Pesquisar este blog

Carregando...

20 de abril de 2008

Abril Pro Rock 2008: pontos de vista

O que publicaram sobre o Abril Pro Rock 2008 na internet:

El Cabong:
"Convocar bandas gringas foi um acerto, qualifica o evento e possibilita fãs de todo Nordeste a ver nomes históricos fazendo seus shows por aqui. Bad Brains e New York Dolls deram conta do recado, fizeram excelentes shows na primeira noite. Não tanto para quem não conhecia muito ou não curtia o som das bandas, mas perfeito para os fãs que viram as duas desfilarem seus sucessos com a competência que as colocaram na história."

O Grito:
"O buxixo que pairava no ar era de que o Abril pro Rock tinha mudado. Que precisava transformar para ganhar mais platéia e voltar a ser a velha plataforma nacional de lançamentos. De fato o Abril mudou. Saiu do aconchegante Pavilhão para abraçar o escorregadio chão do Chevrolett Hall, casa mais bem equipada e que, a priori, funcionaria muito bem para maquiar a constante queda de público dos últimos 10 anos. Até que na funcionalidade make up o espaço funcionou."

Recife Rock:
"Em sua primeira perna (os dois primeiros dias) a grande atenção do festival, quem diria, acabou se voltando toda para Céu. Boa parte do público de cerca de quatro mil pessoas (tinha pelo menos o dobro de gente do dia anterior) foi ao APR naquela noite apenas para vê-la. E saiu bem satisfeita com o que viu. Mas, tecnicamente falando, quem mais chamou os holofotes para si foi o surpreendente show do Superguidis no palco dois e a inacreditável apresentação da banda neozelandesa The Datsuns, que infelizmente pegou um público já massacrado pela maratona imposta pelas 12 atrações anteriores."



sobremúsica:
"A décima-sexta edição do Abril Pro Rock mostrou um certo saturamento da cena independente brasileira. Em dois dias, muita gente subiu ao palco e pouca coisa surpreendeu. Em um festival com tantas atrações, essa é a tendência natural, sim, mas cabe uma reflexão sobre a falta de novidade. Há algumas bandas boas, mas quase nada interessante e a distância entre uma coisa e outra é a principal lição que se leva."

Nenhum comentário :