Pesquisar este blog

Carregando...

1 de janeiro de 2007

Entrevista: Cansei de Ser Sexy

Entrevista feita com a Ana Rezende, guitarrista da Cansei de Ser Sexy, a.k.a CSS, por email no dia 9 de maio de 2005, para uma matéria sobre Creative Commons, direitos autorais e a relação das bandas alternativas com a internet.

Lançar as músicas apenas na internet foi uma opção conceitual ou apenas uma forma de economizar dinheiro?

N
em um nem outro. Foi a forma mais fácil que encontramos de fazer com que as pessoas nos ouvissem. Na época não pensávamos em lançar disco, mas depois, quando ficou sério, começamos a gravar o disco (que está quase pronto), com versões diferentes das que estão online.
Mas achamos importante colocar na internet e a gente pretende continuar fazendo isso.

As rádios comerciais são quase inalcançáveis para as bandas independentes. Isso torna a internet o principal meio de divulgação para essas bandas?

Sim. Temos muitos amigos que tem banda independente e todos fazem divulgação pela web. É a melhor, mais rápida e mais democrática maneira de divulgar o trabalho.

Vocês consideram a internet um ambiente totalmente anárquico em relação aos direitos autorais tradicionais* ou acreditam que ele podem funcionar no mundo virtual?

Se tivéssemos uma resposta para isso, estaríamos ricos!

* quando digo direitos autorais tradicionais não me refiro aos direitos morais (reconhecimento do autor da obra), mas sim ao pagamento pelo uso, reprodução e comercialização da obra.

Programas como Kazaa e eMule permitem a qualquer pessoa baixar gratuitamente as músicas que desejar, não necessitando então, comprar o cd. Vocês acreditam que estamos caminhando para uma época na qual as bandas viverão apenas dos shows?

Sim. As pessoas precisam perceber que isso é muito positivo. A gente assinou contrato com a Trama, vamos gravar um cd, mas reconhecemos a importância da troca de arquivos. Todos nós só temos o conhecimento musical que temos porque somos adeptos da prática (do download). Além do que, a gente sabe muito bem que o Cansei de Ser Sexy só ganhou reconhecimento por causa disso.
Achamos que há uma nova ordem, mais democrática na indústria, e que isso é muito bom, porque o mundo da música não é mais dominado por meia dúzia de grandes gravadoras.

Vocês conhecem leis como Copyleft e Creative Commons? Já pensaram em liberar alguma música por essas licenças, como forma de divulgação e incentivo à produção cultural (no caso de a música ser usada em filmes, samples, etc)?

Não conhecemos.


Cansei de Ser Sexy - superafim




fotos: flickr da Cansei de Ser Sexy e do Adriano

Nenhum comentário :