influências para a nossa cena artística.

6 comentários :