Pesquisar este blog

Carregando...

12 de julho de 2007

publicitário indie

O Gustavo Mini, do Walverdes, fez um interessante guia sobre marketing e publicidade na cena indie, baseado em sua experiência como publicitário e músico nos últimos 14 anos. Através de comparações entre o mainstream e o underground, ele relata as transformações ocorridas no cenário musical brasileiro e dá dicas para aqueles que estão envolvidos de alguma forma com a música independente.

Selecionei dois trechos que achei interessantes.

O primeiro é sobre a importância do contato físico, dos shows e festivais:
"Os festivais independentes também entram em ressonância com a necessidade que as pessoas estão tendo em encontrar manifestações concretas e reais face à crescente digitalização do conteúdo que produzem e consomem. Na mesma medida em que nossas músicas, filmes e fotos são armazenadas em frios discos rígidos ou CDs regraváveis, cada vez mais precisamos de experiências e sensações do mundo real. Quanto mais músicas trocamos por computador, quanto mais ringtones baixamos para os nossos celulares, mais shows queremos ver e com mais pessoas queremos falar"
O segundo trata da importância do conteúdo a ser trabalhado:
"As pessoas se conectam mais profundamente em torno de conteúdos que trazem verdades. Em um mundo cada vez mais pasteurizado, isso é um produto de alto valor. Muitas marcas tem projetos de pouco impacto porque atrelam seus projetos a conteúdos muito passageiros ou de importância rala, o que dá pouca profundidade à experiência dos consumidores"
Leia o texto completo no publicitarioindie.blogspot.com e aproveite para dar uma conferida no blog pessoal do Gustavo, o Conector.

2 comentários :