Pesquisar este blog

Carregando...

16 de junho de 2007

UDR na ELEELA

Por volta de novembro de 2006 a revista ELEELA voltou reestruturada, com novo projeto editorial e gráfico, focada em uma pornografia, digamos, artística. Além de ótimas fotos que podem levar mais uma vez à famosa questão pornô x arte, a revista também abre espaço para muitas matérias interessantes relacionadas ao sexo. O resultado varia de matérias sobre uma brasileira fazendo sucesso no ramo do pornô hardcore à textos de Michel Foucault e shows do Mr. Catra.

Na edição deste mês, o que faz a revista ser assunto no Meio Desligado é a matéria especial com a infame dupla UDR, antigamente classificada como "funk-satânico-pornográfico", e que agora se intitula como uma banda de "rock and roll anti-cósmico da morte" (coincidência ou não, a UDR é a próxima banda da nossa seção "conheça").

Para sentir o teor do conteúdo, eis o trecho de uma resposta do Professor Aquaplay, um dos membros, sobre o demônio e sexo anal: "...e se ele (o demônio), na verdade, é apenas um sujeito puro? Vai ver ele jamais tocou uma mulher. Talvez ele prefira observá-las na rua. Talvez ele se toque solitariamente todas as noites na penumbra de seu quarto, lubrificando seu pênis com as lágrimas da frustração e descarregando sua fúria num meio usando antes de dormir. Ninguém sabe".

A matéria, de quatro páginas, está (toscamente) escaneada e pode ser lida clicando sobre as imagens. Mesmo assim, eu reitero: a revista está muito boa nesta nova fase e é uma das melhores no mercado atualmente, vale a pena comprar principalmente pelos textos, mas algumas fotos também são simplesmente... fóda. A imagem ao lado, uma das melhores que vi nos últimos tempos, estava na edição passada e não me deixa mentir.

Quanto à UDR, uma explicação sobre a treta citada na matéria, entre eles e os "bondes indie":
Todos sabem, Bonde do Rolê e Bonde das Impostora são muito influenciados por UDR, as próprias bandas já admitiram. Acontece que durante um certo período o Bonde das Impostora era miguxo da UDR, faziam brincadeiras entre si, uma banda remixando a outra, etc. Até que, em uma dessas brincadeiras (do caralho, por sinal), os caras da UDR criaram um blog chamado "As curitibanas mais safadas", no qual os fãs deveriam publicar montagens pornográficas com os rostos dos integrantes do Bonde. A pessoa que enviasse a montagem considerada como a melhor levaria o grande prêmio: um cd da UDR autografado pelos pais dos membros da banda!

Acontece que o pessoal fez muitas e muitas montagens e no início o pessoal do Bonde dizia achar tudo muito legal. Com o passar do tempo, segundo o jornal "Babados & Tretas Indie", começaram a surgir montagens com os rostos dos pais dos integrantes do Bonde das Impostora. Eles então choraram, espernearam e sentaram no colinho dos advogados, ameaçando a UDR por essa grande atitude de sarcasmo e descompromisso.
Esse caso na maioria das vezes é abafado e, no fundo, serve apenas como mais uma prova sobre quem é sincero no que diz e no que faz e quem é apenas parte da modinha.

3 comentários :