Pesquisar este blog

Carregando...

20 de fevereiro de 2008

Indie sem fronteiras

Para quem não leu ou sequer ficou sabendo, o jornal Estado de Minas deu a capa de seu caderno de cultura do dia 08 de fevereiro para a movimentação na música independente que está acontecendo no interior de Minas. A abertura e destaque da matéria ficou com o Fórceps, coletivo do qual (orgulhosamente) faço parte.

Não foi possível colocar o jornal digitalizado aqui com mais agilidade devido a minha agenda mais do que cheia ultimamente, mas agora está disponível, abaixo, a matéria completa.

É importante ressaltar que de todas as cidades do interior mineiro citadas na matéria como exemplos de produção musical independente, Sabará, cidade natal do Fórceps e foco de nossas ações, é a única que não fez parte do circuito de palestras realizado pelo projeto Conexão Telemig Celular com o coletivo Espaço Cubo em 2007. A caravana Cubo-Conexão passou pelas cidades de Montes Claros, São João Del-Rey, Poços de Caldas e Uberlândia (todas citadas na matéria) com palestras e bate-papos sobre produção cultural, fomentando moradores locais a se envolverem com a produção independente, estimulando as cenas locais.

O que percebo, de longe, é que algumas dessas cidades apresentaram apenas um resultado momentâneo (o famoso "fogo de palha"), criando coletivos durante a presença do Cubo e logo os abandonando pouco tempo depois.

Enquanto isso, em Sabará, o Fórceps realizou dois festivais em quatro meses de existência (Escambo e Grito Rock), estréia no próximo mês um cineclube na cidade (que contará com sessões quinzenais, sempre com alguma discussão antes ou depois das exibições) e prepara um festival em Belo Horizonte para abril/maio, além de outros planos sobre os quais ainda é cedo para falar. Tudo de forma independente, garimpando apoios (escassos) e com muito suor (literalmente).

Enfim, a matéria do Estado de Minas está abaixo e para acompanhar as ações do Fórceps, leia o blog do coletivo.

O mais importante de tudo isso é imaginar que mais pessoas possam sair do marasmo da aceitação e se interessar por fazer algo, buscar aquilo em que acreditam e acham necessário ser realizado.

Fórceps no jornal - parte 1
Fórceps no jornal - parte 2
Fórceps no jornal - parte 3

3 comentários :