Pesquisar este blog

Carregando...

15 de outubro de 2008

Festival Planeta Terra 2008

O que um festival milionário e com grandes atrações da música mundial faz em um blog como o Meio Desligado, dedicado à música brasileira, alternativa e independente?

1° motivo: The Jesus and Mary Chain
O Planeta Terra 2008 traz ao Brasil a banda que foi uma das mais importantes dos anos 80 e que ajudou a definir o que seria chamado de indie rock ao longo dos anos 90. The Jesus and Mary Chain poderia ser entendido como o equivalente britânico ao Sonic Youth – barulhento, inovador, criador de tendências, com todas as singularidades e influências possíveis para uma banda escocesa contemporânea de dois dos maiores nomes da música britânica na época: The Cure e The Smiths.
Sem o Jesus and Mary Chain, é provável que 50% das bandas indie que você conhece hoje sequer existissem (como Black Rebel Motorcycle Club, The Raveonettes, Peter Bjorn and John, Kasabian) ou fossem bem diferentes (do Oasis ao Strokes). Imaginar a cena indie brasileira dos anos 90 sem a influência do JMC é ter que criar um mundo novo. Ponto.

2° motivo: Mallu Magalhães
Ao que parece, tocar no palco do Planeta Terra, para uma banda brasileira, é sinal de consagração e aceitação no mundo pop. CSS que o diga. Agora, fechando o conto psicodélico e multi-colorido (regado a pirulitos alucinógenos, muito suco natural e chantilly) que foi 2008 para a vida de uma certa garota fã de folk rock americano, ela representa o modelo de artista independente e realmente auto-suficiente no mercado musical brasileiro, sendo a primeira cantora pop nacional a “surgir” na internet, transitar pela cena indie e alcançar o mercado pop.

3° motivo: Foals, Bloc Party, Animal Collective, Spoon, Kaiser Chiefs
O simples fato de proporcionar ao público brasileiro a chance de ver tais bandas de perto e a um preço pequeno (no início, a meia-entrada estava R$ 40) já justificaria o espaço destinado ao festival por aqui. Além disso, Foals e Bloc Party são responsáveis por dois dos melhores CDs de 2008 e, para que a própria cena musical brasileira evolua e cresça em qualidade e quantidade, é importante o contato com bons exemplos do que se está produzindo na Europa e nos Estados Unidos (pólos do mercado da música pop).

4° motivo: O blog é meu e faço o que quiser com ele
Ponto.

Programação

8 de novembro / São Paulo - SP

Palco principal
01:30 - 02:45 - Kaiser Chiefs
23:45 - 01:00 - Bloc Party
22:00 - 23:15 - Offspring
20:30 - 21:30 - Jesus and Mary Chain
19:00 - 20:00 - Vanguart
17:30 - 18:30 - Mallu Magalhães

Palco indie
00:00 - 01:30 - Breeders
22:30 - 23:30 - Spoon
21:00 - 22:00 - Foals
19:30 - 20:30 - Animal Collective
18:00 - 19:00 - Curumin
16:30 - 17:30 - Brothers of Brasil

DJs
01:00 - 03:00 - Felix da Housecat
23:30 - 01:00 - Calvin Harris (DJ set)
22:00 - 23:30 - Mylo (DJset)
20:30 - 22:00 - Mau Mau

O agrupamento de todas as atrações em um único dia de evento pode ser prático, mas resulta em escolhas dolorosas para muitas pessoas. Quem pretende conferir na íntegra o show do Jesus and Mary Chain, por exemplo, perderá no mínimo metade do show do Foals, o “Fugazi da new rave” (?). É nessas horas que tenho inveja das pessoas que caem de pára-quedas em festivais como esse e pouco se importam com quem está tocando.

Atualmente os ingressos estão custando R$ 130.

Ps.: na verdade, o 4° motivo deveria ser o 1°. Mas eu quis passar uma imagem menos arrogante e deixei pro final. Pois é, o mundo é cruel e as pessoas fingem muito. Buá. (pausa para secar as lágrimas do teclado e dar play no CD do Bright Eyes)

3 comentários :