Pesquisar este blog

Carregando...

13 de outubro de 2008

Pequeno dicionário Meio Desligado para entender o jornalismo cultural

Coquetel = 1. Boiada gratuita. 2. Ápice das confraternizações de pessoas que fingem se interessar em uma determinada ação que está sendo lançada, mas que, na verdade, estão apenas atrás de boiadas gratuitas e brindes.

Festa de lançamento
= 1. Reunião de pessoas que fingem se interessar em uma determinada ação que está sendo lançada mas na verdade estão apenas atrás de boiadas gratuitas e brindes. 2. Evento com grande possibilidade de ser um coquetel (ler acima).

Release = 1. Reunião de adjetivos pomposos e eufemismos para convencer o jornalista de que algo é bom. 2. Matéria-prima (ou produto final?) dos jornalistas que escrevem sobre cultura.

Jornalista cultural = 1. Profissional que ganha uma merreca mas, em contrapartida, tira onda com os amigos por causa das boiadas gratuitas a que tem acesso (coquetéis, eventos, entradas de cinema, livros e CDs grátis). 2. Pessoa que republica releases e que, para fazer pose de intelectual e/ou esconder sua picaretagem, troca algumas palavras do release original por sinônimos menos conhecidos.

Ícone = Clichê utilizado pelo jornalista para tentar convencer o leitor de que alguém é importante. Na maior parte dos casos significa que o próprio jornalista não conhece muito sobre aquela pessoa.

“Gostaria de uma cortesia para cobrir o evento” = 1. Desculpa para entrar de graça. 2. “Seu evento não é bom, mas, de graça, até injeção na testa, não é?”.

3 comentários :