Pesquisar este blog

Carregando...

13 de julho de 2008

Coberturas retardatárias: Bananada 2008, PMW 2008 e Casarão 2008

Uma das maiores vantagens da internet (senão, a maior) é a facilidade de acesso à informação. A possibilidade de retransmiti-la facilmente vem logo em seguida, como outra grande vantagem. Mesmo assim, muitas pessoas insistem em fechar seus conteúdos e/ou evitar citações ao que acontece no restante da rede, em blogs ou sites similares aos seus.

Aqui, a história é diferente. Como ativista do Creative Commons e da cultura livre, minha intenção é que a informação chegue até as pessoas, independente de onde ela foi publicada. Então, se outras pessoas conseguiram ir aos festivais que acontecem ao redor do país, enquanto eu não pude, por que não conferir o que elas escreveram e indicar aos meus leitores?

É por isso que a seguir você confere trechos e links para as coberturas dos festivais Bananada, Casarão e PMW, que aconteceram em maio e não foram comentados aqui após suas realizações.


Cobertura do festival Casarão 2008 (em Porto Velho, RO), por Bruno Dias, do Urbanaque
"Antes da grande atração da noite, os paulistas do Travecos Falsos (Ecos Falsos com Daniel Belleza) fizeram um show visceral e bem humorado. Tocaram músicas do último disco dos Ecos Falsos, Descartável Longa Vida. como 'A revolta da musa', 'O Bom Amigo Inibié' e 'Findo Milênio', e algumas do Daniel Belleza e Os Corações Em Fúria como 'Aonde estão as flores da sua cabeça'. Além de Belleza, o combo paulistano ainda contou com a participação do guitarrista da banda de Pitty, Martin. No final ainda rolou um cover de 'Bullet With Butterfly Wings', do Smashing Pumpkins".

Do Amor tocando "Isso é carimbó", no festival Casarão 2008


"No geral o festival mostrou potencial para crescer ainda mais. Assim como o Jambolada do ano passado, a aposta em headliners de peso + bandas locais, conseguiu atrair um bom público para o festival. Tirando algumas falhas estruturais como as do sábado e o excesso de bandas locais de hardcore e metal, o Casarão já figura como um dos maiores festivais da região norte".

Cobertura do festival Bananada 2008 (em Goiânia, GO), por Higor Coutinho, do Goiânia Rock News
"Pois é, e do Bananada, o que você me conta? Pra mim a “novidade” foi que, em três dias de shows num festival de rock, as duas melhores apresentações foram de grupos sem guitarras. A Mallu Magalhães, no auge daquele adorável e meigo constrangimento adolescente, teve a meia-hora mais concorrida do festival, com tumulto na abertura das portas do teatro e a mesma devoção digital histérica aprendida outro dia nas telinhas do Youtube. Já seus conterrâneos do Are You God? se valeram de uma selvageria barulhenta controlada entre recortes improváveis, numa espécie de grindcore matemático, em que o intenso deboche-autista do vocalista João (na única vez em que se dirigiu ao público, fitando o teto escuro, foi para dizer que o show não tinha valido as doze horas de viagem até Goiânia), deu um sentido ainda mais dramaticamente dantesco a uma das melhores apresentações do primeiro dia."

Banda da Eline, com umas 10 pessoas no palco (ou mais) tocando "Pussy Control", da extinta banda Hang The Superstars, na qual Eline era uma das vocalistas (repare no Fabrício Nobre, da MQN / Monstro Discos / Abrafin, distribuindo latas de cerveja para o público, rs)


Cobertura do festival PMW 2008 (em Palmas, TO), por Higor Coutinho, para o Urbanaque
"O PMW parece ser uma espécie de pai amoroso e paciente das bandas do Tocantins, e assim que surgir um grupo local com qualidade talentosa para marcar território no acirrado cenário nacional, o festival fatalmente será apontado como um dos culpados. Por enquanto a aposta da produção ainda é o fomento de bandas novas, e esse parece ser mesmo o melhor caminho para uma cidade tão jovem e que espera a hora de tirar dessa efervescência toda um cartão de visitas decente, que dialogue de igual para igual com os demais grupos espalhados pelos festivais tupiniquins. Enquanto isso, o jeito é ir exercitando a paciência!"

Nenhum comentário :